Judô

Nathália Brigida é prata e Eleudis Valentim leva o bronze no Cazaquist

4612.V

Divulgação/Brasil 2016
Nathália (de branco) fez quatro lutas para chegar à prata

Nathália (de branco) fez quatro lutas para chegar à prata

Nathália Brigida é prata e Eleudis Valentim leva o bronze no Cazaquistão

Neste sábado (11), competem Mariana Silva, Katherine Campos, Nádia Merli, Maria Portela e Leandro Guilheiro

O judô brasileiro faturou duas medalhas nesta sexta-feira (10), primeiro dia do Grand Prix de Astana, no Cazaquistão. Nathália Brigida chegou à decisão da categoria ligeiro, mas não resistiu à mongol Otsentseg Galbadrakh e ficou com a prata.

Já Eleudis Valentim (52kg) ficou com o bronze ao vencer a espanhola Laura Gomez por ter tido menos punições. Gabriela Chibana chegou à disputa do bronze, mas foi derrotada pela turca Ebru Sahin e ficou na quinta colocação.

Neste sábado (11) é a vez de Mariana Silva (63kg), Katherine Campos (63kg), Nádia Merli (70kg), Maria Portela (70kg) e Leandro Guilheiro (81kg), que volta a competir depois de dois anos afastado por lesão. O técnico Mário Sabino será responsável pela equipe que conta ainda com Hans Peter Strubreiter como massoterapeuta.

Disputas

Nathália Brigida passou por Shushila Likmabam, da Índia, por ippon, e por Amelie Rosseneu, francesa que defende Israel, por um yuko, para avançar às semifinais. Na busca por uma vaga na decisão, venceu Ebru Sahin (TUR) por ter tido menos punições e se garantiu na decisão contra Otgontsetseg Galbadrakh (MGL). A luta com a mongol foi muito dura e, no último minuto, a atleta do Minas acabou sendo imobilizada e ficou com a prata.

Na mesma categoria, Gabriela Chibana (48kg) ficou fora do pódio por pouco. A judoca do Pinheiros perdeu a disputa do bronze para a turca Ebru Sahin quando faltavam 30 segundos para o fim da luta e terminou na quinta colocação. Antes havia passado por Kamshat Karassaikyzy (KGZ) na diferença de punições e perdido na decisão da chave para Otgontsetseg Galbadrakh (MGL). A luta contra a mongol foi muito equilibrada. Chibana chegou a marcar um wazari, mas sofreu o ippon faltando cerca de 20 segundos para o fim da luta. Na repescagem, derrotou Shira Rishony (ISR) por wazari, o que lhe valeu a vaga na disputa do terceiro lugar.

A outra medalha do dia veio com Eleudis Valentim (52kg), que faturou o bronze. Na disputa por medalha, conseguiu controlar bem a luta contra a espanhola Laura Gomez e venceu na diferença de punições. A atleta do Pinheiros estreou vencendo Ayse Arca, da Turquia, com dois yukos, mas nas quartas de final não conseguiu impor seu melhor judô e acabou derrotada pela israelense Gili Cohen na diferença de punições. Na repescagem, passou pela belga Ilse Heylen com um ippon com 26 segundos de luta e se classificou para a disputa do bronze contra Gomez.

No masculino, Phelipe Pelim e Allan Kuwabara foram derrotados por Amartuvshin Dashdavaa (MGL) e Bakhrom Inoyatov (UZB) respectivamente e não chegaram à disputa por medalhas.

www.brasil.gov.br
Brasil 2016

Mais...

Buscas

Todas as notícias