Tradutor/ Translate

Viviane Jungblut se garante em Tóquio

Viviane Jungblut se garante em Tóquio
Nadadora gaúcha bate recorde brasileiro nos 1500 metros livre
Foto: © Satiro Sodré/SSPress/CBDA

No final da tarde deste sábado (12), acabou a repescagem da seletiva olímpica de natação no Parque Aquático Maria Lenk, no Rio de Janeiro. Ao final dos dois dias de provas, a única atleta que conseguiu se garantir nos Jogos de Tóquio foi Viviane Jungblut. Nadando sozinha, ela cravou 16:14:00 na prova dos 1500 metros livre. Com essa marca, ela foi mais rápida do que o índice A (16:32.04) e ainda bateu o recorde brasileiro da distância.

AMIGO LEITOR
Seja um colaborador do nosso Site Portal Olímpico. Não deixe essa chama apagar. Neste momento de dificuldade, toda contribuição financeira é bem-vinda.
Dê sua contribuição: Pix 22988620015
Depósito ou Transferência Bancaria em nome de Francisco de Alvarenga Leandro - Banco: Santander Ag: 3086 - Conta: 01042887-3
Qualquer dúvida (22) 988620015.
Desde já, agradecemos sua colaboração!
Atenciosamente, Sócio/Gerente: Francisco de Alvarenga Leandro.

+ Quatro nadadores lutam por vagas em Tóquio a partir desta sexta no RJ

Ela superou também Betina Lorscheitter, que fez 16:27.73 na seletiva de abril. Dessa forma, nessa prova, o Brasil será representado pela Viviane e pela Beatriz Dizotti, que fez 16min22s07 na prova disputada em abril. A gaúcha Viviane ainda tentou neste sábado o índice dos 800 livre (8:33.36). Mas ficou distante, com os 8:41.94.

+ Etiene Medeiros celebra vaga em Tóquio no revezamento 4×100 livre

[Querido amigo! Está gostando desta matéria? Se sim, precisamos da sua colaboração para mantermos o nosso Site Portal Olímpico. Contribua com a quantia que puder, será de grande ajuda.
Nosso PIX: 22988620015.
Desde já, nosso muito obrigado, e prossiga com uma boa e abençoada leitura.]

Alexia Assunção nadou a prova dos 200 metros costas, marcando 2:18.93, e os 100 metros costas, com o tempo de 1:04.43. Maria Luiza Pessanha, nos mesmos 100 metros costas, fez 1:02.69. Vinicius Assunção fez 49.53 na prova dos 100 metros livre na manhã deste sábado e não alcançou o direito de nadar à tarde. Dessa forma, o trio não obteve os indices e está fora dos Jogos Olímpicos. A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) abriu essa nova oportunidade para atender aos nadadores que estavam infectados com a covid-19 em abril durante a realização da seletiva principal. A seleção brasileira de natação irá à Tóquio com 23 nadadores.

+ Vinte e nove nadadores conquistam índice para os Jogos de Tóquio

Publicado em 12/06/2021 – 21:18 Por Juliano Justo – Repórter da TV Brasil e Rádio Nacional – São Paulo

Edição: Gustavo Faria

Fonte: Agência Brasil (agenciabrasil.ebc.com.br)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.