Jogos Nanquim 2014

Time Brasil conquista mais quatro medalhas em Nanquim e já iguala part

2618.V

Wander Roberto/Inovafoto/COB
Hipismo, natação, ginástica e tênis de mesa alcançam o pódio nos Jogos Olímpicos da Juventude, na China

Hipismo, natação, ginástica e tênis de mesa alcançam o pódio nos Jogos Olímpicos da Juventude, na China

Time Brasil conquista mais quatro medalhas em Nanquim e já iguala participação em Cingapura 2010

No quarto dia de competições dos Jogos Olímpicos da Juventude Nanquim 2014, na China, o Time Brasil conquistou quatro medalhas e já igualou o resultado obtido em Cingapura 2010, na primeira edição do evento, quando o país conquistou sete medalhas no total (três ouros, três pratas e um bronze). Nesta quarta-feira, dia 20, o Brasil conquistou quatro medalhas com a ginasta Flávia Saraiva (prata no individual geral), o nadador Matheus Santana (prata nos 50m livre), a amazona Bianca Rodrigues (prata na prova de salto por equipe continental) e o mesatenista Hugo Calderano (bronze no torneio de simples). As competições prosseguirão até o próximo dia 27.

Pela manhã em Nanquim, o carioca Hugo Calderano escreveu seu nome na história do tênis de mesa ao se tornar o primeiro brasileiro da modalidade a alcançar um pódio em uma competição olímpica. Hugo conquistou a medalha de bronze ao derrotar Heng-Wei Yang, de Taipei, por 4 sets a 2 (11/9, 11/8, 11/9, 9/11, 9/11 e 12/10). O ouro ficou com o chinês Zhendong Fan e a prata com o japonês Yuto Miramatsu. "Estava me preparando para isso há muito tempo. Desde que eu soube que eu poderia jogar aqui em Nanquim coloquei na minha cabeça que o meu objetivo era conquistar uma medalha. Durante os últimos três anos eu venho treinando muito para melhorar e quando foi chegando perto eu vi que tinha realmente chance", resumiu Hugo, que logo após os Jogos Olímpicos da Juventude passará a treinar na Alemanha. Hugo Calderano despontou para o cenário nacional do tênis de mesa nos Jogos Escolares da Juventude, competição organizada pelo Comitê Olímpico Brasileiro. Logo, passou a obter resultados expressivos internacionalmente e atualmente é o quinto colocado no ranking mundial Sub-18.

Na natação, a expectativa por um bom resultado do velocista Matheus Santana se concretizou. Na prova dos 50m livre, o carioca foi superado apenas pelo chinês Hexin Yu, que cravou 22s, novo recorde mundial da categoria Junior. Matheus terminou a prova em 22s43 e, apesar de feliz com a prata olímpica, reconheceu que almejava o alto do pódio. O bronze foi para o nadador de Trinidad Tobago, Dylan Carter, com 22s53. “Fiquei feliz de ter conquistado a medalha, mas não era esse o meu objetivo. Eu vim aqui com metas muito claras e não foi para esse tempo que eu treinei. A medalha tem um gosto legal, por ser olímpica, mas poderia ter ido melhor", admitiu Matheus, que passa a se concentrar agora na sua prova mais forte, os 100m livre, onde tem o sétimo melhor tempo do mundo.

“É acertar tudo e baixar os 48 segundos. Eu vou entrar com muita vontade de baixar o tempo, nadar pra 47 e, se Deus quiser, eu vou conseguir a medalha de ouro", declarou o jovem de 18 anos.

Integrando uma equipe formada por outros quatro atletas do continente sul-americano (Uruguai, Chile, Paraguai e Argentina), a brasileira Bianca Rodrigues conquistou a prata no hipismo. A paulista de 18 anos, montando a égua La Gomera, foi a última do conjunto a saltar, já com a medalha garantida. A equipe da Europa ficou com o ouro e a América do norte com o bronze. As três equipes medalhistas zeraram o percurso nesta quarta, após os descartes. A medalha foi decidida pela participação na terça-feira, quando a equipe sul-americana somou quatro pontos (um obstáculo derrubado) e a norte-americana oito pontos (dois obstáculos derrubados), após os descartes. “Estou muito feliz por ter conquistado a medalha de prata. Primeira parte do sonho realizado. Mais contente ainda por ajudar o meu país”, disse Bianca, que participará da disputa individual, nos dias 22 e 23 de outubro.

