Tradutor/ Translate

Brasil vence a Sérvia por 3 a 0 no encerramento da etapa de Brasília da Liga das Nações

Brasil vence a Sérvia por 3 a 0 no encerramento da etapa de Brasília da Liga das Nações
União do Brasil na vitória sobre a Sérvia
Foto: Wander Roberto/Inovafoto/CBV

A seleção feminina fez a festa da torcida em Brasília (DF) no encerramento da segunda etapa da Liga das Nações. Neste domingo (19.06), venceu a Sérvia por 3 sets a 0 (25/21, 25/9 e 25/21), no ginásio Nilson Nelson, fechando a etapa com três vitórias (também superou Holanda e Turquia) e uma derrota (Itália). Pri Daroit, Kisy e Gabi foram as maiores pontuadoras do Brasil, com 14 acertos cada.

AMIGO LEITOR
Seja um colaborador do nosso Site Portal Olímpico. Não deixe essa chama apagar. Neste momento de dificuldade, toda contribuição financeira é bem-vinda.
Dê sua contribuição: Pix 22988620015
Depósito ou Transferência Bancaria em nome de Francisco de Alvarenga Leandro - Banco: Santander Ag: 3086 - Conta: 01042887-3
Qualquer dúvida (22) 988620015.
Desde já, agradecemos sua colaboração!
Atenciosamente, Sócio/Gerente: Francisco de Alvarenga Leandro.

A terceira etapa acontece em Sofia, na Bulgária, entre os dias 28 de junho e 3 de julho.

Judô Tênis

 Declarações em vídeo

Nyeme, líbero da seleção feminina

Marcelo Hargreaves, diretor da Superliga e Novos Negócios da CBV

Galeria de fotos

https://cbv.com.br/galeria/2507/brasilia-df—19.06.2022—brasil-x-servia—liga-das-nacoes-feminina

Nyeme, líbero do Brasil: “Estou muito feliz. Espero fazer ótimas partidas e ajudar o Brasil da melhor maneira possível. Minha família estava no ginásio e isso também foi muito especial.  Foi uma boa vitória contra a Sérvia, mas sabemos que o trabalho continua e precisamos evoluir cada vez mais. A Liga das Nações é um grande aprendizado para o nosso grupo”.

Carol, central, marcou 13 pontos (seis de bloqueio, seis de ataque e um de saque): “Depois de tanto tempo voltar a jogar no Brasil com casa cheia foi incrível. Só tenho a agradecer a todos os fãs que compareceram e trouxeram essa energia incrível. O time está de parabéns porque soubemos superar a derrota contra Itália para conquistar essa vitória. Hoje bloqueamos e defendemos bem mais do que na partida contra a Itália”.

Gabi, ponteira, fez 14 pontos (todos de ataque): “A torcida teve um papel fundamental na partida de hoje. Essa energia ajudou nosso time e começamos o jogo muito bem. Conseguimos virar a chave depois da derrota para a Itália. Nosso saque e bloqueio foram mais efetivos e com isso nosso volume de jogo voltou a aparecer. Agora vamos buscar essa classificação para a fase final na Bulgária”.

José Roberto Guimarães, treinador do Brasil: “A retomada que o time teve depois da derrota para a Itália foi muito importante. Em menos de 12 horas já estávamos em quadra e tivemos uma atuação mais equilibrada. Temos que continuar trabalhando e ver o que tanto Estados Unidos e Itália estão fazendo de diferente. Foi uma semana complicada com adversários difíceis, tivemos a volta da Gabi e conseguimos três vitórias com o apoio da torcida em todos os jogos. Gostei da atitude do time depois da derrota para a Itália ”.

+ Brasil perde para a Itália e enfrenta a Sérvia na Liga das Nações na última partida da etapa de Brasília

Marcelo Hargreaves, diretor de Superliga e Novos Negócios da CBV: “Estamos muito satisfeitos com as etapas da Liga das Nações realizadas em Brasília, depois de dois anos sem receber a competição por causa da pandemia. Tivemos o ginásio lotado nos dois fins de semana, transmissão ao vivo de todos os jogos, incluindo duas partidas na TV aberta. O evento teve um novo formato, com quatro dias com jogos da seleção brasileira e dois dias sem, então foram muitas experiências novas para todo mundo. Implantamos um conceito de entretenimento que ainda não tínhamos, e que conseguimos realizar em parceria com a Volleyball World. O público teve opções de ofertas diferenciadas, como as Cadeiras Premium, que foram um sucesso. Muitas pessoas compraram um dia para experimentar e acabaram voltando. O torcedor brasileiro mostrou todo o seu amor pelo voleibol e pelas seleções brasileiras, e a CBV ofereceu serviços e um espetáculo com a qualidade e o nível dessa paixão” 

Para a segunda etapa da Liga das Nações o técnico José Roberto Guimarães selecionou as levantadoras Macris e Roberta; as opostas Rosamaria e Kisy; as centrais Carol, Diana, Lorena e Júlia Kudiess; as ponteira Gabi, Pri Daroit, Julia Bergmann e Ana Cristina; e as líberos Natinha e Nyeme. 

A Liga das Nações reúne as 16 melhores seleções de voleibol do planeta. Em 2022, a competição será realizada em duas fases. A primeira tem três etapas. Em cada uma, os times são divididos em dois grupos e cada um joga quatro vezes. Os grupos e os confrontos de cada semana são definidos por sorteio. Os oito melhores desta fase avançam para a fase final, que acontece de 13 a 17 de julho, em Ancara (Turquia).  A etapa de Brasília da Liga das Nações feminina foi realizada pela CBV em parceria com o governo do Distrito Federal.  

Liga das Nações

Primeira etapa

Shreveport – Bossier City – Louisiana

31/05 – Brasil 3 x 1 Alemanha (29/27, 23/25, 27/25 e 25/21)
02/06 – Brasil 3 x 0 Polônia (25/23, 25/21 e 25/22)
03/06 – Brasil 3 x 1 República Dominicana (25/9, 16/25, 25/18 e 25/17)
04/06 – Brasil 0 x 3 Estados Unidos (21/25, 20/25 e 18/25)   

Segunda etapa

Brasília (DF)

15/06 – Brasil 3 x 1 Turquia (19/25, 25/23, 25/23 e 25/23)
16/06 – Brasil 3 x 0 Holanda (25/16, 25/15 e 25/23)
18/06 – Brasil 1 x 3 Itália (17/25, 15/25, 25/14 e 14/25)
19/06 – Brasil 3 x 0 Sérvia (25/21, 25/9 e 25/21)

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro

Fonte: CBV

Share

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.