No primeiro dia de Tashkent Larissa Pimenta fica em 5º e Jéssica Pereira em 7º

No primeiro dia de Tashkent Larissa Pimenta fica em 5º e Jéssica Pereira em 7º
Pimenta disputou o bronze com vice-campeã olímpica depois de vencer sua chave no Grand Slam. Mais seis judocas lutam no sábado
Foto: CBJ/Divulgação

O judô brasileiro estreou nesta sexta-feira, 05, no Grand Slam de Tashkent, no Uzbequistão, com seis atletas no tatame da Humo Arena. Os melhores resultados vieram com a meio-leve Larissa Pimenta (52kg), que bateu na trave na disputa pelo bronze, e com a peso Leve Jéssica Pereira (57kg), que foi até a repescagem. Felipe Kitadai (60kg) também venceu algumas lutas nas preliminares, mas parou nas oitavas-de-final da competição.

AMIGO LEITOR

Seja um colaborador do nosso Site Portal Olímpico.
Venha fazer parte desta família.
Colabore com a divulgação dos esportes.
Não deixe essa chama apagar.
Dê sua contribuição: Pix 22988620015
Depósito ou Transferência Bancaria em nome de Francisco de Alvarenga Leandro
Banco: Santander Ag: 3086 - Conta: 01042887-3
Qualquer dúvida (22) 988620015.
Desde já, agradecemos sua colaboração!
Atenciosamente, Sócio/Gerente: Francisco de Alvarenga Leandro.

Pimenta tem 22 anos e é uma das revelações das categorias de base da seleção brasileira neste ciclo olímpico. Ela assumiu a titularidade da categoria que foi dominada por muitos anos pela multimedalhista mundial, Érika Miranda, que se aposentou em 2018, e vem num processo constante de amadurecimento no circuito sênior.

Em Tashkent, estreou com um belo ippon sobre a turca Irem Korkmaz. Nas oitavas, bateu a alemã Anikka Wurfel, também por ippon, e venceu a chave ao superar Fabienne Kosher, da Suíça, nas punições. Daí para frente, só encarou pedreira.

Judô Tênis

Na semifinal, perdeu para a japonesa Uta Abe, bicampeã mundial e uma das principais judocas do Circuito Mundial na atualidade. E para ficar com a medalha de bronze, teria que vencer a atual vice-campeã olímpica, Bokyeong Jeong, da Coreia do Sul. Em luta equilibrada, a sul-coreana levou a melhor na tática e derrotou Pimenta nas punições.

[Querido amigo! Está gostando desta matéria? Se sim, precisamos da sua colaboração para mantermos o nosso Site Portal Olímpico. Contribua com a quantia que puder, será de grande ajuda.
Nosso PIX: 22988620015.
Desde já, nosso muito obrigado, e prossiga com uma boa e abençoada leitura.]

“Infelizmente saí sem a medalha, mas saí consciente que dei meu melhor. Acredito que minha preparação foi muito boa para estar aqui e que isso é um processo e eu estou num processo de evolução, de aprendizagem”, avaliou após a competição.

7º lugar para Jéssica Pereira

Quem também chegou perto da medalha nesta sexta foi Jéssica Pereira, que busca pontos para entrar na zona de ranqueamento olímpico do peso Leve (57kg). Mais adaptada à nova categoria – ela era do peso meio-leve 52kg – a carioca venceu sua luta de estreia em Tashkent derrotando a anfitriã Shukurjon Aminova nas punições. Nas oitavas, superou a russa Daria Mezhetskaya, por ippon, e só parou na japonesa Momo Tamaoki, nas quartas-de-final.

Jéssica ainda tentou a recuperação na repescagem, mas acabou parando nos shidos diante da sérvia Marica Perisic. As duas adversárias que venceram a brasileira terminaram no pódio. Tamaoki levou o ouro e Perisic o bronze.

Felipe Kitadai chega perto das quartas

Entre os homens, o melhor desempenho foi do ligeiro Felipe Kitadai. Na estreia, ele venceu o americano Adonis Diaz, nas punições, e foi ágil na luta de solo para imobilizar o ucraniano Artem Lesiuk até o ippon. Com uma chave maior, Kitadai precisaria vencer mais uma luta para chegar às quartas, mas o Georgiano Jaba Papinashvili abreviou a participação do brasileiro na competição com um ippon no tempo extra.

Outros três brasileiros também lutaram nesta sexta, mas não avançaram em suas chaves. Eric Takabatake (60kg) chegou como um dos 8 cabeças-de-chave do Ligeiro, mas não venceu o uzbeque Kemran Nurillaev. Ketelyn Nascimento (57kg) foi imobilizada por Jisu Kim, da Coreia do Sul, e Gabriela Chibana, em processo de retorno após cirugia, parou na belga Anne Sophie Jura.

O Grand Slam de Tashkent é o segundo Grand Slam de 2021. Em Tel Aviv, o Brasil teve um bronze de Maria Suelen Altheman (+78kg).

Fonte: CBJ (cbj.com.br)

Share