Tradutor/ Translate

Saiba onde e quem pode competir pelo parataekwondo e suas regras, classes e curiosidades

Saiba onde e quem pode competir pelo parataekwondo e suas regras, classes e curiosidades
Treino da Seleção de parataekwondo no CT Paralímpico, no início de 2020
Foto: Alê Cabral / CPB

Desde 2014, quando foi anunciada a inclusão do parataekwondo no programa dos Jogos Paralímpicos, a modalidade vem crescendo no Brasil. Enquanto aguardamos a modalidade estrear no megaevento, podemos conhecer mais esse esporte.

AMIGO LEITOR
Seja um colaborador do nosso Site Portal Olímpico. Não deixe essa chama apagar. Neste momento de dificuldade, toda contribuição financeira é bem-vinda.
Dê sua contribuição: Pix 22988620015
Depósito ou Transferência Bancaria em nome de Francisco de Alvarenga Leandro - Banco: Santander Ag: 3086 - Conta: 01042887-3
Qualquer dúvida (22) 988620015.
Desde já, agradecemos sua colaboração!
Atenciosamente, Sócio/Gerente: Francisco de Alvarenga Leandro.

O parataekwondo é a versão do taekwondo adaptada para pessoas com deficiência. Por isso, existem muitas semelhanças com a modalidade convencional. Apesar de existirem duas submodalidades, a kyorugui (luta) e o poomsae (formas), apenas a luta é contemplada pelas competições paralímpicas.

Judô Tênis

A Confederação Brasileira de Taekwondo (CBTkd) é a responsável pela modalidade paralímpica e pela convencional no Brasil.

Para praticar o parataekwondo, o ideal é que a pessoa com deficiência frequente uma academia que tenha um profissional capacitado para ministrar a modalidade. A confederação pode informar os locais filiados. Para competir, o atleta precisa ser filiado a uma federação estadual para participar dos eventos organizados pela CBTkd.

[Querido amigo! Está gostando desta matéria? Se sim, precisamos da sua colaboração para mantermos o nosso Site Portal Olímpico. Contribua com a quantia que puder, será de grande ajuda.
Nosso PIX: 22988620015.
Desde já, nosso muito obrigado, e prossiga com uma boa e abençoada leitura.]

Clique aqui para acessar o site da CBTkd com as federações filiadas de cada estado

Regras e Curiosidades

Assim como em outras lutas, o parataekwondo é disputado por dois atletas, um com colete azul e outro vermelho. O colete possui sensores capazes de medir a potência do chute quando em contato com a meia do oponente. A meia tem 12 sensores em pontos distintos do pé.

As lutas são realizadas em três rounds de dois minutos, com um minuto de intervalo. Ganha o atleta que tiver mais pontos ao término do último round. Se acabar empatado, ocorre mais um round, cujo vencedor é o lutador que fizer os dois primeiros pontos.

A luta pode encerrar antes do final do terceiro round, caso um atleta some 20 pontos a mais do que o adversário, o que é considerado vantagem técnica.

A área de atuação da luta é igual à das disputas convencionais: um espaço de 8m x 8m.

A principal diferença do parataekwondo é no sistema de pontuação e nas faltas. A contagem do placar na luta é a seguinte:

  • 1 ponto para cada falta cometida pelo adversário;
  • 2 pontos para chutes retos no colete;
  • 3 pntos para chutes giratórios em 180 graus no colete;
  • 4 pontos para chutes giratórios em 360 graus no colete;
  • Soco é permitido, mas não é pontuado.

Já nas faltas, a diferença é que, no parataekwondo, não é permitido chute na altura da cabeça. A cada chute alto executado é considerado uma punição, gerando um ponto para o adversário e, dependendo da intensidade, o atleta pode ser penalizado com uma desclassificação no meio de um combate.

Classes e Categorias

O parataekwondo é adaptado para pessoas com deficiência física, visual e intelectual. Mas, somente a classe para atletas com deficiência física pode participar das competições oficiais de luta.

Assim como nas competições do taekwondo convencional, também há a categorização por peso. Confira as categorias:

Feminino

Até 49kg
Até 58kg
Acima de 58kg

Masculino
Até 61kg
Até 75kg
Acima de 75kg

As classes são iniciadas pela letra P de poomsae e K de kyorigui. Apenas uma classe faz parte do programa paralímpico, a K44. Essa classe contempla atletas com amputação unilateral do cotovelo até a articulação da mão, dismelia unilateral, monoplegia, hemiplegia leve e diferença de tamanho nos membros inferiores.

No entanto, lutadores da classe K43, que é voltada para atletas com um pouco mais de comprometimento, podem competir pela classe K44.

Principais Medalhas Do Parataekwondo Brasileiro

Em fevereiro de 2019, foi realizado o Campeonato Mundial de Parataekwondo, em Antalya, na Turquia. O Brasil trouxe na mala duas medalhas: o ouro conquistado pela paulistana Débora Menezes (categoria acima de 58kg) e o bronze da potiguar Cristhiane Neves (até 58kg).

Menos de seis meses depois, o parataekwondo fez sua estreia nos Jogos Parapan-Americanos em Lima, no Peru. Ao todo, foram cinco medalhas do Brasil, sendo dois ouros, duas pratas e um bronze.

Fonte: CPB (cpb.org.br)

Share

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.