Judô

CBJ é a sétima maior Confederação Brasileira nas redes sociais

775.V

CBJ
Twitter é o destaque, ficando na quinta colocação entre as 52 entidades pesquisadas

Twitter é o destaque, ficando na quinta colocação entre as 52 entidades pesquisadas

O IBOPE Repucom, empresa líder em pesquisa de marketing esportivo e cultural, lançou nesta terça-feira, 28, o primeiro Ranking Digital das Confederações Brasileiras de Esporte. Foram analisadas quatro redes sociais (Facebook, Twitter, Instagram e Youtube) de 52 entidades reconhecidas pelo Comitê Olímpico do Brasil no último dia 20 de março. E o judô mostrou mais uma vez a sua força, ficando na sétima colocação, com um total de 338.334 fãs nas redes sociais. O melhor desempenho da CBJ foi no Twitter, onde ficou na 5ª colocação. Vale destacar que apenas 11 Confederações estão presentes nas quatro redes analisadas e a CBJ, é claro, está entre elas.

“A forma de se comunicar mudou e, sem dúvida, as redes sociais, em suas diversas formas, são um caminho sem volta, especialmente para quem quer atingir um público jovem. É um orgulho muito grande estar entre os líderes e pioneiros do uso dessas ferramentas no esporte brasileiro. São mais uma forma de promover o esporte, conversando diretamente com os fãs da modalidade e, consequentemente, aumentando a visibilidade dos atletas, dos patrocinadores públicos e privados e dos demais parceiros”, disse o presidente Paulo Wanderley Teixeira.

Cada vez mais os patrocinadores esportivos se preocupam com a exposição de suas marcas nas plataformas digitais de seus patrocinados, e este movimento está em sintonia com a forma que a população busca informações sobre esportes. É o que mostra a onda mais recente do Sponsorlink – pesquisa do IBOPE Repucom sobre hábitos, comportamentos e atitudes dos fãs de esporte. O estudo aponta que quando buscam por informações esportivas, 46% dos entrevistados sempre recorrem à internet, em seus celulares e smartphones, e 42% sempre usam as mídias sociais.
“Na medida em que o objetivo de patrocínio não mais se limita à visibilidade da marca e associação com o patrocinado, mas também foca no engajamento da marca com os fãs, as mídias sociais se tornam fundamentais ao sucesso do patrocínio. Porque este engajamento acontece por meio das plataformas digitais do patrocinado. O nível de engajamento de cada esporte com os internautas não depende apenas do tamanho da base de fãs, mas sim e, principalmente, da qualidade do conteúdo divulgado nas mídias sociais das confederações”, afirma José Colagrossi, diretor executivo do IBOPE Repucom.

Em primeiro lugar aparece a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), com mais de 17 milhões de interações entre as diversas plataformas de mídia social. Em seguida vem a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), com quase um milhão de interações. Jiu-Jitsu, Esportes Aquáticos, Futsal e Atletismo completam a lista das Confederações antes da CBJ. Confira no arquivo abaixo a lista completa.

www.cbj.com.br
CBJ

Mais...

Buscas

Todas as notícias