Rio 2016

EUA, Itália, China e Austrália conquistam novas vagas no tiro

2265.V

ISSF
Vice-campeão Olímpico em Londres 2012, italiano Massimo Fabbrizi venceu a prova da fossa Olímpica

Vice-campeão Olímpico em Londres 2012, italiano Massimo Fabbrizi venceu a prova da fossa Olímpica

EUA, Itália, China e Austrália conquistam novas vagas no tiro esportivo para os Jogos Rio 2016

Com as classificações, obtidas na Copa do Mundo no México, 85 das 390 vagas do esporte para os Jogos Olímpicos já estão definidas

Estados Unidos, Itália, China e Austrália conquistaram as dez vagas para as competições de tiro esportivo dos Jogos Rio 2016 que estavam em jogo na Copa do Mundo de Espingarda, em Acapulco, no México. Durante a competição, que terminou na segunda-feira (09), os norte-americanos e os italianos ficaram com três vagas cada, enquanto os chineses e os australianos terminaram o evento com duas.

As vagas serão destinadas aos Comitês Olímpicos Nacionais, que decidirão junto com a Confederação Nacional do país se vão utilizar a cota obtida e que atletas serão enviados para os Jogos. Cada país poderá ter até dois representantes por prova.

A competição contou com provas de tiro ao prato - fossa Olímpica, fossa double e skeet. Na fossa Olímpica masculina, Itália e Austrália foram classificadas. Massimo Fabbrizi, medalhista de prata em Londres 2012, garantiu a segunda vaga Olímpica italiana na prova – a primeira veio no Campeonato Mundial de 2014 - ao vencer o bicampeão Michael Diamond (Atlanta 1996 e Sydney 2000) na final.

“Agora temos duas vagas nos Jogos Rio 2016, o máximo que cada país pode ter nesta prova. Isso significa que poderemos realizar nossa preparação com menos desgaste. Já estamos dentro, agora temos que nos preparar para os Jogos”, comemorou o italiano.
Na fossa Olímpica feminina, as vagas foram para os Estados Unidos e Austrália. A norte-americana Corey Cogdell-Unrein, medalhista de bronze em Pequim 2008, voltou às competições internacionais depois de um ano afastada com o ouro. Já a vice-campeã Laetisha Scanlan garantiu à Austrália sua segunda vaga para os Jogos Rio 2016.

“Estou muito feliz pela medalha de ouro. Mais importante do que é isso é ter garantido uma vaga Olímpica para o meu país, pois é em busca disso que viemos à competição”, declarou Corey Cogdell-Unrein.

Vice-campeão na fossa Olímpica double, medalhista Olímpico Hu Binyuan garantiu vaga para a China (Foto: ISSF)

Os Estados Unidos também garantiram a segunda vaga do país para os Jogos Rio 2016 na fossa Olímpica double. Jeffrey Holguin venceu, nos tiros de desempate, Hu Binyuan, medalhista de bronze em Pequim 2008, que garantiu a classificação da China.

“Passei por séries de desempates na fase de qualificação, na semifinal e na final. Nem sei em quantos pratos atirei. Foi duro, mas mantive a confiança até o fim. Garanti a vaga Olímpica para o meu país, o que é ótimo”, revelou Jeffrey, que precisou atirar em 120 pratos até conquistar o ouro.

Na prova feminina do skeet, a final reuniu duas atletas dos Estados Unidos, com vitória de Kimberly Rhode, dona de cinco medalhas Olímpicas, que venceu Caitlin Connor. Mas os norte-americanos ficaram com apenas uma vaga, uma vez que já tinham conquistado outra no mundial do ano passado. A segunda vaga em jogo foi para o terceiro colocado, Wei Meng, da China.

“Estou super animada para 2016. Em Londres acertei 99 dos 100 alvos em que atirei. Quem sabe no Rio não consigo acertar todos”, sonha a campeã Olímpica.

Tricampeã Olímpica Kimberly Rhode venceu a prova do skeet e garantiu aos Estados Unidos segunda vaga na prova nos Jogos Rio 2016 (Foto: ISSF)

No skeet masculino, o bicampeão Olímpico Vincent Hancock venceu a prova acertando todos os pratos lançados. Mas como o atleta já tinha conquistado uma vaga para seu país no mundial de 2014, quem comemorou em dose dupla foi a Itália. Valerio Luchini e Riccardo Filippelli ficaram na segunda e terceira posição, respectivamente, o suficiente para arrebatarem as duas vagas em jogo para os Jogos Rio 2016.

“Esta Copa do Mundo representa para mim o primeiro passo rumo a mais um ouro Olímpico nos Jogos Rio 2016. Este ano colocará muitos pontos em jogo, então tenho que tentar ganhar quantas medalhas eu puder nas Copas do Mundo”, diz o norte-americano, lembrando que seu país levará em conta a pontuação no ranking mundial para definir que atleta ocupará a vaga nos Jogos.

Com isso, 85 das 390 vagas do esporte para os Jogos Rio 2016 já têm dono - outras 64 tiveram seus destinos definidos no Campeonato Mundial e 11 foram distribuídas no Campeonato de Tiro das Américas, em 2014. Além da Copa do Mundo de Espingarda de Acapulco, outras 13 competições classificatórias de tiro esportivo serão realizadas neste ano, colocando em disputa 260 vagas Olímpicas. Das vagas restantes, 12 serão definidas em 2016, nove são destinadas ao Brasil, país-sede dos Jogos, e 24 serão distribuídas por meio de convites.

A classificação para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos é um processo contínuo e as inscrições finais só serão confirmadas em julho de 2016 (para os Jogos Olímpicos) e agosto de 2016 (para os Jogos Paralímpicos). As inscrições são recomendadas pelas federações nacionais ou organizações esportivas de cada país a seus respectivos Comitês Olímpicos Nacionais ou Comitês Paralímpicos Nacionais, que decidem pelas inscrições finais.

www.rio2016.org
Rio 2016

Mais...

Buscas

Todas as notícias