Judô

Sarah e Érika param nas oitavas de Sófia, e focam, agora, no Grand Slam de Paris

881.V

CBJ
Campeã olímpica estreou com vitória na nova categoria, mas não avançou à disputa de medalhas, assim como Érika Miranda

Campeã olímpica estreou com vitória na nova categoria, mas não avançou à disputa de medalhas, assim como Érika Miranda

Retornando aos tatames após os Jogos Olímpicos do Rio, Sarah Menezes e Érika Miranda lutaram na manhã deste sábado, 04, no Aberto Europeu de Sófia, na Bulgária, buscando retomar o ritmo de competição e a adaptação às novas regras. Ambas pararam na fase de oitavas-de-final da competição e agora partirão para Paris, onde disputarão o tradicional Grand Slam francês no próximo final de semana.

Em sua estreia no peso meio-leve (52kg), Sarah começou bem, com vitória por wazari no golden score depois de empatar em punições (2-2) no tempo normal com a alemã Miriam Schneider na primeira rodada. Nas oitavas, a brasileira enfrentou adversária mais forte, a kosovar Distria Krasniqi, número 15 do mundo, e acabou sendo punida três vezes. Na nova regra, que já está valendo em todas as competições oficiais internacionais, três shidos desclassificam o atleta por hansoku make.

Cabeça de chave número um da competição, Érika ficou de bye na primeira rodada e estreou nas oitavas-de-final contra a japonesa Rina Tatsukawa, bronze no último Grand Slam de Tóquio, em 2016. A brasileira forçou uma punição à adversária, mas acabou levando outra e, a dois minutos do fim da luta, a japonesa conseguiu o ippon.

A disputa na Bulgária serviu de preparação para as brasileiras que, no próximo final de semana, enfrentarão um desafio maior no Grand Slam de Paris ao lado de mais cinco judocas da equipe feminina, entre elas, a campeã olímpica Rafaela Silva, que retorna ao Circuito Mundial após o ouro no Rio.

www.cbj.com.br
CBJ

Mais...

Buscas

Todas as notícias