Natação

Natação: Cielo e Fratus brilham nos 50m livre

1259.V

Getty Image
Cielo e Fratus comemoram o resultado da final dos 50m livre no Troféu Maria Lenk 2014: rivalidade saudável

Cielo e Fratus comemoram o resultado da final dos 50m livre no Troféu Maria Lenk 2014: rivalidade saudável

Competindo no Troféu Maria Lenk, em São Paulo, Cesar Cielo e Bruno Fratus cravam os dois melhores tempos do ano na prova e são os destaques do terceiro dia de finais do torneio
A disputa de 50m livre no Troféu Maria Lenk, disputado em São Paulo, não decepcionou quem aguardou ansiosamente por seu desfecho. Nas finais da terceira etapa da competição, na noite de quarta-feira (23.04), Cesar Cielo, do Minas Tênis, e Bruno Fratus, do Pinheiros, protagonizaram um duelo eletrizante no Parque Aquático do Ibirapuera.

Cesar ficou com o ouro, com o tempo de 21s39, e Bruno levou a prata, com 21s45. Com isso, os dois nadadores cravaram as duas melhores marcas do planeta para a prova neste ano. Nicholas Santos, da Unisanta, levou o bronze, com 22s32. O tempo de Cielo, que não perde uma disputa de 50m livre do Campeonato Brasileiro em piscina longa desde 2008, foi o terceiro melhor de sua carreira na distância mais rápida da natação mundial.

“Foi bem abaixo do que eu estava esperando. Para ser sincero, a sensação na piscina não estava boa não. Quando eu bati foi uma surpresa mesmo”, confessou Cielo. “Tomara que a gente siga com essas boas performances para representar o Brasil lá fora. É bacana fazer as marcas aqui dentro, mas a gente quer as medalhas internacionais. Eu acredito que já estou melhor do que eu estava no Mundial do ano passado. Terceira vez que nado pra 21s3. Agora eu acho que é começar a nadar cada vez mais neste patamar para começar a baixar. Estou contente, muito satisfeito. Foi muito melhor do que eu estava esperando” prosseguiu o campeão olímpico.

Antes do show de Cielo e Fratus, o melhor tempo do mundo em 2014 nos 50m livre pertencia ao australiano Eamon Sullivan, com 21s65, atingido no Campeonato Australiano. Bruno Fratus mudou radicalmente de vida. Foi para os Estados Unidos treinar em Auburn e vem mostrando que é seríssimo candidato ao pódio nas principais competições do mundo até os Jogos Olímpicos de 2016.

“Era realmente o tempo que eu tinha em mente. É o meu melhor tempo de longe. A última vez que eu dei um resultado expressivo foi nas Olimpíadas (Londres 2012). Foram quase dois anos sem nadar uma prova em que eu realmente ficasse orgulhoso. Aí você começa a ficar ansioso pelo seu próximo grande resultado”, celebrou Bruno. “Tive uma operação no ombro, mais de uma mudança de técnico, mudança de país... Então, a gente fica na expectativa. Ter ficado em segundo nesta situação não me deixa nem um pouco chateado. A rivalidade existe, ou não seríamos velocistas. Mas é uma rivalidade de querer vencer, totalmente saudável”, prosseguiu.

Graciele Hermann, do Grêmio Náutico União/RS, chegou nos 24 segundos para ficar. Ela nadou abaixo dos 25 segundos nas três vezes em que caiu na piscina neste Troféu Maria Lenk. Na final da prova de 50m livre, ela marcou 24s79, que passa a ser o segundo melhor tempo da sua vida, apenas perdendo para os 24s76 cravados na abertura do revezamento 4 x 50m livre, no primeiro dia do campeonato em São Paulo.

Na decisão da prova individual, ela ficou com a prata, atrás apenas da dinamarquesa Jeanette Ottesen Gray (24s59), do Corinthians. A medalha de bronze ficou com Alessandra Marchioro (25s17), do Botafogo/RJ, que assim como Graciele fez índice para o Campeonato Pan-Pacífico.

“Estou muito feliz com mais esta marca. Não venci, mas acho legal ter estrangeiras, pois o nível melhora. E me fortalece a tentar a vitória no ano que vem”, declarou Graciele. Já Alessandra Marchioro disse que “não foi o tempo que queria, mas estou há um mês e meio treinando para o torneio e já deu pra igualar minha melhor marca. Ou seja: quando eu focar melhor, a tendência é subir de produção”, analisou Marchioro.

Estava claro que Thiago Pereira se poupou nas eliminatórias (4m27s84), mas

Na final dos 400m medley, Thiago Pereira nadou muito abaixo do índice exigido para o Pan-Pacífico. A marca classificatória para o torneio da Austrália era 4m18s99 e Thiago marcou 4m15s45. Seu xará, Thiago Simon, do Corinthians, ficou em segundo e também fez abaixo do índice, com 4m17s98. Foi nesta prova que Thiago Pereira conquistou sua tão sonhada medalha olímpica: prata nos Jogos de Londres 2012.

“Quero competir o máximo possível, com grande volume. E a partir daí ir funilando a cada ano para me preparar para o Rio 2016. Vamos ver até quanto tempo meu corpo vai aguentar esta quantidade de provas”, adiantou Thiago Pereira. “Estou me sentindo cada vez melhor, o que me motiva a ir ainda mais longe”, continuou o nadador.

