Rio 2016

Clodoaldo Silva: dupla responsabilidade no projeto de despedida das piscinas

964.V

Buda Mendes/Getty Images
Clodoaldo quer se aposentar na sua quinta edição dos Jogos Paralímpicos

Clodoaldo quer se aposentar na sua quinta edição dos Jogos Paralímpicos

Nadador quer contribuir para bom desempenho do Brasil no Rio 2016 e consolidar mensagem pró-inclusão das pessoas com deficiência

Os Jogos Rio 2016 devem marcar a despedida de um grande nome do esporte Paralímpico brasileiro, o nadador Clodoaldo Silva. Suas seis medalhas de ouro em provas de natação em Atenas 2004 foram marcantes, em um período de grande evolução do Brasil no esporte para pessoas com deficiência. Naquela edição dos Jogos, o país subiu do 24º lugar no quadro de medalhas que alcançara em Sydney 2000 para o 14º e começou a consolidar sua posição entre os tops dos Jogos – na última edição, em Londres 2012, terminou em 7º. A divulgação pela TV do desempenho de Clodoaldo e de outros atletas chamou a atenção do público brasileiro para novas possibilidades de estilo de vida para pessoas com deficiência. Ele espera se classificar para defender o Brasil em casa e, com um bom desempenho no adeus, consolidar o trabalho iniciado há 14 anos.

Clodoaldo, cujo movimentos das pernas foram prejudicados por uma paralisia cerebral causada por falta de oxigenação no parto, brinca que vai pendurar os óculos e a touca, mas não a sunga. “Disseram que pendurar a sunga seria obsceno. Ninguém merece ver esta cena”, se diverte, com seu já conhecido bom humor. Na sequência, porém, o discurso fica sério. “Pela questão de me aposentar em 2016, pela questão de saber da importância dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos para o Rio de Janeiro e para o Brasil, a ansiedade é muito grande “, admite. Para o nadador, as medalhas serão importantes não só para contribuir no quadro de medalhas, mas para atingir um legado maior:

Na década de 1990, várias leis foram aprovadas no país para defender os diretos de cidadania das pessoas com deficiência - vagas exclusivas em estacionamentos, quotas em concursos públicos, a obrigatoriedade de proporcionar acessibilidade em áreas como restaurantes, bancos e estabelecimentos comerciais. Porém, ainda hoje, apesar dos avanços, nem tudo acontece como a lei determina. O nadador crê na força do esporte Paralímpico para consolidar a mudança, lembrando do que aconteceu após os Jogos de 2004. “Depois que conseguimos 14 medalhas (de ouro) em Atenas, e eu saí com seis de ouro e uma de prata, conseguimos mais investimentos e visibilidade. Também conseguimos mais cidadania”.

Clodoaldo projeta um cenário ideal para o futuro. “Acredito que as pessoas sem deficiência, depois dos Jogos Paralímpicos, terão mais respeito, serão muito mais companheiros, muito mais solidários. E, principalmente, aquelas pessoas que não tem deficiência e estacionam seus carros em vaga para pessoas com deficiência não vão fazer mais isso porque os Jogos não vão aparecer só no Brasil, mas no mundo todo”. Ao mesmo tempo, o nadador espera que Rio 2016 também ajude a quebrar um estigma que já diminuiu, mas ainda existe no país: de ver as pessoas com deficiência como seres inferiores. “Que a pessoa não vá (acompanhar os Jogos) para ver coitadinhos, ou ver pessoas com deficiência, mas atletas”, deseja Clodoaldo.

O nadador ressalta, no entanto, que a questão de mudança de mentalidade não se refere somente à atitude das pessoas sem deficiência, mas das próprias pessoas com limitações físicas e suas famílias que, muitas vezes, na intenção de proteger, acabam isolando seus parentes do convívio social. Cita o exemplo positivo da sua mãe, Maria das Neves, que evitou dar qualquer tratamento especial em casa por causa da deficiência e o incentivou a viver em sociedade. “Eu acho que é a nossa grande missão: tirar as pessoas que se acham coitadinhas de casa para serem grandes campeãs no esporte ou na vida”, diz Clodoaldo, que pretende se dedicar ao jornalismo após encerrar a carreira esportiva.

Desempenho Paralímpico de Clodoaldo Silva

Medalha Jogos Prova

Ouro Atenas 2004 50m livre S4
Ouro Atenas 2004 100m livre S4
Ouro Atenas 2004 200m livre S4
Ouro Atenas 2004 50m borboleta S4
Ouro Atenas 2004 150m medley SM4
Ouro Atenas 2004 Revezamento 4x50m medley 20 pts
Prata Sydney 2000 100m livre S4
Prata Sydney 2000 Revezamento4x50m livre 20 pts
Prata Sydney 2000 Revezamento 4x50m medley 20 pts
Prata Atenas 2004 Revezamento 4x50m livre 20 pts.
Prata Pequim 2008 Revezamento 4x50m medley 20 pts
Bronze Sydney 2000 50m livre S4
Bronze Pequim 2008 Revezamento 4x50m livre 20 pts

www.rio2016.org
Rio 2016

Mais...

Buscas

Todas as notícias