Judô

Maria Portela fica em quinto no Grand Prix de Samsun

3179.V

Victor Penalber sente uma lesão no ombro e fica em sétimo. Neste domingo, Brasil encerra a participação com mais cinco atletas.

Victor Penalber sente uma lesão no ombro e fica em sétimo. Neste domingo, Brasil encerra a participação com mais cinco atletas.

O Brasil esteve muito perto de sua segunda medalha no Grand Prix de Samsun neste sábado, 28 de março. Maria Portela (70kg) fez uma grande campanha e chegou à disputa do bronze. Na luta decisiva contra a mongol Naranjargal Tsend Ayush saiu na frente com um wazari graças a uma bela reversão. Mas a atleta da Mongólia a dominou a pegada e forçou quatro punições para a brasileira que acabou na quinta colocação. Nathália Brigida garantiu uma medalha de prata nesta sexta, primeiro dia de disputas.

Para chegar à luta pelo terceiro lugar, Portela venceu três lutas jogando as adversárias e foi parada apenas pela tricampeã mundial, a colombiana Yuri Alvear. A atleta da Sogipa começou vencendo a israelense Lior Wildikan por ippon e depois passou pela cazaque Dilbar Umiraliyeva por yuko. Nas quartas-de-final, um confronto duro contra Alvear. A colombiana foi punida três vezes mas conseguiu um yuko contra Portela e avançou para as semifinais. Na repescagem, a "raçudinha" derrotou a alemã Iljana Marzok por wazari e se classificou para a disputa do bronze.

O meio médio Victor Penalber foi o segundo melhor brasileiro do dia, terminando a competição na sétima colocação. Nas quartas-de-final contra o iraniano Saied Mollaei, saiu na frente com um wazari mas sentiu o ombro durante a luta e, sem conseguir desenvolver seu melhor judô, sofreu o ippon faltando poucos segundos para o fim do combate. Por conta da lesão, ele não conseguiu voltar para a repescagem contra o mongol Uuganbaatar Otgonbaatar e ficou fora da disputa por medalhas.

"Não foi uma lesão grave. Ele apenas foi poupado em uma decisão conjunto com a comissão técnica", explicou Ney Wilson, chefe da delegação. O desempenho do atleta do Instituto Reação vinha sendo bom até a lesão. Nas duas primeiras lutas, passou sem grandes dificuldades pelo húngaro Laszlo Csoknyai por ippon e pelo duro georgiano Zebeba Rekhviashvili por wazari.

Os outros brasileiros em ação no dia foram Igor Pereira(73kg) e Veronice Chagas(63kg), que disputavam seu primeiro Grand Prix desde que passaram pela Seletiva no final do ano passado. Ambos foram derrotados na primeira rodada por Igor Wandtke(GER) e Karina Talach(POL), respectivamente, e ficaram fora do bloco final.

No domingo, o Brasil só terá homens na disputa. Tïago Camilo (90kg) faz o primeiro confronto da competição contra quem passar da luta entre o russo Magomed Magomedov e o português Célio Dias. Na mesma categoria, o jovem Gustavo Assis aguarda o vencedor do combate entre o uzbeque Davronbek Sattorov e o sueco Joakim Dvarby.

O meio pesado Gabriel Souza também faz sua primeira luta na segunda rodada contra o belga Toma Nikiforov. Assim como Rafael Silva, cabeça de chave número um da competição, que pega o vencedor da luta entre Matjaz Ceraj, da Eslovênia, e Umit Ocak, da Turquia. Já David Moura espera o ganhador do combate entre Abdullo Tangriev, do Uzbequistão, e Juhan Mettis, da Estônia.

Esporte Interativo, ESPN e Bandsports transmitem, ao vivo, a disputa por medalhas.

www.cbj.com.br
Assessoria de Imprensa/CBJ

Mais...

Buscas

Todas as notícias