Já Thiago Simom agradeceu ao seu clube, o Corinthians, pela estrutura e o trabalho feito. “O resultado vem acontecendo e esperamos ganhar o campeonato. Quero seguir pelo medley. A cada treino penso nas Olimpíadas. E vou tentando sempre melhorar, o que vem acontecendo. Meu foco principal é o 400m medley, que tem o Thiago Pereira e o menino Brandonn, meu colega de clube, que vem bem. Nos 200m medley ainda aparece o Henrique Rodrigues, que desfalca o campeonato neste ano devido a problema no ombro. Mas acredito muito que vou chegar no Rio 2016”, detalhou Simon, de 24 anos.

Katinka Hosszú, a nadadora que veio da Hungria para defender o Corinthians, mostrou porque é a campeã mundial dos 400m medley. Ela venceu com o tempo de 4m38s81. A prata ficou com Florência Perrotti, do Grêmio Náutico União/RS, com 4m51s02. Ela foi seguida por Julia Gerotto, também do Corinthians, com 4m56s95.

Poliana Okimoto, da Unisanta, venceu os 800m livre feminino (8m43s78), poupando fôlego para as muitas provas que ainda nadará na competição, incluindo os 5 Km, no sábado (26.04).

No revezamento 4 x 200m livre masculino, o time do Minas Tênis, formado por Nicolas Oliveira, Miguel Valente, Giuliano Rocco e Marcos Oliveira, fez 7m02s05 e por três centésimos não bate o recorde de campeonato, que pertence ao Flamengo (7m02s02) desde 2012. No feminino, o time do Corinthians, com Katinka Hosszú, Natalia de Luccas, Isabela Silva e Jeanette Ottesen Gray, marcou 8m08s47 e bateu o recorde de campeonato. A marca anterior, que o Minas Tênis tinha conquistado no ano passado, era de 8m09s54.

Com o fim do terceiro dia de finais, o Corinthians manteve a primeira colocação, com 1236 pontos. O Minas Tênis vem a seguir, com 927. Em terceiro, aparece o Pinheiros, com 663. O Sesi, o Unisanta e o Grêmio Náutico União vêm a seguir, com 520, 483,50 e 404 pontos, respectivamente.

Índices para o Pan-Pacífico 2014 – Troféu Maria Lenk

200m livre M – Nicolas Oliveira – 1m47s17

200m livre M – João de Luccas – 1m48s30

100m costas F – Etiene Medeiros – 1m00s77

100m costas M – Fabio Santi – 54s32

50m livre F – Graciele Herrman – 24s79

50m livre F – Alessandra Marchioro – 25s17

50m livre M – Cesar Cielo – 21s39

50m livre M – Bruno Fratus – 21s45

200m peito M – Thiago Simon – 2m11s99

100m borboleta F – Daynara Paula – 58s83

100m borboleta M – Thiago Pereira – 52s37

400m medley M – Thiago Pereira – 4m15s45

400m medley M – Thiago Simon – 4m17s98

Resultados – Finais 3ª Etapa (23.04)

400m Medley Feminino
1) Katinka Hosszú – Corinthians – 4m38s81 / 2) Florência Perotti – Grêmio Náutico União – 4m51s02 / 3) Julia Gerotto – Corinthians – 4m56s95

400m Medley Masculino
1) Thiago Pereira – Sesi – 4m15s45 / 2) Thiago Simon – Corinthians – 4m17s98 / 3) Brandonn Almeida – Corinthians – 4m20s76

50m Livre Feminino
1) Jeanette Gray – Corinthians – 24s59 / 2) Graciele Hermann – Grêmio Náutico União – 24s79 / 3) Alessandra Marchioro – Botafogo – 25s17

50m Livre Masculino
1) Cesar Cielo – Minas Tênis – 21s39 / 2) Bruno Fratus – Pinheiros – 21s45 / 3) Nicholas Santos – Unisanta – 22s32

800m Livre Feminino
1) Poliana Okimoto – Unisanta – 8m43s78 / 2) Carolina Bilich – Minas Tênis – 8m47s73 / 3) Viviane Jungblut – GNU – 8m50s27

4 x 200m Livre Masculino
1) Minas Tênis (Nicolas Oliveira, Miguel Valente, Giuliano Rocco e Marcos de Oliveira) – 7m20s05 /2) Unisanta (Vinicius Waked, Matheus Santana, Felipe de Souza e Thiago Sickert) – 7m23s28 / 3) Pinheiros (Gabriel Ogawa, Pedro Henrique Spajari, João de Lucca e Diogo Dias) – 7m24s15

4 x 200m Livre Feminino
1) Corinthians (Katinka Hosszú, Natalia de Luccas, Isabela Silva e Jeanette Ottesen) – 8m08s47 – Recorde de Campeonato / 2) Minas Tênis (Manuella Lyrio, Inge Dekker, Carolina Bilich e Maria Paula Heitmann) – 8m09s27

O programa de provas (eliminatórias às 9h30m e finais às 17h)

24.04 (5ª feira) - 200m borboleta F e M / 100m peito F e M / 50m costas F e M / 800m livre M

25.04 (6ª feira) - 200m medley F e M / 50m borboleta F e M / 400m livre F e M / 4x100m livre F e M

26.04 (sábado) - 100m livre F e M / 50m peito F e M / 200m costas F e M / 4x100m medley F e M

www.brasil2016.gov.br
Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos

Mais...

Buscas

Todas as notícias