Judô

Com duas pratas e duas dobradinhas no pódio, Brasil brilha no Grand Slam de Abu Dhabi

21.V

.
Victor Penalber (81kg) e Maria Portela (70kg) ficam com a prata e Ketleyn Quadros (63kg), Mariana Silva (63kg) e Bárbara Timo (70kg) conquistam o bronze

Victor Penalber (81kg) e Maria Portela (70kg) ficam com a prata e Ketleyn Quadros (63kg), Mariana Silva (63kg) e Bárbara Timo (70kg) conquistam o bronze

O Brasil foi bem mais uma vez no Grand Slam de Abu Dhabi 2016. Depois de chegar a quatro disputas e conquistar quatro medalhas no primeiro dia da competição, neste sábado, 29, foram cinco medalhas, sendo duas pratas e duas dobradinhas no pódio. O desempenho foi puxado, na maior parte, pelos atletas que disputaram os Jogos Olímpicos e voltaram a um grande competição internacional justamente nos Ermirados Árabes. Dois deles, Victor Penalber (81kg) e Maria Portela (70kg), ficaram com a prata e Mariana Silva (63kg) foi bronze, mesmo desempenho de Ketleyn Quadros (63kg), e Bárbara Timo (70kg).

A última medalha do dia foi a prata de Victor Penalber (81kg). O carioca fez uma campanha segura até a final quando, num contragolpe, acabou derrotado por Sergiu Toma (UAE), bronze nos Jogos do Rio e que contava com a torcida da casa. Penalber começou com um ippon sobre Jakub Kubieniec (POL), depois venceu Didar Khamza (KAZ) por wazari e, na semifinal, derrotou Srdjan Mrvaljevic (MNE) com um yuko. O outro brasileiro da categoria, Rafael Macedo, também foi derrotado por Toma logo na estreia.

“É sempre difícil essa volta porque tivemos um período de recesso. Tudo volta a doer e até entrar num ritmo forte de treinamento de novo, é complicado. Então, fico satisfeito de logo na primeira competição depois dos Jogos fazer uma final de Grand Slam. É continuar evoluindo porque diante do que foi essa final, acho que dava para ter buscado o título. Mas é só o início do ciclo e é bom começar com uma medalha”, disse Penalber.

Maria Portela (70kg) fez uma luta muito equilibrada com a francesa Marie Eve Gahie na decisão mas por uma punição acabou sendo derrotada. Antes, a “raçudinha dos pampas” havia derrotado Giovanna Scoccimarro (GER) com um yuko no golden score e Anna Bernholm (SWE) na diferença de punições (1x0).

"Acho que foi um bom retorno. Nesse início de ciclo tem bastante meninas novas entrando e é preciso conhecê-las. Me senti um pouco travada no começo mas depois deu tudo certo. Agradeço aos meus colegas de clube que me ajudaram a recomeçar e a minha família que está sempre me apoiando", disse Maria Portela.

Na mesma categoria, Bárbara Timo também chegou ao pódio ao derrotar, com um wazari e um yuko, a sueca Anna Bernholm. A brasileira começou sua campanha com uma derrota para Katiejemima Yeatsbrown (GBR) mas depois venceu a turca Sukran Bakacak por ippon na repescagem, se garantindo na disputa do bronze.

No meio-médio feminino vieram mais dois bronzes com Ketleyn Quadros e Mariana Silva. E ambas as vitórias vieram com um yuko. A primeira a garantir um lugar no pódio foi Mariana, que passou pela a croata Marijana Miskovic Hasanbegovic na primeira luta do bloco final. Na sequencia, Ketleyn Quadros derrotou a francesa Margaux Pinot.

“Fiz uma boa competição mas não foi o resultado que eu queria. Após os Jogos, quebrei um pouco o ritmo mas busquei dar o meu melhor. Agora é planejar com calma e bastante inteligência as próximas competições e retornar meu melhor condicionamento físico e técnico. Fico feliz por ter conquistado essa medalha em um Grand Slam”, disse Mariana.

As únicas duas derrotas das brasileiras na competição foram para a mesma adversária, Juul Franssen (NED), que acabou com o ouro da categoria. Ketleyn que havia vencido a alemã Nadja Bazynski na estreia caiu ante a holandesa nas quartas-de-final e se recuperou na repescagem vencendo a polonesa Karolina Talach por ippon. A própria Talach foi a adversária de Mariana Silva na estreia, com vitória da brasileira por um yuko, mas na semifinal Mariana foi derrotada por Franssen.

No leve masculino, Alex Pombo e Marcelo Contini foram derrotados na repescagem e acabaram fora das disputas por medalhas. As súmulas do segundo dia do Grand Slam de Abu Dhabi podem ser conferidas no arquivo ao final da matéria.

Neste domingo, 30, último dia de competição, será a vez de Samanta Soares (78kg), Maria Suelen Altheman (+78kg), Eduardo Bettoni (90kg), Luciano Corrêa (100kg), Rafael Buzacarini (100kg), David Moura (+100kg) e João Marcos Cesarino (+100kg) representarem o Brasil. A fase preliminar começa às seis da manhã e as finais às 11 da manhã, no horário de Brasília.

www.cbj.com.br
CBJ

Mais...

Buscas

Todas as notícias