Saúde

Pesquisa diz que 18% dos brasileiros consomem doces cinco dias por semana

825.V

Divulgação/ Blog da Saúde
Para incentivar o consumo de alimentos saudáveis, Ministério publicou o Guia Alimentar para a População Brasileira

Para incentivar o consumo de alimentos saudáveis, Ministério publicou o Guia Alimentar para a População Brasileira

Nutrição

Segundo levantamento do Ministério da Saúde, alimentos doces estão mais presentes nas refeições das mulheres

Uma pesquisa do Ministério da Saúde, realizada em 2014, apontou que 18% da população brasileira consome alimentos doces durante cinco ou mais dias da semana, como sorvetes, bolos e chocolates. Segundo o levantamento, os alimentos doces estão mais presentes nas refeições das mulheres.

A estudante universitária, Natália Lima, por exemplo, diz que consome doce diariamente, “Adoro doce e não consigo passar um dia sem. Tenho preferência por chocolate, balinha, chiclete, essas coisas eu como bastante, biscoitos, tanto de chocolate quanto de outros e sobremesas em geral. Eu sinto certo enjoo quando como muito, mas continuo comendo, até tenho que diminuir."

De acordo com a diretora de Vigilância e Promoção da Saúde do Ministério da Saúde, Deborah Malta, pessoas que consonem alimentos doces em excesso podem ter complicações de saúde. “O açúcar é extremamente calórico e consumido em grandes quantidades diariamente pode favorecer a presença de excesso de peso e de obesidade. A orientação seria comer com moderação e também que as porções sejam menores”, conta.

Para saciar a vontade de comer doce, a diretora recomenda a substituição por alimentos naturais, “Somos um país tropical com uma oferta imensa de frutas que têm muito sabor, muita diversidade. A dica, então, é substituir em alguns dias da semana a sobremesa com os cremes, os pudins e os sorvetes por frutas e alimentos in natura, buscando equilibrar pra que você possa ter na sua sobremesa o prazer de comer alguma coisa doce e saborosa, mas também usando a nossa diversidade regional e o que a natureza nos proporciona de uma forma tão rica.”

Para incentivar o consumo de alimentos saudáveis, o Ministério da Saúde publicou o Guia Alimentar para a População Brasileira e o livro Alimentos Regionais Brasileiros. Essas informações estão disponíveis na página do Ministério da Saúde.

Conheça os riscos de trocar refeições por lanches rápidos

Comer bem todos os dias é uma tarefa difícil para muitos brasileiros. Para se ter uma ideia, segundo pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde, cerca de 16% das pessoas que vivem no Brasil trocam as principais refeições do dia por sanduíches, salgados, pizzas ou outros tipos de lanches sete vezes por semana ou mais. Era o caso da servidora pública, Milene Aguiar.

“Eu acordava seis horas da manhã, eu ia almoçar no horário que eu tinha tempo. Porque, não tinha tempo de eu preparar um suco, fazer um achocolatado. Eu me sentia mal, mas eu achava que era normal, correria e tudo mais. Aí a minha amiga me disse assim: olha, eu acho que a sua alimentação está errada”, conta.

Os lanches rápidos geralmente são ricos em gordura, açúcar e sódio e podem provocar doenças como a obesidade e até o câncer.

“Em geral essas refeições elas são de alto teor calórico, de alta densidade de gordura, de calorias e rapidamente a pessoa se vê na compulsão de comer outros alimentos, porque elas trazem uma saciedade rápida. Então, isso é um risco iminente para o excesso de peso, para a obesidade e doenças cardiovasculares, o câncer, o diabetes e outras doenças”, explica a diretora do Departamento de Vigilância de Doenças e Agravos Não Transmissíveis do Ministério da Saúde, Deborah Malta.

www.brasil.gov.br
Ministério da Saúde com informações do Blog da Saúde

Mais...

Buscas

Todas as notícias