Judô

CBDV e Infraero renovam por mais um ano patrocínio ao Judô Paralímpico

385.V

Tadeu Casqueira/CBDV
 O Presidente José Antônio Freire ao lado do Presidente Antônio Claret no momento da assinatura do contrato.

O Presidente José Antônio Freire ao lado do Presidente Antônio Claret no momento da assinatura do contrato.

A Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais e a Infraero assinaram a renovação do contrato de patrocínio ao Judô Paralímpico por mais um ano. A assinatura aconteceu na manhã desta terça-feira, 7, na sede da maior operadora aeroportuária da América Latina, em Brasília, com a presença de funcionários da estatal e representantes da CBDV, entre eles a medalhista paralímpica Alana Maldonado.

“Para nós é motivo de muita honra sermos o único patrocinador desta modalidade. E agora, somos recompensados com a medalha da Alana Maldonado (ouro na Copa do Mundo 2017). Você é motivo de orgulho para nós e motivo de orgulho nacional. E quero dizer a vocês que estão aqui representando muito bem o Judô Paralímpico que podem contar conosco. Enquanto essa diretoria estiver a frente da Infraero, nós estaremos com vocês”, exaltou o Presidente da Infraero, Antônio Claret.

A medalha a qual se refere o Presidente da Infraero foi conquistada por Alana Maldonado no último dia 10 de outubro, na Copa do Mundo, no Uzbequistão. A judoca dos médios está na seleção desde 2015, poucos meses depois de ser descoberta durante uma etapa do Grand Prix Infraero no ano anterior.

“Estou muito feliz de estar presente neste momento tão importante para o Judô Paralímpico brasileiro. Este patrocínio que vem descobrindo novas atletas, como eu. Em 2014, eu participei do meu primeiro Grand Prix Infraero e graças a este evento eu pude ingressar na seleção e conquistar muitos resultados, como Paralimpíada (prata nos Jogos Rio 2016), Copa do Mundo, entre outros. Eu fico muito feliz e grata e em nome de todos os atletas venho agradecer esta renovação de patrocínio”, agradeceu Alana Maldonado.

Patrocínio e apoio ao esporte

Com o patrocínio da Infraero desde 2009, o Judô Paralímpico brasileiro conta com recursos oriundos desta parceria, fundamentais na execução das fases de treinamento, realização das duas etapas do Grand Prix, intercâmbios dos atletas da seleção, contratação de profissionais para a equipe multidisciplinar, além de atender outros projetos importantes para o crescimento da modalidade no país.

Desde o início da parceria o Brasil conquistou 74 medalhas em competições internacionais, entre as mais importantes estão as dos Jogos Paralímpicos. Foram oito no total, divididas em Londres 2012 e Rio 2016. Além dos resultados expressivos nos tatames, o número de participantes nas etapas Grand Prix Infraero cresce a cada ano.

“A importância da renovação deste patrocínio é enorme para o Judô Paralímpico brasileiro, e desde 2009, com o início da parceria, o Brasil deu um salto muito grande na modalidade, e isso a gente deve muito à Infraero, que entendeu que patrocinando o esporte paralímpico também estava contemplando uma questão social. Com esse patrocínio conseguimos conquistar 74 medalhas em competições internacionais. E também, em nossas competições nacionais, aumentamos o número de participantes no Brasil”, disse o Presidente da CBDV, José Antônio Freire.

www.cbdv.org.br
Tadeu Casqueira

Mais...

Buscas

Todas as notícias