Judô

Paulo Wanderley visita concentração e motiva judocas rumo ao Rio 2016

1250.V

Marcio Rodrigues/MPIX/CBJ
Presidente da CBJ exaltou estrutura em Mangaratiba e demonstrou confiança na equipe olímpica

Presidente da CBJ exaltou estrutura em Mangaratiba e demonstrou confiança na equipe olímpica

Presidente da Confederação Brasileira de Judô, Paulo Wanderley Teixeira esteve nesta semana no hotel em Mangaratiba, onde a equipe olímpica se prepara para disputar os Jogos Rio 2016 daqui a uma semana. Tendo passado por todas as áreas no meio esportivo, passando de atleta a treinador até a gestão esportiva, o dirigente assistiu aos treinamentos no dojô e se surpreendeu positivamente com o que viu.

"Eu me senti muito bem. A tecnologia está bem avançada no esporte. Não dá para fazer comparação. Eu vi um atleta aquecendo forte antes de um treinamento, o que não era feito no passado. Num primeiro momento eu fiquei surpreso, mudou tudo. Mas, aí eu vi que logo em seguida entraram o fisioterapeuta, o massoterapeuta para relaxar, para reconduzir este atleta ao estado adequado para o treinamento técnico. Ver a evolução do treinamento de perto, sendo feito com a sua própria equipe é uma grande satisfação", comenta. "Estarei na Arena e serei um torcedor, mas um torcedor bastante exigente. Espero que possa sair de lá bastante feliz."

Concentrada desde o último domingo no hotel em Mangaratiba, a seleção tem à disposição uma estrutura completa para treinamento específico e exclusivo para o judô. Ciente das necessidades que uma preparação olímpica exige, Paulo Wanderley não vê a estrutura como um luxo e elogia a parceria entre o Comitê Olímpico do Brasil com a CBJ na formatação deste espaço.

"O COB vem se superando a cada ano e, no compasso dele, a CBJ também vai tentando se aprimorar. Isso aqui é um conforto necessário para a conquista de um resultado positivo. Não é exagero, não, é necessário", afirma.
Rumo a Tóquio 2020
De olho já no próximo ciclo olímpico e atento à necessidade de um trabalho contínuo na formação de novos atletas, o dirigente conversou com os judocas de apoio da delegação, em sua maioria jovens de até 24 anos, promessas das categorias de base que estão tendo a oportunidade contribuir para a preparação da equipe olímpica.

"A intenção da CBJ é dar prosseguimento no que vocês (apoios) estão vivendo visando à Tóquio 2020. Em termos de gestão, os Jogos de 2016 estão concluídos. Então, aproveitem essa oportunidade o máximo que puderem."

www.cbj.com.br
CBJ

Mais...

Buscas

Todas as notícias