Judô

Relatório da CBJ detalha aplicação das novas regras da FIJ

11.V

CBJ
Documento foi produzido pela comissão brasileira presente no Seminário Internacional Técnico e de Arbitragem realizado em Baku, no início de janeiro

Documento foi produzido pela comissão brasileira presente no Seminário Internacional Técnico e de Arbitragem realizado em Baku, no início de janeiro

A explicação detalhada das aplicações de cada uma das adaptações à regra de competição do judô implantadas pela Federação Internacional de Judô em novembro de 2016 está agora disponível para acesso no Relatório Oficial da CBJ. O documento foi produzido pela comissão brasileira formada por árbitros e pelo gestor técnico nacional de eventos, Robnelson Ferreira, presentes no Seminário Internacional Técnico e de Arbitragem realizado em Baku, no início de janeiro. Além dele, integraram a equipe os árbitros Jéferson Vieira, Edison Minakawa, Laedson Godoy, Leonardo Staciarini e André Mariano.

Acesse o Relatório do Seminário Técnico e de Arbitragem da FIJ aqui.

O Relatório traduz para o português todos os novos itens inseridos na regra e debatidos durante o congresso no Azerbaijão.

Internacionalmente, as novidades já entrarão em vigor nas primeiras competições do ano do Circuito Mundial da FIJ e passarão por um processo de adaptação até o Campeonato Mundial de Budapeste, quando haverá novo encontro de árbitros e técnicos para reavaliar as mudanças.

No Brasil, a Confederação Brasileira de Judô realizará trabalho de atualização de seu quadro de arbitragem em relação às novas regras antes de aplicá-las oficialmente nas competições nacionais. A previsão é de implementar as mudanças a partir dos Campeonatos Brasileiros Regionais de 2017.

www.cbj.com.br
CBJ

Mais...

Buscas

Todas as notícias