A caminho da final

Darlan Romani avança para a final no peso e 4x100m do Brasil compete no Mundial de Doha

511.V

Wagner Carmo/CBAt
Brasileiro se classificou no primeiro arremesso com 21,69 m. As equipes feminina e masculina dos revezamentos buscam lugar na decisão

Brasileiro se classificou no primeiro arremesso com 21,69 m. As equipes feminina e masculina dos revezamentos buscam lugar na decisão

Darlan Romani fará a final do arremesso do peso no Mundial de Atletismo de Doha, Catar. Na qualificação desta quinta-feira (4/10), no Estádio Internacional Khalifa, Darlan ultrapassou a marca mínima com um arremesso de 21,69m na primeira das três tentativas a que tinha direito. A decisão de medalhas no arremesso do peso será neste sábado (5/10), a partir das 14:05 (horário de Brasília).

Darlan foi o segundo colocado no Grupo A (21,69 m), atrás do neozelandês Tomas Walsh (21,92 m), e segundo no geral. O campeão olímpico Ryan Crouser, dos Estados Unidos, foi primeiro no Grupo B e terceiro no geral (21,67 m).

Darlan Romani (Pinheiros) está entre os melhores do mundo na prova, mas integra uma geração internacional muito talentosa, em que nove atletas já obtiveram marcas acima dos 22 m nesta temporada, incluindo ele. O catarinense de Concórdia tem como melhor marca pessoal o arremesso de 22,61 m, recorde sul-americano, obtido em junho, na disputa do Prefontaine Classic, etapa da Liga Diamante. Darlan é o segundo no Ranking Mundial da IAAF.

Darlan disse que vai treinar nesta sexta-feira (4/10) “cedinho, continuar batalhando” até a decisão. Antes de deixar a pista, depois de acertar o arremesso que o qualificou, combinou o treino com o técnico Justo Navarro. “Sempre tem algo para ajustar”, explicou. Sobre a qualificação disse que está preparado para fazer um bom resultado e, por isso, a vaga na final saiu na primeira tentativa.

“Já passamos a qualificação, muitos podem considerar que não, mas é uma etapa difícil, se garantir na final”, disse Darlan. “Agora, a gente não pode falar nada antes, tem de esperar chegar dia 5”, acrescentou o atleta, que evita qualquer prognóstico para a decisão.

Na temporada, Darlan foi vice-campeão da Liga Diamante no arremesso do peso, disputando várias etapas do nobre circuito de competições da IAAF, com os melhores do mundo. Há dois anos, no Mundial de Londres 2017, não avançou para a final. “Errei bastante e a gente vai aprendendo até conseguir encaixar as pecinhas, aprende a se concentrar, aprende tudo, evolui.” Competir na Liga Diamante tem sido importante. “Você sabe que eles são os melhores do mundo. Mas daqui a um pouco você está entre eles. E são pessoas que trabalham diariamente e conquistam, tanto quanto a gente.”

Revezamentos 4x100 m, Fernanda e Caio - A equipe brasileira masculina do 4x100 m, que em maio conquistou o inédito título de campeã mundial de revezamentos em Yokohama, no Japão, é uma das favoritas ao pódio no Mundial de Doha. Os velocistas estreiam nas semifinais às 15:05 (de Brasília) desta sexta-feira, saindo na raia 2 da série 1, mesma bateria de Estados Unidos, Grã-Bretanha e Jamaica, três dos favoritos. A série ainda tem Turquia, Itália, China e Catar.

Os treinadores definiram o grupo, pela ordem, com Rodrigo Nascimento (Orcampi), Vitor Hugo dos Santos (Orcampi), Derick Souza (Pinheiros) e Paulo André Camilo (Pinheiros).

O trabalho duro, nos campings de treinamentos realizados na temporada, o último deles em Bangcoc, na Tailândia, em setembro, dão confiança. "Em relação a Yokohama, nosso time está mais forte individualmente e nas passagens. Aliás, as passagens são o nosso ponto forte porque os atletas têm demonstrado segurança e velocidade na troca de bastão. Temos de ir com tudo nas semifinais - Estados Unidos, Grã-Bretanha e Jamaica são favoritos ao pódio, assim como o Japão", comentou o treinador Felipe de Siqueira.

A equipe feminina do revezamento 4x100 m disputa as semifinais do Mundial às 14:40 (horário de Brasília). O grupo está definido pelo treinador Carlos Alberto Cavalheiro, pela ordem, com Bruna Farias (Pinheiros), Vitória Rosa (Pinheiros), Lorraine Martins (CT-DEO) e Rosangela Santos (Pinheiros). A equipe larga na raia 9 da série 2. A série tem também Alemanha, Nigéria, Grã-Bretanha, Gana, China, Itália e Jamaica.

A gaúcha Fernanda Borges (IEMA) participa nesta sexta-feira (4/10) da final do lançamento do disco. Ela garantiu classificação na quarta-feira (2/10), com a marca de 62,33 m, terminando na 10ª colocação na qualificação. O objetivo da atleta, treinada por João Paulo Alves da Cunha, é ficar entre as oito primeiras colocadas. “Posso melhorar meu resultado da qualificação. Para isso, tenho de acertar minha técnica”, comentou a atleta, que conseguiu classificação para uma final em seu quarto Mundial Adulto.

Também nesta sexta-feira o Brasil terá em ação os marchadores Caio Bonfim (CASO-DF), ganhador da medalha de bronze no Mundial de Londres 2017, e Moacir Zimmermann (Balneário Camboriú-SC), nos 20 km, a partir da 17:30 de Brasília. A prova começa às 23:30 local e é um grande desafio para os 54 inscritos por causa do calor e da alta umidade relativa do ar.

www.cob.org.br
Comitê Olímpico do Brasil

Mais...

Buscas

Todas as notícias