Nutrição

Alimentos ricos em sal e gordura podem prejudicar crianças

49.V

Divulgação/Blog da Saúde
Pais devem oferecer às crianças alimentos saudáveis como frutas, legumes, verduras, tubérculos

Pais devem oferecer às crianças alimentos saudáveis como frutas, legumes, verduras, tubérculos

Nutrição

Acúmulo de sal e açúcar pode levar a algumas doenças como diabetes e hipertensão no futuro, além do risco de sobrepeso e obesidade

O filho da funcionária pública Amine Dias tem apenas um ano de idade e já come alimentos ricos em sal e gordura. Amine conta que só oferece esses produtos ao bebê quando a família está fora de casa. "A gente sempre foge um pouco da lista da pediatra porque criança come de tudo e, principalmente, ele, tudo que der pra ele, ele come, comida rápida, fast food, que é batata frita, essas coisas quando a gente vai ao restaurante, ele sempre pede, ele sempre come uma batata, refrigerante de vez em quando. Mas em casa, a alimentação dele é a balanceada mesmo, é a sopinha, a fruta", conta Amine Dias.

A nutricionista da Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde, Lorena Melo, alerta que o consumo excessivo de gordura, sal e açúcar nos primeiros anos de vida pode prejudicar bastante o desenvolvimento da criança."Esses alimentos têm altos valores calóricos e o excesso realmente desses nutrientes, de açúcares, gorduras pode trazer prejuízos para a saúde no futuro. Então o acúmulo de sal no corpo, de açúcar que podem levar a algumas doenças como diabetes e hipertensão, por exemplo, no futuro, além do risco de sobrepeso e obesidade", explica.

Nutricionista vinculada ao Ministério da Saúde, Lorena Melo explica também como os pais devem alimentar as crianças menores de dois anos de idade. "Evitar o consumo de enlatados, frituras, gorduras, guloseimas, café e oferecer às crianças os alimentos saudáveis como frutas, legumes, verduras, tubérculos, as carnes ao longo do dia da criança, lembrando que essa criança pode ficar em aleitamento materno até os dois anos de idade ou mais", alerta Melo.

www.brasil.gov.br
Blog da Saúde

Mais...

Buscas

Todas as notícias