Tradutor/ Translate

Rafael Hettsheimeir vence Shamell na decisão e conquista bicampeonato do 3 Pontos Budweiser

Hettsheimeir comemora vitória sobre Shamell no torneio 3 Pontos Budweiser
Foto: Jump/LNB

O nome do campeão deste ano é repetido: Rafael Hettsheimeir, do Flamengo. Campeão da edição de 2018, o pivô brilhou e superou Shamell na noite desta sexta-feira (19), na grande final do  3 Pontos Budweiser. Apesar de emocionante e com quebras de recordes na primeira fase, a final foi bem menor nos índices de acertos.

AMIGO LEITOR
Seja um colaborador do nosso Site Portal Olímpico. Não deixe essa chama apagar. Neste momento de dificuldade, toda contribuição financeira é bem-vinda.
Dê sua contribuição: Pix 22988620015
Depósito ou Transferência Bancaria em nome de Francisco de Alvarenga Leandro - Banco: Santander Ag: 3086 - Conta: 01042887-3
Qualquer dúvida (22) 988620015.
Desde já, agradecemos sua colaboração!
Atenciosamente, Sócio/Gerente: Francisco de Alvarenga Leandro.

+ MOSS é a nova Parceira Ambiental do Jogo das Estrelas 2021

Judô Tênis

“Acho que relaxamos na final, mas ainda bem que consegui. Esse bicampeonato é muito especial, já que eu não consegui disputar o torneio em 2019 por conta de uma lesão. Graças a Deus pude fazer história e estou muito feliz”, afirma o pivô do Flamengo, que também levou R$ 5.000,00 para casa.

O formato foi o mesmo das últimas edições. O participante tinha direito a 25 arremessos, cinco de cada posição, em um tempo máximo de 60 segundos. Cada bola normal convertida vale um ponto, já a bola colorida vale dois pontos. Os atletas também puderam escolher a  posição para um carrinho composto somente de bolas coloridas para aumentar as chances de pontuação.

[Querido amigo! Está gostando desta matéria? Se sim, precisamos da sua colaboração para mantermos o nosso Site Portal Olímpico. Contribua com a quantia que puder, será de grande ajuda.
Nosso PIX: 22988620015.
Desde já, nosso muito obrigado, e prossiga com uma boa e abençoada leitura.]

+ Não estou velho. Mas Brasil precisa de renovação – disse Marquinhos

Primeira fase com quebra de recordes e muito equilíbrio

O torneio começou com o novato Matt Frierson (Campo Mourão) dando o ritmo. Com uma excelente mecânica e rápido no arremesso, o atleta somou 23 pontos, atingindo o recorde do lendário ala Marcelinho Machado, que anotou essa marca duas vezes – 2014 e 2015. Logo depois, foi a vez de Shaq Johnson (Minas), que não teve um bom início, mas conseguiu ser consistente nas bolas finais e fez 16 pontos.

Atual campeão, Felipe Vezaro (Unifacisa) também não fez sua melhor performance no início da disputa, mas o carrinho com as bolas coloridas (valendo 2 pontos) o “salvou” e ele terminou com 20 pontos. Ricardo Fischer (Corinthians) foi o próximo e também se encontrou apenas do meio para o fim, somando 19 pontos. Rafael Hettsheimeir (Flamengo), que também já tem um título do torneio de 3 Pontos, foi muito bem e também igualou a marca de Marcelinho Machado com 23 pontos.

Depois, foi a vez de Shamell (São Paulo FC) ir à quadra. Pressionado, o maior cestinha da história do NBB precisava no mínimo empatar os 23 pontos de Frierson e Hett. Apesar de não ter ido bem na primeira leva de arremessos, o capitão do São Paulo acertou todas as bolas coloridas e só teve seis erros. O resultado foi histórico: 24 pontos (novo recorde do torneio) e vaga para a final.

Os armadores Gabi Campos (EC Pinheiros) e Alexey Borges (Bauru Basket) não foram brilhantes o suficiente para avançar de fase e anotaram 18 e 10 pontos respectivamente. Para a final, Shamell teve a melhor marca e se classificou direto. A segunda vaga, pelo critério de desempate, ficou com Hettsheimeir, que converteu mais bolas coloridas do que Matt Frierson.

Confira os resultados da primeira fase:

Matt Frierson – 23 pontos

Shaq Johnson – 16 pontos

Felipe Vezaro – 20 pontos

Ricardo Fischer – 19 pontos

Rafael Hettsheimeir – 23 pontos

Shamell – 24 pontos

Gabi Campos – 18 pontos

Alexey Borges – 10 pontos

Finalistas não repetem desempenho e Hettsheimeir conta com sorte para levar o bicampeonato
Depois de uma classificação incrível com alcance e superação do recorde de Marcelinho Machado, os jogadores não conseguiram repetir o mesmo desempenho. O primeiro a fazer sua série final foi Rafael Hettsheimeir, que não encaixou uma boa sequência e terminou com apenas 11 pontos.

Novo recordista da história do 3 Pontos Budweiser, Shamell precisava de apenas 12 pontos para levantar o troféu pela primeira vez. Tudo levava a crer que seria natural, mas o norte-americano também não começou bem a disputa. Erros atrás de erros, que deixaram Hettsheimeir mais confiante na torcida. E nas últimas bolas, Hettsheimeir pôde comemorar seu bicampeonato, após 9 pontos de seu adversário Shamell.

Confira a pontuação dos jogadores do 3 Pontos Budweiser:

Primeira fase:

Frierson – 23 pontos
Shaq Johnson – 16 pontos
Felipe Vezaro – 20 pontos
Ricardo Fischer – 19 pontos
Rafael Hettsheimeir – 23 pontos (finalista por ter acertado mais bolas coloridas)
Shamell – 24 pontos (novo recorde do torneio)
Gabi Campos – 18 pontos
Alexey – 10 pontos

Final:

Rafael Hettsheimeir – 11 pontos
Shamell – 9 pontos

Fonte: NBB (lnb.com.br)

Share

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.