Basquete

CBB cria software que monitora desempenho dos atletas

978.V

Divulgação/CBB
O software é capaz de controlar e monitorar o desempenho físico dos atletas do basquete nacional

O software é capaz de controlar e monitorar o desempenho físico dos atletas do basquete nacional

Sistema levantará dados das ações dos jogadores de basquete durante as temporadas, com foco na evolução em quadra

O Departamento de Ciência e Performance da Confederação Brasileira de Basketball (CBB), em parceria com a empresa DTSC Engenharia de Sistemas, criou um software inovador desenvolvido com o objetivo de controlar e monitorar o desempenho físico dos atletas do basquete nacional. O programa chamado Sistema de Controle de Carga de Treinamento de Atletas (SIDCP) será capaz de levantar dados e informações para registrar todas as ações dos jogadores durante as temporadas de jogos e competições. A viabilização do projeto aconteceu por meio do Convênio firmado entre a CBB e o Ministério do Esporte.

O preparador físico da Seleção Brasileira, Diego Jeleilate, e o fisiologista Rafael Fachina, da CBB, foram os idealizadores do portal. Diego destacou um dos principais objetivos do projeto. “Com esse banco de dados vamos monitorar as condições físico-clínicas dos atletas. Esta iniciativa permite à CBB triar informações estratégicas, tais como estatura, faixa etária, índice de eficiência, entre outros dados, que se enquadram prontamente nas ações da instituição voltadas ao processo de evolução de talentos”, explicou Jeleilate.

O sistema também irá disponibilizar diversos níveis de cadastro permitindo que os atletas selecionáveis do basquete brasileiro possam criar seu próprio cadastro na ferramenta online. “Existe o real interesse de observar tanto tática quanto tecnicamente, individualmente e coletivamente. Além de permitir que os mais diversos dados possam ser cruzados e agrupados para análise e diagnóstico dos profissionais da CBB. Vamos focar na evolução de talentos já detectados e daqueles que ainda podem aflorar nas próximas temporadas de seleções visando aos Jogos Olímpicos do Rio 2016. O programa já está em teste e pretendemos utilizá-lo em todas as categorias, inclusive na base”, completou o preparador físico.

Para o criador do sistema, David Toleto, o desenvolvimento do software é um grande benefício. “Será uma excelente ferramenta de trabalho, muito benéfica para o basquete. O principal objetivo é fazer o mapeamento dos atletas para as Olimpíadas e outras competições internacionais. O portal possibilita esse mapeamento de diversas formas. É um projeto muito estratégico da CBB porque hoje não existe nenhum software com essa capacidade. O SIDCP é um projeto exclusivamente visando ao futuro do basquete brasileiro”, explica David.

As atividades para desenvolvimento do sistema tiveram início em novembro de 2013 e já estão em fase de teste desde o último mês de junho.

www.brasil2016.gov.br
CBB

Mais...

Buscas

Todas as notícias

Publicidade
  • PARA ABENÇOAR
  • Cefec - Centro de Formação Educacional de Campos
  • Judocam 300x250 - Pai, invista...
  • Aulas

Outras notícias...