Saldo positivo das Duplas brasileiras no primeiro dia no Qatar

Duplas brasileiras fecham primeiro dia no Qatar com saldo positivo
Guto e Evandro venceram poloneses e russos no primeiro dia
Foto: Getty Image/FIVB

No primeiro dia da chave principal do Katara Beach Volleyball Cup, em Doha (QAT), as duplas brasileiras conseguiram um saldo positivo. Nesta terça-feira (09.03) os seis times que representam o Brasil no torneio quatro estrelas do Circuito Mundial de Vôlei de Praia 2021 entraram em quadra 10 vezes e conquistaram seis vitórias. Destaques para Evandro/Guto (RJ) e Bárbara Seixas/Carol Solberg (RJ) que, com dois triunfos cada, terminaram na primeira colocação dos respectivos grupos, e avançaram de forma direta às oitavas de final.

AMIGO LEITOR

Seja um colaborador do nosso Site Portal Olímpico.
Venha fazer parte desta família.
Colabore com a divulgação dos esportes.
Não deixe essa chama apagar.
Dê sua contribuição: Pix 22988620015
Depósito ou Transferência Bancaria em nome de Francisco de Alvarenga Leandro
Banco: Santander Ag: 3086 - Conta: 01042887-3
Qualquer dúvida (22) 988620015.
Desde já, agradecemos sua colaboração!
Atenciosamente, Sócio/Gerente: Francisco de Alvarenga Leandro.

Ana Patrícia/Rebecca (MG/CE) e Alison/Álvaro Filho (ES/PB), duplas classificadas para a disputa dos Jogos Olímpicos em Tóquio, estrearam com vitória, mas foram superados no segundo jogo do dia, terminando em segundo lugar. Ágatha/Duda (PR/SE) e Tainá/Victoria (SE/MS) sofreram o revés logo no primeiro jogo, e voltam à quadra apenas nesta quarta-feira (10.03), em busca de uma vaga na repescagem.

No torneio feminino, Bárbara Seixas e Carol Solberg começaram a disputa do grupo H com vitória sobre Dabizha/Rudykh, da Rússia, por 2 sets a 0 (21/14 e 21/14). Mais tarde elas garantiram a primeira colocação, e a vaga nas oitavas, ao passarem por outra parceria russa, Makroguzova e Kholomina, por 2 sets a 1 (21/18, 18/21 e 15/8). A dupla, que se formou no início deste ano, disputa o primeiro evento internacional. Para a medalhista olímpica Bárbara Seixas retornar ao Circuito Mundial com vitórias é gratificante. A atleta contou que a dupla busca ainda o ritmo de jogo, mas está satisfeita com a apresentação no primeiro dia da competição.

Judô Tênis

“Nosso dia hoje foi muito bom. Eu e a Carol tentamos colocar muita energia nesses dois jogos, especialmente por termos essa falta de ritmo em relação ao Circuito Mundial, aos times estrangeiros, então foi importante jogar com agressividade. Nós nos divertimos em quadra, e nos sentimos muito bem em voltar a disputar um evento desse, sentir o friozinho na barriga, viajar e se adaptar a cada local. Conseguimos colocar nossa energia nesses dois jogos, e, nos momentos de dificuldade, soubemos nos unir e reverter. Estou muito feliz”, contou Bárbara.

[Querido amigo! Está gostando desta matéria? Se sim, precisamos da sua colaboração para mantermos o nosso Site Portal Olímpico. Contribua com a quantia que puder, será de grande ajuda.
Nosso PIX: 22988620015.
Desde já, nosso muito obrigado, e prossiga com uma boa e abençoada leitura.]

Pelo grupo E, Ana Patrícia e Rebecca (MG/CE) largaram com resultado positivo contra as francesas Placette e Richard, vitória brasileira por 2 sets a 0 (21/18 e 21/9). Na partida que valia a primeira colocação do grupo elas acabaram superadas por Bieneck e Schneider, da Alemanha, por 2 sets a 1 (21/17, 17/21 e 11/15), e precisarão jogar a repescagem. A cearense Rebecca afirmou que o dia foi de adaptação para o time, mas está confiante para seguir em busca de uma medalha no torneio.

