Judô

Ami Kondo e Egor Mgdsyan são eleitos os melhores do Mundial Sub 21

3349.V

Jovens talentos entram para a história do judô de seus países.

Jovens talentos entram para a história do judô de seus países.

Como já é tradição, a Federação Internacional de Judô elegeu os melhores atletas do Mundial Sub 21 Fort Lauderdale 2014. E os títulos foram para a superligeiro Ami Kondo e para o meio leve Egor Mgdsyan, que escreveram seus nomes na história do judô de seus países.

No feminino, nenhuma surpresa: o prêmio foi para a japonesa Ami Kondo. A atleta de apenas 19 anos venceu todas as suas cinco lutas na competição (contra a brasileira Tawany Silva, a húngara Reka Pupp, a moldava Cristina Budescu e a turca Dilara Lokmanhekim) por ippon, além de ter ficado com o ouro por equipes. Kondo entrou para a história do judo mundial ao se tornar a segunda mulher a conquistar o título mundial júnior depois de conquistar o título mundial sênior. Ela foi campeã mundial em Chelyabinsk em agosto . Antes dela, apenas a cubana Yanet Bermoy Acosta havia vencido o Mundial Sênior Cairo 2005 e o Mundial Júnior Santo Domingo 2006.

Já no masculino, o prêmio foi para o russo Egor Mgdsyan, que também teve que passar por um brasileiro para chegar ao título. Aliás, a vitória sobre Ricardo Santos Júnior na semifinal foi a única em que Mgdsyan não conseguiu o ippon. Os triunfos foram sobre o americano William Inserra, o uzbeque Dostonjon Holikulov, o ucraniano Bogdan Iadov e o japonês Hifumi Abe na final. Mgdsyan também colocou seu nome na história do judô russo porque o seu ouro foi a 50ª medalha do país em mundiais de juniores. O título foi o 19º da história da Rússia.

www.cbj.com.br
Assessoria de Imprensa/CBJ

Mais...

Buscas

Todas as notícias