Judô

JUDÔRIO conquista oito medalhas no Campeonato Brasileiro SUB 21

1470.V

No final de semana passado, dias 4 e 5 de junho, aconteceu o Campeonato Brasileiro da Classe Sub 21, na Cidade de Lauro de Freitas – BA, no Centro Pan-Americano de Judô e os judocas do Rio de Janeiro se destacaram, conquistando oito medalhas, sendo uma de ouro, quatro de prata e três de bronze.

O Rio Grande do Sul ficou com o título no Masculino enquanto Minas Gerais com o título no Feminino. O Rio de Janeiro ficou com a quarta posição tanto no Masculino quanto no Feminino, tendo como responsáveis pela equipe os Senseis Francisco Arroio e Soraya Freitas.

Larissa Farias (48 kg), atleta do Judô Comunitário Instituto Reação, conquistou a medalha de ouro. A atleta, que integra a Seleção Brasileira, derrotou no fim de semana quatro adversárias de alto nível na competição nacional e garantiu vaga para seletiva olímpica para o ciclo 2020, que acontece no fim do ano.

O caminho para o OURO começou com a vitória sobre a paraense COSTA, Amanda; em seguida enfrentou a paulista PIMENTA, Larissa, em um combate duríssimo; na semifinal derrotou a cearense LOPES, Emilia Cristina.

Na Grande Final em combate muito duro, nossa atleta conseguiu impor o seu melhor judô e derrotou a gaucha CLEMENTE, Gabriela.

Nossas três medalhas de PRATA vieram com os atletas Patrick Carlson da Silva (66 kg), atleta do Judô Comunitário Instituto Reação, Daniel Andrade (90 kg), Nathalia Silva (+78 kg) e Arthur Barboza (+100 kg), atletas da Brasil Vale Ouro.

Patrick começou vencendo o sergipano BARBOSA, Izaias e em seguida o amapaense LOBATO, Thallysson; depois derrotou o goiano NETO, José, chegando à semifinal para passar pelo potiguar SILVA, Francisco Guilherme. Na final foi superado, em luta muito equilibrada, decidida no detalhe, pelo gaucho CARGNIN, Daniel.

Daniel começou vencendo o paraense SILVA, Diego e em seguida o atleta do Distrito Federal, GONÇALVES, Hugo; na semifinal, em combate duríssimo, derrotou o mineiro HUMBERTO, André, saindo da luta com o pulso direito lesionado e deixando dúvidas se teria condições de lutar a final.

Daniel, como um grande guerreiro, depois de muita aplicação de gelo, entrou no Shiai-Jo para enfrentar o paulista FRANCINI, Henrique, mas não teve condições físicas para equilibrar o combate.

Voltando ao Rio de Janeiro, na segunda-feira, em consulta médica, foi constatada a fratura e já na terça-feira foi submetido a uma cirurgia. De acordo com relato de sua mãe, correu tudo bem na cirurgia e Daniel está passando bem e logo estará de volta nas competições.

Arthur começou vencendo o goiano SILVA, Lee e como ficou de “bye” na primeira rodada, foi direto para a semifinal para derrotar o cearense LIMA, João Vitor. Na final não conseguiu se impor diante do gaucho SILVA, João Marcos.

Nathalia começou vencendo a sul-mato-grossense DOMINGUES, Dauany e como ficou de “bye” na primeira rodada, foi direto para a semifinal para derrotar a baiana DE OLIVEIRA, Isabele Melissa. Na final não conseguiu superar a paulista OLIVEIRA, Victoria.

Nossos medalhistas de bronze foram GONÇALVES, Allan (60 kg), atleta do Judô Comunitário Instituto Reação, SILVA, Suellen (57 kg), atleta do Fluminense Football Club e DOS SANTOS, Luiz Filipi (100 kg), atleta da COMAC.

Nosso Quadro de Arbitragem esteve representado por JEFERSON DA ROCHA VIEIRA, GILMAR DOS SANTOS DIAS, Árbitros Internacionais “FIJ A” e KELSEY GONÇALVES DE OLIVEIRA, Árbitro Aspirante “FIJ C”.

TÉCNICOS DAS SELEÇÕES ESTADUAIS CONDUZEM TREINAMENTO DE CAMPO APÓS O BRASILEIRO SUB 21

Dando continuidade ao processo de capacitação de técnicos e descentralização do judô nacional promovido pela atual gestão, a Confederação Brasileira de Judô deu a 24 treinadores de seleções estaduais a oportunidade de conduzir o treinamento de campo Sub 21 realizado no CT da CBJ, em Lauro de Freitas (BA), nesta semana. A atividade foi um complemento do Campeonato Brasileiro da classe que aconteceu no último final de semana na cidade baiana.

Cerca de 130 atletas, entre eles aqueles beneficiados pelo Programa de Apoio às Federações (PAF), participaram do treinamento que teve início na segunda-feira, 06, e se encerrou nesta quarta-feira, 08.

"É muito interessante porque os técnicos têm que discutir o tema informado pela CBJ e formatar o treinamento em grupo. Cada técnico transmite a informação de acordo com a distribuição definida pelo próprio grupo. Certamente, é um ótimo caminho para dar continuidade ao processo de capacitação de técnicos de forma prática, que é uma proposta da atual gestão da CBJ através das diversas ações que vêm sendo realizadas para desenvolver o judô brasileiro", explicou Marcelo Theotônio, Gestor das Categorias de Base da CBJ.

Além da parte prática com a condução do treinamento, os técnicos participaram de debates sobre os temas "Aspectos da preparação esportiva em longo prazo" e "Interpretações dos Instrumentos - Técnico, Tático e avaliações físicas."

O JUDÔ CARIOCA e a FEDERAÇÃO DE JUDÔ DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO parabenizam a todos pelos resultados alcançados.

www.judorio.org
FJERJ

Mais...

Buscas

Todas as notícias