Judô

Medalhistas olímpicos e velhos conhecidos da torcida se destacam no encerramento do Troféu Brasil

3621.V

Divulgação/CBJ
Minas fica com o título no masculino, repetindo o feito do ano passado, e o Instituto Reação é campeão no feminino.

Minas fica com o título no masculino, repetindo o feito do ano passado, e o Instituto Reação é campeão no feminino.

O Troféu Brasil Taubaté 2015 chegou ao final neste domingo, 14 de junho, definindo os seus últimos quatro campeões, entre eles dois medalhistas olímpicos. As medalhas de ouro do segundo dia de disputas foram para Mayra Aguiar (Sogipa/RS), Hugo Pessanha (Minas/MG), Claudirene Cezar (SEL de São José de Campos/SP) e Rafael Silva (Pinheiros/SP). Com isso, o Minas ficou com o título no masculino com cinco ouros, seguido por Pinheiros e Sogipa. Já no feminino, o Instituto Reação com três ouros foi o primeiro, seguido por Sogipa e Pinheiros. O título do Reação foi definido ainda no sábado, primeiro dia de disputas.

“No feminino nós tropeçamos porque tivemos que fazer alguns ajustes, poupando os atletas que vão disputar os Jogos Pan-Americanos. No masculino, ganhamos no ano passado e viemos com força total. Os meninos corresponderam mas o que nós dá mais alegria foi o número de medalhas conquistadas, esse foi o grande prêmio. Trouxemos uma garotada nova e que conseguiu chegar ao pódio. Essa homogeneidade entre experiência e juventude é o que faz o Minas forte”, disse o técnico Floriano Almeida.

A medalha que definiu o título dos mineiros veio no meio pesado com Hugo Pessanha que não decisão derrotou o pinheirense Jonas Inocêncio. No sábado, quando foram definidas as categorias superligeiro, ligeiro, meio leve, leve, meio médio e médio, Igor Thuin (55kg), Alex Pombo (73kg), Ricardo Serrão (81kg) e Eduardo Bettoni (90kg) chegaram ao lugar mais alto do pódio. Hugo que fez parte da seleção durante anos chegou ao pódio depois de muitos meses se recuperando de uma lesão.

“É uma medalha importante porque fazia quase um ano que eu não competia por conta da operação no joelho que aconteceu, justamente, quando eu estava crescendo na categoria. Essa conquista é um renascimento. O título do Minas é uma conquista do grupo mas me sinto honrado por ter definido o primeiro lugar para o clube que me abraçou”, disse Hugo.

Já no feminino, a liderança ficou com o Instituto Reação que não chegou ao pódio neste domingo mas com os três ouros de sábado – no superligeiro com Larissa Farias, no meio leve com Raquel Silva e no leve com Tamires Crude – assegurou o primeiro lugar.

“É uma emoção muito grande. Somos uma agremiação muito nova em relação aos outros e já estamos conquistando títulos brasileiros de relevância como esse. É o resultado do esforço dos atletas e de uma diretoria que apoia o alto rendimento. É uma grande honra e um grande resultado. Agora queremos nos preparar para o Grand Prix”, disse um emocionado Geraldo Bernardes, lembrando a maior competição por equipes do calendário nacional que será realizada em novembro.

No meio pesado, veio o segundo ouro da Sogipa com a medalhista olímpica e atual campeã mundial, Mayra Aguiar. A medalha assegurou o vice-campeonato no feminino.

“É muito bom representar a Sogipa. Luto poucas vezes no Brasil, então, quando posso, quero representar meu clube. Competição é diferente de treino e, por isso, foi importante para treinar para o Pan de Toronto, sentir como estou para os Jogos”, disse Mayra.

No pesado, ouros para Claudirene Cézar, que defende São José dos Campos e frequente as seleções de base e principal desde o início dos anos 2000, e para Rafael Silva. O título de Baby garantiu o segundo lugar no masculino para o Pinheiros.

“É um evento importante para o clube e foi um bom treino para os Jogos Pan-Americanos. É sempre bom manter o nível alto. Tive o privilégio de enfrentar o Luciano Corrêa, um campeão mundial, dentre outros atletas de alto nível. O Luciano é muito dinâmico porque é de uma categoria abaixo. Então, precisei usar muita força para conseguir encaixar um golpe. Além disso, o Luciano é um grande amigo de seleção”, disse o medalhista de bronze em Londres.

Completaram o pódio no masculino, o Instituto Reação e a Associação Serrana de Judô. No feminino, o quarto lugar ficou com o Minas e o quinto com a Secretaria de Esporte e Lazer de São José dos Campos (SP).

www.cbj.com.br
Assessoria de Imprensa/CBJ

Mais...

Buscas

Todas as notícias