Tradutor/ Translate

Brasil fatura 13 medalhas no primeiro dia do Pan no México de Taekwondo

Foto: © CBTKD/Divulgação

Nesta quinta-feira (3), em Cancún, na abertura do Pan-Americano de Taekwondo do México, o Brasil conquistou 13 medalhas. Com as competições convencionais e a paralímpicas ocorrendo de forma simultânea, foram quatro medalhas de ouro. No torneio convencional, Ícaro Miguel (até 87kg), Gabriele Siqueira (até 73kg). Na competição paralímpica, Natan Torquato (até 61kg), Silvana Fernandes (até 58kg).

AMIGO LEITOR
Seja um colaborador do nosso Site Portal Olímpico. Não deixe essa chama apagar. Neste momento de dificuldade, toda contribuição financeira é bem-vinda.
Dê sua contribuição: Pix 22988620015
Depósito ou Transferência Bancaria em nome de Francisco de Alvarenga Leandro - Banco: Santander Ag: 3086 - Conta: 01042887-3
Qualquer dúvida (22) 988620015.
Desde já, agradecemos sua colaboração!
Atenciosamente, Sócio/Gerente: Francisco de Alvarenga Leandro.

Entrando diretamente na semifinal, Icaro Miguel bateu o americano Dallas Parker na primeira luta por 34 a 2. Valendo o ouro, o brasileiro, já classificado para Tóquio, passou pelo mexicano Bryan Salazar somente no golden score. Enquanto isso, Gabriele Siqueira também fez duas lutas para se sagrar campeã. A primeira foi contra Katharine Rodriguez, da República Dominicana. A brasileira fez 14 a 2. Na final, contra a mexicana Briselda Acosta, o placar apontou 5 a 3.

Entre os paralímpicos, Nathan Torquato (até 61kg), por ser o cabeça de chave número 1, também deu a largada no torneio na semifinal. E, batendo o guatemalteco Gersson Mejía, por 32 a 12, e o mexicano Ivan Torres, por 10 a 2, foi campeão. No feminino, Silvana Cardoso (até 58kg) foi campeã com a também brasileira Cristhiane Nascimento ficando com a prata. A dupla medalhista de ouro já está garantida na Paralimpíada de Tóquio.

Na categoria até 54kg da competição convencional, Paulo Ricardo Melo e Victor Santos conquistaram a medalha de bronze. Nas disputas até 73kg, Raiany Pereira e Raphaella Galacho também ficaram em terceiro. Outro brasileiro que levou a medalha de bronze foi Robson Henrique, nas disputas da categoria até 87kg. E, entre os paralímpicos, o Brasil praticamente dominou a categoria acima de 58kg feminina. Débora Menezes, que já está garantida em Tóquio, ficou com a prata. Ana Carolina Silva e Leylianne Ramos ficaram com o bronze.

[Querido amigo! Está gostando desta matéria? Se sim, precisamos da sua colaboração para mantermos o nosso Site Portal Olímpico. Contribua com a quantia que puder, será de grande ajuda.
Nosso PIX: 22988620015.
Desde já, nosso muito obrigado, e prossiga com uma boa e abençoada leitura.]

Fonte: Agência Brasil/ Gustavo Faria (agenciabrasil.ebc.com.br)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.