Tradutor/ Translate

Brasil estreia nesta sexta-feira em busca de medalhas em Tóquio

Bruninho será o porta-bandeira do Brasil na Cerimônia de Abertura em Tóquio
Foto: Miriam Jeske/COB

Foram cinco anos de espera e voleibol brasileiro estará de volta ao palco de uma edição do maior evento esportivo do planeta. Neste primeiro dia da modalidade em ação, três representantes estarão em quadra: a seleção masculina de quadra e dois times da praia. Alison e Álvaro Filho serão os primeiros, às 22h. Às 23h será a vez de Ágatha e Duda. E logo depois, às 23h05, a equipe dirigida pelo técnico Renan dá largada a sua busca por uma medalha.

AMIGO LEITOR
Seja um colaborador do nosso Site Portal Olímpico. Não deixe essa chama apagar. Neste momento de dificuldade, toda contribuição financeira é bem-vinda.
Dê sua contribuição: Pix 22988620015
Depósito ou Transferência Bancaria em nome de Francisco de Alvarenga Leandro - Banco: Santander Ag: 3086 - Conta: 01042887-3
Qualquer dúvida (22) 988620015.
Desde já, agradecemos sua colaboração!
Atenciosamente, Sócio/Gerente: Francisco de Alvarenga Leandro.

A dupla Alison/Álvaro Filho estreia contra Azaad/Capogrosso, da Argentina, com transmissão ao vivo da TV Globo e do SporTV 3. Já campeão na edição do Rio, em 2016, Alison sabe o pedo de uma partida de estreia no maior campeonato do mundo.

“Estamos nos preparando para esse jogo como se fosse uma ‘primeira decisão’ aqui em Tóquio. Esse é o espírito do nosso time. O nível do torneio é muito alto, estamos muito concentrados, focados, temos uma chave duríssima, e não há time fácil ou tradição que vença jogos. Respeitamos todos os adversários e vamos fortes em busca das vitórias, pensando sempre em um passo de cada vez”, afirmou Alison.

Estreante em uma edição de Jogos Olímpicos, Álvaro Filho destaca o respeito pelos adversários. “Temos estudado bastante o jogo deles, assistindo muitos vídeos. É um time alto, que saca e bloqueia bem também, uma dupla que tem bastante recurso, habilidosa e que merece todo o nosso respeito, porque ninguém chega aos Jogos por acaso, se não for por méritos. Estamos muito focados, fizemos a melhor preparação possível para as Olimpíadas e vamos dar o nosso melhor em quadra”, disse Alvinho.

[Querido amigo! Está gostando desta matéria? Se sim, precisamos da sua colaboração para mantermos o nosso Site Portal Olímpico. Contribua com a quantia que puder, será de grande ajuda.
Nosso PIX: 22988620015.
Desde já, nosso muito obrigado, e prossiga com uma boa e abençoada leitura.]

Ágatha e Duda terão também um time argentino como adversário na primeira partida da caminhada em Tóquio – a partida será mostrada pela Globo e SporTV 2. As brasileiras irão enfrentar Gallay e Pereyra e a também estreante Duda está tendo a oportunidade de realizar o maior sonho da sua vida.

Eu estou muito feliz. É um momento muito especial para mim. Ainda mais depois de tudo que aconteceu em razão da pandemia de COVID-19, o adiamento dos jogos, tantas mortes. Conseguir chegar aqui e realizar o meu sonho é incrível. Quando eu entrei para o primeiro treino na quadra central aqui em Tóquio meus olhos marejaram, foi um momento de muita emoção, realização do sonho de uma vida. Sem palavras para descrever o que estou sentindo. Estar aqui ao lado da Ágatha, e saber que os jogos vão acontecer é muito bom”, declarou Duda.

A seleção brasileira masculina entra em quadra logo depois da dupla feminina do vôlei de praia. O grupo dirigido pelo técnico Renan enfrentará a Tunísia na primeira partida e o confronto será às 23h05, com transmissão da TV Globo e do SporTV. E o comandante fez questão de enaltecer o valor do primeiro adversário em Tóquio.

“Estamos atentos a todos os adversários, pois estamos em um grupo é muito forte. Claro, jogo de estreia é sempre muito especial e teremos um desafio duro contra a Tunísia. Sabemos que é uma seleção pouco conhecida do público brasileiro, mas nós jogamos contra eles há dois anos e sabemos que é um time difícil”, disse Renan.

O Brasil chega para buscar mais uma medalha olímpica após a conquista do primeiro lugar na Liga das Nações. “Esse foi um título bastante importante. Acima de tudo, é algo que dá uma motivação a mais para todos nós. Sempre ficou muito claro que essa competição fazia parte de um processo de crescimento para a Olimpíada e a seleção cresceu dentro da própria competição. Isso é muito bom porque nos mostra a capacidade que esses garotos têm de reagir principalmente nos momentos importantes”, concluiu Renan.

Bruninho na Cerimônia de Abertura

O levantador Bruninho será um dos porta-bandeiras do Brasil ao lado da judoca medalhista olímpica, Ketleyn Quadros, na Cerimônia de Abertura que será realizada nesta sexta-feira (23.07), às 8h, com transmissão ao vivo da TV Globo. Em sua quarta edição dos Jogos e dono de três medalhas olímpicas, Bruninho destaca que sua função, neste momento, é coletiva.

“Sinto uma emoção muito grande. É algo grandioso. É uma honra sem dúvida, mas me sinto um mero representante de tudo o que o voleibol simboliza para o povo brasileiro, de dedicação, garra, trabalho em equipe. É difícil descrever em palavras o que estou sentindo com esse convite”, disse o levantador e capitão da seleção brasileira de vôlei.

Fonte: CBV (cbv.com.br)

Share

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.