Tradutor/ Translate

Brasil vence a Rússia e fecha Mundial com bronze por equipes

Seleção venceu Cazaquistão, caiu para Uzbequistão e bateu a Geórgia, na repescagem, para chegar a mais uma disputa por medalhas em Budapeste

Beatriz Souza, Maria Portela, David Moura e Ketelyn Nascimento venceram suas lutas e garantiram o terceiro pódio para o Brasil em Budapeste, neste domingo

AMIGO LEITOR
Seja um colaborador do nosso Site Portal Olímpico. Não deixe essa chama apagar. Neste momento de dificuldade, toda contribuição financeira é bem-vinda.
Dê sua contribuição: Pix 22988620015
Depósito ou Transferência Bancaria em nome de Francisco de Alvarenga Leandro - Banco: Santander Ag: 3086 - Conta: 01042887-3
Qualquer dúvida (22) 988620015.
Desde já, agradecemos sua colaboração!
Atenciosamente, Sócio/Gerente: Francisco de Alvarenga Leandro.

O judô brasileiro fechou o Campeonato Mundial com uma vitória emocionante, de virada, contra a forte equipe da Rússia na disputa pelo bronze da competição por equipes mistas. Beatriz Souza (+70kg), Maria Portela (70kg), David Moura (+90kg) e Ketelyn Nascimento (57kg) venceram suas lutas e garantiram o terceiro pódio para o Brasil em Budapeste, neste domingo, 13, último dia de disputas. Com os bronzes de Maria Suelen Altheman e de Beatriz Souza, no individual, a equipe nacional iguala o desempenho do último Mundial (2019), com três bronzes. 

+ Beatriz Souza e Maria Suelen Altheman faturam bronze para o Brasil no Mundial

Na primeira rodada deste domingo, a equipe composta por Ketelyn Nascimento (57kg), Maria Portela (70kg), Maria Suelen Altheman (+70kg), Beatriz Souza (+70kg), Eduardo Katsuhiro (73kg), Eduardo Yudy (90kg), Rafael Macedo (90kg) e David Moura (+90kg) venceu o Cazaquistão por 4 a 3 nas oitavas de final. As vitórias neste confronto foram garantidas por David Moura, Maria Suelen, Ketelyn Nascimento e por Maria Portela, que venceu na luta de desempate.

[Querido amigo! Está gostando desta matéria? Se sim, precisamos da sua colaboração para mantermos o nosso Site Portal Olímpico. Contribua com a quantia que puder, será de grande ajuda.
Nosso PIX: 22988620015.
Desde já, nosso muito obrigado, e prossiga com uma boa e abençoada leitura.]

Mayra e Buzacarini param nas oitavas no sexto dia de Mundial de Judô em Budapeste

Nas quartas, o Brasil não conseguiu passar pelo Uzbequistão, e perdeu as quatro primeiras lutas, caindo para a repescagem. 

Ketleyn Quadros reescreve sua história

Seria preciso vencer a forte seleção da Geórgia para avançar à disputa pelo bronze e o time brasileiro não decepcionou. Ketelyn bateu Eteri Liparteliani por waza-ari no Golden score; Tatalashvili empatou para a Geórgia com vitória sobre Eduardo Katsuhiro; Portela recuperou a vantagem brasileira, batendo Tchanturia nas punições; Rafael Macedo venceu o campeão mundial Avtandili Tchrikshvili com um belo ippon no golden; e Bia Souza não deu chances para Somkhishvili, jogando e imobilizando a adversá para marcar o quarto e definitivo ponto do Brasil. 

Mundial 2021 – Gabi Chibana quer dar a volta por cima após frustração em Budapeste

Na luta pela medalha, a Rússia começou melhor, com vitória de Denis Iartcev (73kg) nas punições sobre Eduardo Katsuhiro Barbosa. Em seguida, Maria Portela (70kg) jogou Liluashvili, por ippon, no golden score, e deixou tudo igual, 1 a 1. No terceiro combate, Rafael Macedo (90kg) não conseguiu passar por Khusen Khalmurzaev e a Rússia retomou a vantagem no placar. Daí para frente, só deu Brasil. 

Beatriz Souza (+70kg) jogou e imobilizou Daria Vladimirova até o ippon para fazer o 2 a 2. Na sequência, David Moura escapou de uma imobilização e jogou Alen Tskhovrebov para depois imobilizá-lo e garantir a virada para o Brasil. 3 a 2 e a última luta seria a decisiva. Novata em Mundiais, Ketelyn Nascimento demonstrou frieza e agressividade para dominar Anastasiia Konkina no chão e segurar a adversária na imobilização até o ippon que garantiu o pódio para o Brasil. 

Fonte: CBJ (cbj.com.br)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.