Rio 2016

Aquece Rio: evento-teste de triatlo e paratriatlo é aprovado por atletas, público e organização

2596.V

Rio 2016/Alex Ferro
O espanhol Javier Gomez recebe o apoio do público na reta final da prova de triatlo Olímpico em Copacabana

O espanhol Javier Gomez recebe o apoio do público na reta final da prova de triatlo Olímpico em Copacabana

Energia dos torcedores e percurso desafiador foram fatores mais elogiados pelos competidores

O clima dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 tomou conta da Praia de Copacabana no último fim de semana com a realização do Evento Mundial de Paratriatlo no sábado (1) e do Classificatório Mundial de Triatlo no domingo (2). A escolha do cartão-postal carioca como local das competições Olímpicas e Paralímpicas de triatlo foi aprovada por competidores, público e organização (assista aos destaques do evento no vídeo abaixo). Este foi o terceiro do calendário de 45 eventos esportivos que irão testar os locais de competição e operações para a realização dos Jogos no ano que vem.

O percurso tecnicamente desafiador e a energia dos torcedores, que aplaudiam ao longo de toda a extensão da praia, foram os pontos altos do evento para os triatletas.

“Este lugar é espetacular para o triatlo. Por tudo, pelas suas belas paisagens, pelo circuito e pelas pessoas que vieram assistir”, disse Javier Gomez, que garantiu uma vaga para a Espanha nos Jogos ao vencer a prova masculina do triatlo Olímpico.

“Ouvi muitos brasileiros chamando o meu nome durante a prova. Foi muito bom competir na frente de pessoas tão legais, nesta atmosfera incrível e neste lugar fantástico”, afirmou o francês Vincent Luis, que ficou com a prata na mesma prova de Gomez.

“Eu amei todas as partes técnicas do percurso. O desafio óbvio é a subida (durante o trecho de ciclismo), que é bastante dura e deixa praticamente impossível ultrapassar alguém ali. A natação no mar também foi muito boa, realmente curti. Este foi o meu melhor nado em muito tempo, se não o melhor de todos”, aprovou a britânica Non Stanford, vice-campeã no triatlo feminino.

Para os atletas do paratriatlo, que entraram em ação no sábado, a Praia de Copacabana foi a escolha perfeita para a estreia do esporte nos Jogos Paralímpicos.

“Esta é a praia mais icônica do mundo e o Rio é uma cidade impressionante. Estar aqui para a estreia do paratriatlo nos Jogos Paralímpicos será muito importante para mim”, afirmou o alemão Mike Schulz, vencedor da classe PT4 do paratriatlo.

O clima de festa tomou conta da Praia de Copacabana (Foto: Rio 2016/Alex Ferro)

Para os espectadores que observavam o desenrolar da competição, a realização do evento já deu uma prévia da energia da cidade durante o maior evento esportivo do mundo.

“A expectativa para o ano que vem é muito grande. É muito gratificante estar aqui perto e ver esse povo todo, essa alegria toda no quintal de casa”, afirmou o Robson Oliveira, morador do bairro de Copacabana.

Ao todo, as provas Olímpicas e Paralímpicas reuniram 210 triatletas de mais de 25 países. Já a organização contou com cerca de 530 pessoas, entre voluntários e funcionários do Comitê.

Segundo Rodrigo Garcia, diretor de Esportes do Comitê, a organização passou no teste, com pequenos pontos a serem melhorados para 2016.

“A estrutura do evento-teste é menor do que a dos Jogos, mas serve pra gente ver o que funciona e o que podemos melhorar. Por exemplo, já estamos pensando em maneiras de trazer os espectadores para mais perto dos atletas, como estender o deck em direção à areia e em formas de melhor utilizar as barreiras para deixar a área de competição mais limpa”, contou.

Trechos da Avenida Atlântica foram fechados para o percurso de ciclismo e corrida do triatlo (Foto: Rio 2016/Alex Ferro)

A integração com parceiros do governo municipal e estadual, como a CET-RIO, a Guarda Municipal e a Polícia Militar, que contribuíram na organização do bloqueio das ruas e áreas de passagem de atletas e público, foi elogiada pelo diretor de Esportes da União Internacional de Triatlo, Gergely Markus.

“Tudo correu muito bem. É claro que temos alguns detalhes a ajustar, mas isso é natural em qualquer evento. Os atletas fizeram uma ótima prova, organizada de maneira segura e justa para eles. Trabalhamos duro em parceria com o Comitê Organizador e as autoridades locais e estamos muito felizes com isso. Vamos continuar a nos dedicar para garantir que o triatlo e o paratriatlo sejam os pontos altos dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos no ano que vem”, disse.

Veja a galeria completa de fotos no site: www.rio2016.org

www.rio2016.org
Rio 2016

Mais...

Buscas

Todas as notícias