Tiro com Arco

Prata de Marcus Vinicius evidencia planejamento do COB e da CBTARCO pa

1553.V

Divulgação/COB
Arqueiro conquistou resultado inédito na Final da Copa do Mundo, neste domingo

Arqueiro conquistou resultado inédito na Final da Copa do Mundo, neste domingo

Prata de Marcus Vinicius evidencia planejamento do COB e da CBTARCO para o tiro com arco

Em 2011 o Comitê Olímpico do Brasil (COB), em conjunto com a Confederação Brasileira de Tiro com Arco (CBTARCO), fechou uma parceria com a Federação Internacional da modalidade (FITA) e elaborou um plano máster de desenvolvimento do tiro com arco no país. Três anos depois, os resultados já começam a aparecer. Duas semanas após conquistar a medalha de prata nos Jogos Olímpicos da Juventude Nanquim 2014, o brasileiro Marcus Vinicius D"Almeida alcançou mais um resultado histórico para o esporte nacional. Neste domingo, o jovem de 16 anos tornou-se o primeiro arqueiro do país a subir ao pódio em uma final da Copa do Mundo. O carioca foi o segundo colocado, atrás apenas do americano Brady Ellison, nove anos mais velho que Marcus e tricampeão da competição.

A final da Copa do Mundo de tiro com arco reuniu, em Lausanne, na Suíça, os oito melhores arqueiros do mundo na temporada e, pela primeira vez, contou com a participação de um brasileiro. Atleta mais jovem da competição, Marcus Vinícius chegou à decisão credenciado como o único atleta sem ter perdido um único set sequer no torneio. Na disputa pela medalha com Brady Ellison, o brasileiro saiu na frente, vencendo os dois primeiros sets, mas o americano se recuperou e empatou o duelo no quinto set. No desempate, os dois conseguiram um 9, mas Ellison chegou mais perto do centro do alvo e ficou com o ouro. O holandês Rick Van Der Ven ficou com o bronze.

Os últimos resultados de Marcus Vinicius D"Almeida demonstram a importância do planejamento de longo prazo elaborado para a modalidade. "A partir de outubro de 2009, com a conquista da sede dos Jogos Olímpicos de 2016, criou-se a oportunidade de estabelecermos parcerias com as federações internacionais, com o intuito de promover o crescimento de suas modalidades no Brasil. Assim, o COB passou a identificar as necessidades específicas do tiro com arco e estruturamos um plano de ação de alto nível que atende a todas as suas carências, a fim de atingirmos resultados expressivos a médio e longo prazo", explicou Marcus Vinicius Freire, diretor executivo de esportes do COB.

"Nosso objetivo é produzir uma geração de talentos para, a partir dos Jogos Olímpicos de 2016, ter condições de alcançar as grandes potências olímpicas da modalidade", completou Marcus Vinicius Freire, ressaltando que outros talentos da modalidade já despontam no cenário internacional. Em 2013, Sarah Nikitin foi oitava no último Mundial, melhor resultado da história do país na competição. Além disso, Ana Clara Machado foi quarta colocada nos Jogos Olímpicos da Juventude Nanquim 2014.

Para chegar aos resultados atuais, o COB e a CBTARCO, com o suporte de um consultor internacional indicado pela FITA, colocaram em prática uma série de ações visando o desenvolvimento dos principais atletas do país, assim como a criação de uma estrutura para o desenvolvimento de atletas em formação. “Estamos dando suporte a todos os envolvidos. Atletas, treinadores e suas equipes estão sendo beneficiados com as melhores condições possíveis. Também estamos dando atenção a uma série de fatores externos que contribuem para o sucesso de um projeto esportivo, como a participação em competições internacionais, obtenção de equipamentos de ponta e capacitação de profissionais”, observou o diretor executivo do COB.

O plano máster de desenvolvimento do tiro com arco se baseia nas seguintes ações:

Atletas – Formação da Equipe Tiro com Arco Rio 2016. Identificação de atletas de alto rendimento com condições de alcançar resultados de destaque nos Jogos do Rio. A equipe será avaliada anualmente a fim de chegar em 2016 com alto nível internacional.

Equipe técnica – Criação de uma estrutura com profissionais capacitados que engloba um supervisor, um coordenador, treinador, auxiliar, treinadores regionais, equipes multidisciplinares, com funções determinadas e específicas para contribuir para a evolução da modalidade. Para elaboração do planejamento máster da modalidade, foi contratado o consultor holandês Peter Nieuwenhuis. Também foi importante para o desenvolvimento do trabalho, o treinador coreano Lim Heesk, que esteve à frente da seleção brasileira até a chegada do italiano Renzo Ruele, responsável pela lapidação do potencial dos principais atletas brasileiros da modalidade.

Acomodações de treinamento – Tendo como base a cidade Campinas (SP), investimento na capacitação de um centro nacional de referência para a modalidade com instalações da melhor qualidade. O CT pode receber atletas de alto rendimento, além de servir como local de detecção de talentos. Também foram feitos investimentos no CT de Maricá (RJ), local onde Marcus Vinicius foi descoberto e iniciou sua carreira.

Competições – observação da evolução dos atletas em competições nacionais e internacionais, onde gradativamente ocorra uma evolução qualitativa dos atletas.

Equipamentos – Compra de materiais de competição e treinamento de alta qualidade; parcerias com empresas de materiais específicos; e apoio da área de Ciência do Esporte do COB.

Desenvolvimento – Desenvolvimento geral do tiro com arco brasileiro, com foco no desenvolvimento e educação dos treinadores e na identificação de talentos.

www.cob.org.br
COB

Mais...

Buscas

Todas as notícias