A última medalha do dia veio na ginástica artística com Flavia Saraiva, a caçula do Time Brasil em Nanquim. A pequena gigante, de 1,33m de altura, brilhou na final do individual geral e conquistou a medalha de prata, com 54.700 pontos. O ouro foi para a russa Seda Tutkhalyan, com 54.900, e o bronze para Elissa Downie, da Grã Bretanha, com 54.150.

Flavinha, como é chamada por todos, veio a Nanquim substituindo a amiga Rebeca Andrade, que estava classificada para os jogos mas se lesionou. A carioca, que completa 15 anos em setembro, dedicou a medalha à companheira. "É uma sensação muito feliz, porque treinei muito para chegar aqui. Deus sabe o que faz. Como ela se contundiu, o que raramente acontece, eu vim não só para representar o Brasil. Eu também estou representando a Rebeca. Eu dedico essa medalha a ela, porque passamos o dia todo juntas. Ela me dá força nos momentos bons e ruins", afirmou Flavia, que conversa todos os dias com Rebeca desde que chegou à China. A ginasta disputará ainda as finais da trave e do solo.

Confira a participação do Time Brasil em outras sete modalidades nesta quarta-feira, dia 20:

Atletismo: Nesta quarta-feira foram realizadas as primeiras provas classificatórias do atletismo. Entre os oito brasileiros que competiram, apenas um segue com chances de medalha. Anderson Cerqueira foi o terceiro mais rápido em sua eliminatória, com o tempo de 48s07. Seis atletas não conseguiram avançar nas disputas pelo pódio e vão participar de Finais B: Danilo Cardoso (salto em altura), Thais Gomes (salto com vara), Henrique Venâncio (110m com barreiras), Elen Vasconcelos (salto em distância), Maycon Bonadeo (lançamento do disco) e Ana Karolyne Silva (800m rasos). Paolla Luchin vai disputar a final C nos 100m com barreiras.

Basquete 3x3: O Brasil sofreu duas derrotas no basquete 3x3. No masculino, a Espanha foi melhor e derrotou o país por 12 a 11. Já as meninas perderam para a Hungria por 21 a 12.
Ciclismo: Nesta quarta-feira foram disputadas as provas de mountain bike e o Brasil ficou em 25º com Renata da Silva Lopes.

Natação: Além da medalha de Matheus Santana nos 50m livre, o Brasil participou de outras três finais nesta quarta. Andres Mickosz ficou em oitavo nos 200m peito, mesma posição de Giovanna Diamante nos 50m borboleta. Já Vitor Guaraldo foi o sexto melhor do mundo nos 50m costas.

Remo: Uncas Tales venceu a final B do single skiff e terminou a competição na sétima colocação geral. Já Sophia Câmara ficou em quinto na final C e 17º no geral.

Tênis: Orlando Luz, número 3 do ranking mundial juvenil, está na semifinal do torneio de simples dos Jogos Olímpicos da Juventude. O gaúcho de Carazinho venceu o belga Clement Geens por 2 sets a 0, parciais de 6/2 e 6/4 e avançou para as semifinais. Além da simples, Orlando avançou de fase na dupla masculina. Ao lado de Marcelo Zormann, venceu os peruanos Rosas e Alvares por 2 sets a 0 e agora disputarão a semifinal.

Vela: No terceiro dia de regatas, o brasileiro Pedro Corrêa perdeu a liderança na classe Byte CII para o atleta de Cingapura Chin Cheok. Na Byte CII feminina, Natascha Bodenner está em décimo. No windsurf, Daniel Pereira ocupa a 12ª colocação.

nanquim2014.cob.org.br
COB

Mais...

Buscas

Todas as notícias