Judô

Brasil vence Alemanha por 4 a 2 e é Campeão do Super Desafio BRA de Judô em Belo Horizonte

74.V

CBJ
Felipe Kitadai, Victor Penalber, Rafael Buzacarini e Ruan Isquierdo marcaram os pontos brasileiros no duelo desta segunda na Arena Minas Tênis

Felipe Kitadai, Victor Penalber, Rafael Buzacarini e Ruan Isquierdo marcaram os pontos brasileiros no duelo desta segunda na Arena Minas Tênis

A seleção brasileira de judô levou mais uma vez o título do Super Desafio BRA de Judô no duelo contra Alemanha disputado nesta segunda-feira, 09, na Arena Minas Tênis Clube, em Belo Horizonte (MG). O Brasil venceu quatro dos seis combates do dia para subir no lugar mais alto do pódio, resultado que deixou o técnico da seleção masculina, Fulvio Miyata, satisfeito com o desempenho de seus atletas.

"Metade da equipe veio da disputa de ontem no Troféu Brasil. Acho que a raça, a atitude que eles tiveram aqui no desafio foi positivo. Foi muito válido, ainda mais saindo com a vitória em cima da Alemanha. Tudo de bom, campeonato perfeito e evento maravilhoso", avaliou o treinador brasileiro.

Do outro lado, o técnico da Alemanha, Sérgio Oliveira, também brasileiro e ex-atleta da seleção, elogiou o evento e ressaltou, apesar da derrota, a experiência de competição para sua equipe de jovens atletas.

"Competição é competição. A gente estava aqui para ganhar. Não aconteceu, mas faz parte do processo. A equipe é jovem, mas tem seu nível de experiência. Os garotos que estavam aqui, com certeza, lutarão por uma vaga nos Jogos de Tóquio e Paris 2024", pontuou Oliveira.

- Luta a luta

Felipe Kitadai (60kg) foi o primeiro a lutar e abriu um ponto de vantagem para o Brasil vencendo Lukas Klemm por dois waza-aris. Em seguida, Victor Penalber (81kg) conseguiu o ippon a um minuto do fim da luta contra Niklas Blochl, para fazer Brasil dois a zero.

"É muito gostoso lutar aqui no Brasil, é divertido. Mas, é mais fácil lutar com a torcida contra", brinca Kitadai, que vem retornando aos poucos aos tatames neste ano após uma cirugia no ombro. "A evolução está acontecendo. Eu contei muito com a ajuda da CBJ, do COB e da Sogipa para estar retornando hoje e é um processo. Demora um pouco para chegar nos 100%, mas eu acho que estou num processo de evolução grande."

A Alemanha conseguiu reagir no terceiro combate, quando Sandro Makatsaria venceu Eduardo Bettoni (90kg) por um waza-ari.

O mais novo da equipe brasileira, André Humberto (100kg), de 20 anos, também não passou por Philip Galandi ao sofrer um waza-ari na quarta luta e a Alemanha empatou em dois a dois.

O quinto combate foi o grande duelo da noite entre dois velhos conhecidos: Karl-Richard Frey e Rafael Buzacarini, que se enfrentaram no final de semana passado no Grand Prix de Zagreb, onde o brasileiro saiu derrotado. A revanche veio em casa, com um ippon de Buzacarini no segundo minuto do golde score para colocar o Brasil novamente à frente no placar. Três a dois.

"Sabia que ia ser uma luta dura. Procurei no começo trocar mais pegadas, botar as duas mãos no quimono dele. Semana passada a gente lutou e acabei tomando o golpe por estar um pouco desatento. Hoje, procurar entrar bastante golpe e ficar atento até o fim da luta para vencer", explicou Buzacarini que viu nessa experiência uma oportunidade boa para se preparar para sua próxima competição internacional, o Grand Slam de Abu Dhabi. "Tanto o Troféu, o Desafio e os treinos que vamos fazer nessa semana serão muito bons para me preparar para Abu Dhabi e buscar o ouro lá."

A decisão ficou, então, para a última luta entre os pesados Ruan Isquierdo e Sven Heinle. Mais alto que o alemão, Ruan se impôs no combate e conseguiu marcar um waza-ari para garantir o título brasileiro com o quarto ponto.
A próxima competição internacional da seleção brasileira de judô será o Grand Slam de Abu Dhabi, no final do mês. Tanto Buzacarini, quanto Kitadai estão entre os convocados para representar o Brasil nos Emirados Árabes.

www.cbj.com.br
Confederação Brasileira de Judô

Mais...

Buscas

Todas as notícias