Judô

Técnico Geraldo Bernardes será homenageado no II Prêmio Sou do Esporte

1227.V

.
Além do descobridor da campeã olímpica Rafaela Silva, evento contará com nomes como Magic Paula, Clodoaldo Silva e Lars Grael

Além do descobridor da campeã olímpica Rafaela Silva, evento contará com nomes como Magic Paula, Clodoaldo Silva e Lars Grael

Um dos maiores nomes do judô brasileiro, o treinador Geraldo Bernardes será homenageado por sua trajetória em prol do esporte durante o II Prêmio Sou do Esporte, no próximo dia 30 de novembro, na Escola Superior de Marketing e Propaganda (ESPM), de São Paulo. Geraldo foi treinador da seleção brasileira em quatro Jogos Olímpicos, é fundador do Instituto Reação que atende a mais de 1000 crianças de comunidades do Rio de Janeiro, foi o mentor de Flávio Canto, bronze nos Jogos de Atenas 2004, e é o descobridor de Rafaela Silva, campeã olímpica nos Jogos Rio 2016.

Além de Geraldo, serão premiados nomes como André Heller (CAVôlei/Atitude Positiva), Ricardo Trade (CBV/Gestor do ano), Clodoaldo Silva (natação paralímpica/Valores do Esporte), Guilherme Murray (esgrima/Valores do Esporte) e Serginho (vôlei/Valores do Esporte). Haverá ainda duas mesas de debate, uma sobre Governança no Esporte e outra sobre Investimento no Esporte, que contarão com Magic Paula, Gustavo Nadalin (Coritiba), Arnon de Melo (NBA), Daniel Mourão (UFC), Mizael Conrado (CPB), Claudio Mattos (Demarest) e Thiago Meirelles (TV Globo). O iatista Lars Grael fará o encerramento dando um panorama do esporte brasileiro.

Única premiação na América Latina destinada às confederações esportivas com melhores práticas de governança, o reconhecimento é uma iniciativa da rede Sou do Esporte (SDE), uma associação sem fins lucrativos que promove o desenvolvimento do esporte brasileiro, com o apoio da organização dinamarquesa Play the Game, que atua na promoção da democracia, transparência e liberdade de expressão nos desportos.

O evento deste ano traz como grande novidade a publicação do primeiro anuário brasileiro integralmente dedicado ao esporte e suas inúmeras formas de interação social. O anuário apresenta ideias, sugestões e experiências de 40 formadores de opinião, entre ex-atletas e expoentes do mundo esportivo, que abrem um debate de como contribuir para o desenvolvimento do esporte no Brasil. É mais uma iniciativa pioneira da SDE para valorizar as melhores práticas e unir as lideranças esportivas do país, em prol do desenvolvimento do esporte nacional.

Perfil - Geraldo começou a praticar o judô quando tinha 15 anos, escondido do pai porque na época qualquer esporte de combate era considerado “coisa de malandro”, como ele mesmo define. Foi professor da equipe de judô da Universidade Gama Filho e, em 1979, foi técnico da seleção pela primeira vez. Questões políticas na confederação, no entanto, só permitiram que ele debutasse nas Olimpíadas em Seul, em 1988, competição em que Aurélio Miguel foi o primeiro medalhista de ouro do judô brasileiro. Foi o técnico da seleção nos Jogos de Barcelona 1992, Atlanta 1996 e Sydney 2000. Depois de sua última atuação como técnico em Jogos Olímpicos, precisou recomeçar. Fundou o Judô Comunitário Geraldo Bernardes Body Planet que três anos depois de sua fundação já era bicampeão carioca nas categorias de base.Depois o projeto de Geraldo acabou se fundindo com o de seu pupilo Flávio Canto, medalhista de bronze nos Jogos de Atenas, e formou o Judô Comunitário Instituto Reação. Hoje, o projeto tem cinco polos e 1.250 alunos. A mais ilustre é, sem dúvida, a campeã olímpica no peso leve feminino, Rafaela Silva.

www.cbj.com.br
CBJ

Mais...

Buscas

Todas as notícias