“Foi um dia de adaptação. Conseguimos uma boa vitória no primeiro jogo contra as francesas, e começamos bem contra a dupla alemã. No entanto, perdemos um pouco a concentração, erramos mais que devíamos, e sofremos a virada. Apesar do resultado negativo, a oportunidade de estar em uma etapa do Circuito Mundial é muito boa. Estamos vivas no torneio ainda, e vamos para a fase eliminatória sabendo que precisamos entrar mais fortes e cometendo menos erros”, disse Rebecca.

Tainá/Victória (SE/MS) sofreram o revés logo na primeira rodada do grupo B para Alix Klineman e April Ross (EUA), por 2 sets a 0 (14/21 e 20/22). Nesta quarta-feira (10.03) elas enfrentarão Behrens/Ittlinger (ALE) pela terceira posição do grupo, e um lugar na repescagem. Ágatha e Duda (PR/SE) estão em situação semelhante após serem superadas por Bocharova/Ganenko (RUS) por 2 sets a 1 (19/21, 21/13 e 10/15) no jogo de abertura do grupo C. Para seguirem na competição as líderes do ranking brasileiro precisam da vitória contra Menegatti/Orsi Toth (ITA).

Guto e Evandro ficam em primeiro no grupo A

Sem a presença do parceiro Bruno Schmidt, que se recupera da COVID-19, Evandro disputa a etapa em Doha ao lado de Guto. E logo no primeiro dia eles enfrentaram dois jogos bastante equilibrados pelo grupo A. Na rodada inaugural venceram, de virada, os poloneses Losiak e Kantor, por 2 sets a 1 (19/21, 21/18 e 16/14). Em seguida, os adversários foram os russos Stoyanovskyi e Krasilnikov, atuais campeões mundiais. A dupla brasileira venceu mais uma, desta vez por 2 sets a 0 (21/13 e 22/20), com grande atuação do saque de Evandro.

“Estamos felizes em voltar ao Circuito Mundial. A última vez que participei foi aqui mesmo. Conseguimos dois resultados positivos neste primeiro dia. No primeiro jogo a gente precisou virar o placar. No segundo pegamos uma pedreira, e foi na base da superação. Consegui encaixar uns bons saques, algo que estou treinando bastante, e o Guto defendeu muito, é um dos melhores do mundo nisso. Está sendo um prazer jogar aqui, mas demos apenas o primeiro passo. Ainda temos muita coisa pela frente nesta etapa ainda”, comentou Evandro.

Para Guto, apesar do pouco tempo ao lado de Evandro, a experiência em Doha já é de grande valor. O defensor agradeceu a oportunidade e elogiou o parceiro.

“Jogar com o Evandro é uma grande oportunidade. Ele é um cara experiente, com uma ótima comissão técnica, então é um aprendizado diário. Estou fazendo de tudo para aproveitar e retribuir”, explicou Guto.

A outra dupla brasileira no torneio masculino, Alison e Álvaro Filho (ES/PB), começou o dia vencendo Ahman/Hellig, da Suécia, por 2 sets a 0 (21/19 e 21/16), na abertura do grupo C. Na sequência, Alison e Álvaro acabaram superados por Perusic e Schweiner, da República Tcheca, por 2 sets a 0 (21/23 e 15/21). Mesmo sem conseguir a classificação direta às oitavas, Álvaro Filho avaliou como positivo o retorno às competições internacionais.

“Depois de mais de um ano sem um torneio internacional, é muito bom estar de volta. A gente fica feliz de poder participar e representar o nosso país, mesmo sem torcida. Tivemos uma vitória e uma derrota hoje, mas ainda estamos dentro da competição. Estamos nos adaptando a este tipo de campeonato, mas vamos com tudo amanhã”, disse Álvaro.

A etapa no Qatar dará um total de 150 mil dólares em premiação (aproximadamente 854 mil reais). As duplas campeãs recebem 800 pontos no ranking mundial.

Fonte: CBV (cbv.com.br)

Share