Maria Suelen Altheman conquista a medalha de bronze no último dia de Grand Slam de Tel Aviv

Maria Suelen Altheman conquista a medalha de bronze no último dia de Grand Slam de Tel Aviv
Luciano Corrêa, Maria Suelen e Mario Tsutsui.
Foto: CBJ

Brasileira venceu Melissa Mojica, de Porto Rico, por ippon e garantiu primeira medalha do judô brasileiro em 2021

Saiu a primeira medalha do judô brasileiro em 2021. Neste sábado, 20, último dia de Grand Slam de Tel Aviv, em Israel, Maria Suelen Altheman projetou a porto-riquenha Melissa Mojica por ippon na disputa por um dos bronzes do pesado feminino e garantiu o pódio para o Brasil no primeiro Grand Slam do ano. Cabeça-de-chave número um do torneio, a brasileira venceu duas lutas nas preliminares e só caiu na semifinal, diante de Rochele Nunes, de Portugal.

+ Rafael Macedo, Leonardo Gonçalves e Maria Suelen Altheman em busca dos primeiros pódios no Grand Slam de Tel Aviv

O pódio lhe garantiu mais 500 pontos no ranking de classificação olímpica para Tóquio 2020. Número 3 do mundo atualmente, Maria Suelen é a melhor brasileira ranqueada no pesado feminino e disputa a vaga olímpica com Beatriz Souza, que ocupa a sétima posição na listagem e não lutou em Tel Aviv.

+ Judô brasileiro tem vitórias de Allan Kuwabara e Willian Lima, mas fecha primeiro dia em Tel Aviv sem medalhas

Em seu caminho rumo ao pódio, Suelen bateu Milica Zabic, da Sérvia, por ippon, na primeira rodada e, em seguida, derrotou Faz Hershko, de Israel, nas quartas-de-final.

+ Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio 2020 terão participação de árbitros brasileiros

O único revés veio na semifinal diante de uma velha conhecida, a brasileira naturalizada portuguesa Rochele Nunes, que conseguiu um waza-ari e três punições para se garantir na final. Rochele terminou com a prata e o ouro foi para a francesa Romane Dicko. O outro bronze da categoria ficou com Marina Slutskaya, de Belarus.

Essa foi a terceira medalha em quatro competições disputadas por Maria Suelen desde a retomada do Circuito Mundial. Em outubro de 2020, ela foi bronze no Grand Slam da Hungria, conquistou o título pan-americano, em novembro, e só não medalhou no World Masters, em janeiro de 2021.

Neste sábado, o Brasil ainda teve Rafael Macedo (90kg) e Leonardo Gonçalves (100kg) no tatame israelense, mas nenhum dos dois avançou às finais. Leo venceu Simeon Catarina, da Holanda, na primeira luta, mas caiu nas oitavas para Thomas Briceño, do Chile. Macedo, por outro lado, ficou na primeira luta diante do polonês Piotr Kuczera.

A próxima competição da seleção brasileira de judô será o Grand Slam de Tashkent, em março, no Uzbequistão.

Fonte: CBJ (cbj.com.br)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.