Treinamento a distância

Durante a pandemia da COVID-19, atiradores brasileiros recebem orientações a distância de seus treinadores

115.V

CBTE/Divulgaçã
Segundo a CBTE, os atletas mais jovens têm maior aceitação à nova dinâmica de treinos e instruçõe

Segundo a CBTE, os atletas mais jovens têm maior aceitação à nova dinâmica de treinos e instruçõe

A Confederação Brasileira de Tiro Esportivo (CBTE) encontrou um jeito diferente de manter seus atletas ativos durante a quarentena: organizou um treinamento a distância nas modalidades carabina e pistola. Todos os resultados foram avaliados pelos técnicos da entidade, Luiz Bork (carabina) e Ricardo Miguel (pistola).

Os treinadores adotaram o telefone celular como ferramenta de trabalho e, por meio de ligações e chamadas em vídeo, estão ajudando os atiradores brasileiros a melhorarem seu desempenho mesmo em um cenário completamente distinto do habitual.

“Sabemos que não é o ideal, mas a ideia foi muito bem recebida pelos atletas, principalmente os mais jovens. Esta foi a forma que a CBTE encontrou, para mesmo distante, colaborar com seus atletas e não deixar o nível deles cair. É importante manter os treinos para que possamos ter um retorno mais suave às atividades, após este período crítico de pandemia”, afirma o diretor de Carabina e Pistola da CBTE, James Lowry.

“Espero que todos entrem em contato com seus técnicos para ver o que podem melhorar, além de estudar como pode ser a rotina de treinamento de acordo com a disponibilidade de cada um", finaliza.

Os contatos dos treinadores estão disponíveis no site da CBTE.

www.cob.org.br
Comitê Olímpico do Brasil

Mais...

Buscas

Todas as notícias

Publicidade
  • PARA ABENÇOAR
  • Aulas
  • Cefec - Centro de Formação Educacional de Campos
  • Judocam 300x250 - Pai, invista...

Outras notícias...