Credenciamento Técnico 2020

Professores do 6º Núcleo participam do Credenciamento Técnico da FJERJ

40.V

Judô Rio/Daiana Bueno
Evento contou com a presença de mais de 400 treinadores do estado do Rio de Janeiro

Evento contou com a presença de mais de 400 treinadores do estado do Rio de Janeiro

A FJERJ realizou, neste sábado, 08/02/2020, no hotel Residence Inn, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, o Credenciamento Técnico de 2020. O evento contou com a presença de mais de 400 treinadores do Estado. O Núcleo 6ª Região esteve presente com os professores Manoel Leandro Neto e Francisco de Alvarenga Leandro, do Judô Clube Campos dos Goytacazes (JudoCam), Orlando Júnior (ADFL) e José Carlos Soares (FME).

Foram avaliados o desempenho e as ações ao longo dos torneios de 2019, além de haver uma projeção para 2020.

Houve palestras do presidente da federação, Jucinei Costa; do vice-presidente, Leonardo Lara; da gestora administrativa, Ana Peixoto; do coordenador de arbitragem, Gilmar Dias; do assessor jurídico, Edson Lima; do assessor de comunicação Pedro Marum; do professor doutor Felipe Teixeira, sobre testes e avaliações específicas para o judô; do professor Marco Aurelio, sobre as outorgas de faixa; dos professores Carlos Losso e Silvana Nagai, sobre o projeto Sport For Tomorrow; e do professor Marcão, sobre o Festival de Iniciantes. Ocorreu, também, uma apresentação sobre a empresa Eagle, que fará scouts e transmissões das lutas em competições FJERJ.

Jucinei Costa ressaltou a importância da realização do Credenciamento, antes do início das competições.

“Nosso Credenciamento Técnico tem a função de iniciar o nosso calendário, trazendo todos os treinadores para uma reunião. Nós temos mais de 400 professores aqui, da nossa federação, participando. Todo técnico que vai atuar ao longo de 2020 tem que estar presente no Credenciamento Técnico. Se ele não estiver aqui, ele não está credenciado, ou seja, não poderá treinar equipes do nosso estado. Neste credenciamento, trazemos informações sobre o regulamento da CBJ, o que influencia no regulamento da nossa federação, além das atualizações da arbitragem, que são importantes antes do início das competições, e os números de 2019, com as propostas para este ano”, avaliou.

O presidente também comentou sobre a parceria entre a FJERJ e a Eagle.

“A nossa gestão está andando bastante, mas não podemos parar. Nós vemos que podemos dar uma contribuição para as agremiações, para melhorar a qualidade técnica dos nossos atletas. A grande novidade desta parceria com a Eagle é que nós teremos imagem de todas as lutas das nossas competições. Elas serão disponibilizadas para todos os técnicos e agremiações poderem estudar, tanto seus atletas, quanto os adversários, em um banco de dados da federação. Sabemos da dificuldade que as agremiações têm para levar uma pessoa para filmar as lutas. Acreditamos que, com esta novidade, os técnicos irão melhorar a qualidade dos seus atletas. Além disso, haverá também a transmissão via streaming, dando visibilidade aos nossos apoiadores”, destacou.

“Para nós, é uma satisfação muito grande vermos um lugar desse tamanho cheio dessa forma. Isto mostra que a nossa federação vem crescendo não só em quantidade, mas em qualidade, por conta do nível das palestras que tivemos aqui. Hoje foi um dia muito especial, não só pelo reencontro com a nossa comunidade, mas pela oportunidade de já alinhar e determinar um norte para 2020”, ressaltou.

Leonardo também explicou sobre a forma como a FJERJ ajudará no projeto Escola de Lutas, que implementará o judô nas escolas públicas do município do Rio de Janeiro.

“Trouxemos, hoje, a informação mais importante: de que conseguimos, através de muitos contatos e de muito trabalho, incluir o judô no projeto Escola de Lutas, do município do Rio de Janeiro. Esta foi a cereja do bolo do dia. Nossa comunidade vem trabalhando para a implementação do judô nas escolas públicas, desde 2017, através do projeto Sport For Tomorrow, com o governo japonês e a CBJ. Nossa federação já teve quatro professores que participaram deste intercâmbio com o judô japonês. Através deste projeto e dos contatos que temos feito com pessoas dessa área política, já que são ações governamentais, no nosso limite de ação, conseguimos, com ajuda do vereador Marcelo Arar, incluir o judô no Escola de Lutas. Para haver aulas de qualidade, o vereador entende que é necessário buscar professores ligados à federação, por ser o órgão oficial que representa o judô no estado do Rio de Janeiro”, comentou.

Coordenador do Festival de Iniciantes, Marcão fechou o dia de palestras do Credenciamento.

“A importância do Credenciamento Técnico é para que possamos ter uma padronização na linha de comportamento das informações, para que todos os participantes tenham a chance de estar inseridos de uma maneira regulamentar e bem orientada”, finalizou.

www.judorio.org
Judô Rio

Mais...

Buscas

Todas as notícias