Tradutor/ Translate

Darlan Romani obtém a melhor marca do ano no peso

Darlan Romani arremessa acima de 21 metros
Foto: Wagner Carmo/CBAt

Darlan Romani foi um dos destaques do II Meeting Internacional Rumo a Tóquio, realizado na manhã desta quarta-feira (23/6) no Centro Nacional Loterias Caixa de Desenvolvimento do Atletismo (CNDA), em Bragança Paulista (SP). Em sua terceira competição em 2021, ele venceu a prova do arremesso do peso, com 21,56 m, melhor marca do Ranking Sul-Americano da temporada e a 11ª no Ranking Mundial da World Athletics. Na abertura da competição foram batidos os recordes brasileiros dos 400 m com barreiras, com Chayenne Pereira (55.70), e no lançamento do martelo, com Mariana Marcelino (68,35 m).

AMIGO LEITOR
Seja um colaborador do nosso Site Portal Olímpico. Não deixe essa chama apagar. Neste momento de dificuldade, toda contribuição financeira é bem-vinda.
Dê sua contribuição: Pix 22988620015
Depósito ou Transferência Bancaria em nome de Francisco de Alvarenga Leandro - Banco: Santander Ag: 3086 - Conta: 01042887-3
Qualquer dúvida (22) 988620015.
Desde já, agradecemos sua colaboração!
Atenciosamente, Sócio/Gerente: Francisco de Alvarenga Leandro.

Darlan, que ficou seis meses sem competir, mostrou regularidade ao fazer dois arremessos acima de 21 m e três acima dos 20 m, conseguindo as cinco melhores marcas (20,37 m, 20,66 m, 21,16 m, 21,56 m, 20,87 m e queimou a última) da competição. “Estou contente com a evolução e por readquirir ritmo de competição. Estou pensando passo a passo. Hoje era passar dos 21,50 m e agora é focar os 22 m”, comentou o catarinense de 30 anos, campeão brasileiro, sul-americano, pan-americano e quarto colocado no Mundial de Doha-2019.

“Consegui bons arremessos e senti uma melhora técnica, mas a preparação segue”, disse o recordista sul-americano, que disputa o Campeonato Paulista de Atletismo Adulto, no fim de semana, no Centro Olímpico de Treinamento e Pesquisa, na Vila Clementino, em São Paulo. “O objetivo depois é fazer um camping em León, na Espanha, e competir na Europa, antes de viajar para o Japão.”

Willian Denilson Venâncio Dourado terminou em segundo lugar, com 19,76 m, seguido de William Braido, com 19,27 m.

[Querido amigo! Está gostando desta matéria? Se sim, precisamos da sua colaboração para mantermos o nosso Site Portal Olímpico. Contribua com a quantia que puder, será de grande ajuda.
Nosso PIX: 22988620015.
Desde já, nosso muito obrigado, e prossiga com uma boa e abençoada leitura.]

Companheiro de treinamento de Darlan, em Bragança Paulista, Geisa Arcanjo venceu a prova feminina do peso, com 17,40 m. “Me machuquei antes do Sul-Americano do Equador, em maio, e só agora estou recuperando a forma”, comentou a atleta paulista, que lidera o Ranking Brasileiro de 2021, com 18,39 m.

Outro bom resultado foi obtido por Rodrigo Nascimento, que venceu os 100 m e os 200 m, com os tempos de 10.15 (0.8) e 20.64 (3.8). “Fiquei feliz com o meu resultado nos 100 m, quando o vento deu um tempo”, comentou, sorrindo já que nos 200 m o vento foi acima dos 2.0 permitido. “Foi minha melhor marca deste ano e me ajuda na luta por uma vaga na prova individual na Olimpíada”, prosseguiu o catarinense que deve integrar o 4×100 m em Tóquio (está em terceiro lugar no Ranking Brasileiro).

“Não fui para o Camping do Revezamento em Rio Maior, em Portugal, porque queria acompanhar o nascimento do meu filho e dar um suporte para a minha esposa. Voltei dos Estados Unidos, onde também participei de um camping, com esse objetivo”, lembrou. “O Theo nasceu no dia 13 de junho, minha sogra veio de Santa Catarina para São Paulo para dar uma mão para a minha mulher e em julho me integro com o grupo na Europa”, concluiu.

O mineiro Rafael Henrique Pereira também foi bem. Ele venceu os 110 m com barreiras, com 13.39, mas com vento de 2.2. “Estou muito perto da qualificação olímpica por pontos, mas quero muito o índice (13.32). No sábado, participo de um Festival de Atletismo, em Belo Horizonte, e vou tentar novamente. Lá é mais quente e tem menos vento do que em Bragança”, completou, referindo-se a uma competição marcada para a pista da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), onde ele treina normalmente.

Sem problemas com o vento, Thiago Júlio Moura venceu o salto em altura, com 2,28 m, recorde pessoal. “Estou muito confiante e totalmente focado na participação na Olimpíada. Muita expectativa é muito alta”, disse o saltador, que sofreu uma lesão no pé esquerdo (o de impulso) há um mês e atrapalhou um pouco a preparação. “Fiquei feliz com o meu recorde justamente pelas dificuldades enfrentadas.”

Outras três atletas com possibilidade de qualificação olímpica por pontos venceram suas provas nesta quarta-feira. Eliane Martins ganhou o salto em distância, com 6,57 m (3.1), Micaela Mello foi a primeira nos 100 m com barreiras, com 12.75 (3.9) e Tiffani Marinho venceu os 400 m, com 52.08.

TODOS OS RESULTADOS do II Meeting Internacional Rumo a Tóquio podem ser conferidos pelo hotsite da competição.

A Prevent Senior Sports é patrocinadora do atletismo brasileiro para a entidade gestora do esporte e os atletas brasileiros, visando a saúde integral dos indivíduos e apoio às competições.

Fonte: CBAt (cbat.org.br)

Share

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.