Rio 2016

Grama azul e verde: nas cores do Brasil, campos do Centro Olímpico de Hóquei estão prontos para os Jogos Rio 2016

2012.V

Rio 2016/Alexandre Loureiro
Os dois campos do Centro Olímpico de Hóquei estão prontos para os Jogos Rio 2016

Os dois campos do Centro Olímpico de Hóquei estão prontos para os Jogos Rio 2016

As arenas receberão 144 atletas de sete países, entre 24 e 28 de novembro, para o Campeonato Internacional de Hoquei sobre Grama

Para um país acostumado com campos de futebol de gramado verde, uma arena com grama sintética azul pode causar estranheza - mas basta ver o verdadeiro tapete em que serão disputadas as partidas do hóquei sobre grama nos Jogos Rio 2016 para ter a certeza de que se trata de uma instalação de alto nível. A Prefeitura do Rio de Janeiro apresentou, nesta sexta-feira (20), os dois campos do Centro Olímpico de Hóquei, em Deodoro, onde já na próxima semana (entre os dias 24 e 28 de novembro), acontece o evento-teste Campeonato Internacional de Hóquei sobre Grama.

Quer conhecer o hóquei sobre grama? Saiba tudo e mais um pouco sobre o esporte grama no nosso infográfico

Os campos de 91,40m x 55m do hóquei sobre grama - que é jogado sobre grama sintética - trazem as cores da bandeira do Brasil: a parte interna é azul, com as bordas verdes, e as linhas são brancas. Todas cores contrastantes com as bolas amarelas, o que facilita a visualização das jogadas.

"Essa é a melhor grama que há para se jogar hóquei. É o que temos de mais moderno no mundo", afirmou Cláudio Rocha, técnico da seleção brasileira masculina.

Camisa 10, Matheus Borges foi o autor do gol que garantiu o Brasil nos Jogos Olímpicos, em Toronto 2015 (Foto: Rio 2016/Alexandre Loureiro)

Hoje com assentos em apenas uma das laterais, o campo principal do Centro Olímpico de Hóquei, em Deodoro, ganhará arquibancadas temporárias para 8 mil pessoas. Já o campo secundário terá capacidade para 5 mil torcedores. Além dos dois campos já finalizados, o complexo contará ainda com um campo de aquecimento para os Jogos Olímpicos Rio 2016.

"A estrutura como está agora, com a iluminação e o campo de aquecimento, é a maneira como ficará após os Jogos. Este será o legado para o esporte e para a cidade", explica Luciano Elias, gerente geral de instalações do Centro Olímpico de Hóquei Rio 2016.
Musa, a melhor jogadora de hóquei do mundo quer arrebatar os corações brasileiros. Conheça!

Após os Jogos, as instalações deverão servir para treinamentos de equipes de alto nível e para programas sociais que envolvem a prática esportiva. "Não se trata de um esporte muito difundido no Brasil, mas após os Jogos Rio 2016, este Centro Olímpico, têm tudo para ser o ponto de virada para o hóquei sobre grama no país", disse o prefeito Eduardo Paes, na apresentação em Deodoro.

"Ter um campo desse nível no Brasil é importantíssimo para o esporte", concordou o goleiro Thiago Bonfim, que ajudou a seleção brasileira masculina de hóquei sobre grama a alcançar a inédita vaga Olímpica nos Jogos Pan-Americanos Toronto 2015. Já em Deodoro... "Tomei uns 2 gols do prefeito. Faz parte", brincou, após ‘a pelada’ que jogaram na apresentação dos novos campos.

Da terça-feira (24) ao sábado (28), os novos campos de Deodoro serão o palco do Campeonato Internacional de Hóquei sobre Grama. O torneio, ​que reunirá 144 atletas, com ​equipes de sete países, será o 15º evento-teste para os Jogos Rio 2016 - e o quarto ​realizado em Deodoro, depois das provas de hipismo e de duas disciplinas do ciclismo: o mountain bike e o BMX.

www.rio2016.org
Rio 2016

Mais...

Buscas

Todas as notícias