Rio 2016

Grã-Bretanha e Suécia garantem vaga no rugby em cadeira de rodas para o Rio 2016

3546.V

Natalie Behring/Getty Images
O rugby em cadeira de rodas entrou no programa dos Jogos Paralímpicos em Londres 2012

O rugby em cadeira de rodas entrou no programa dos Jogos Paralímpicos em Londres 2012

Campeonato Europeu disputado na Finlândia classificou campeã e vice, dos oito países participantes

Encerrado no sábado (19) em Pajalahti, na Finlândia, o Campeonato Europeu de rugby em cadeira de rodas classificou campeã e vice para os Jogos Paralímpicos Rio 2016 – o título ficou com a Grã-Bretanha, que na final ganhou por 49 a 48 da Suécia. Os outros seis países participantes foram, pela ordem de classificação: Dinamarca, Alemanha, França, Irlanda, Finlândia e Bélgica.

O rugby em cadeira de rodas pode ser disputado por equipes mistas, com homens e mulheres tetraplégicos, em times formados por quatro jogadores que têm uma linha de gol como objetivo.

Vinte e seis países têm seleções de rugby em cadeira de rodas, esporte criado em 1977 por um grupo de atletas canadenses na cidade de Winnipeg como alternativa ao basquetebol. Outra curiosidade: no início, o esporte (que permite contato) foi chamado de murderball (na tradução em português, algo como “bola assassina”).

Reconhecido pelo Comitê Paralímpico Internacional (IPC na sigla em inglês) em 1994, foi incluído oficialmente no programa dos Jogos Paralímpicos em Londres 2012.

As vendas dos ingressos para as competições Paralímpicas do Rio 2016 estão abertas até 30 de setembro.

Rio2016.com não é uma autoridade absoluta sobre as classificações para os Jogos Olímpicos e Paralímpicos, que são um processo em andamento. Vagas finais só serão confirmadas em julho de 2016 (para os Jogos Olímpicos) e agosto de 2016 (para os Jogos Paralímpicos). Os sistemas de classificação são definidos para cada esporte pela respectiva Federação Internacional e o Comitê Olímpico Internacional ou Comitê Paralímpico Internacional e estão sujeitos a mudanças. Quando um atleta ou equipe obtém uma vaga para seu país, a decisão final se ela será usada e quais atletas irão aos Jogos será tomada pelo respectivo Comitê Olímpico Nacional ou Comitê Paralímpico Nacional (CON ou CPN). Mesmo quando atletas alcançarem uma vaga nominal para eles mesmos, CONs/CPNs podem ter de decidir quem irão enviar aos Jogos caso o número de atletas classificados de um país exceda a cota máxima.

www.rio2016.org
Rio 2016

Mais...

Buscas

Todas as notícias