Paralimpíadas Escolares 2017

Tom é anunciado mascote do CPB na abertura das Paralimpíadas Escolares 2017

76.V

Leandro Martins/CPB/MPIX

Tom, o mascote dos Jogos Paralímpicos Rio 2016, agora será o mascote oficial do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB). O simpático personagem foi anunciado como novo "funcionário" do CPB na abertura da 11ª edição das Paralimpíadas Escolares 2017, realizada na noite desta terça-feira, 21, no Anhembi, em São Paulo. A competição para atletas em idade escolar vai até sexta, 24, com a disputa de dez modalidades no Centro de Treinamento Paralímpico.

O evento contou com a presença do presidente do CPB, Mizael Conrado, dos vice-presidentes do Comitê, Ivaldo Brandão e Naíse Pedrosa, de Linamara Rizzo Battistella, secretaria de estado dos direitos da pessoa com deficiência, Marinalva Cruz, secretária-adjunta municipal da pessoa com deficiência, que representou o secretário Cid Torquato. Luiz Carlos Delphino, diretor da Confederação Brasileira do Desporto Escolar, também esteve presente.

Após assinatura de acordo com o Comitê Paralímpico Internacional (IPC, na sigla em ingês), o CPB poderá explorar o Tom tanto fisicamente quanto em suas redes sociais até, pelo menos, 2026.

Há pouco mais de dois meses, Tom relatou em seu perfil no Facebook por onde andou desde o fim dos Jogos Paralímpicos do Rio 2016, em setembro do ano passado. Ele contou que saiu em um período sabático desde então - visitou seu colega coreano, o mascote Bandabi, que atuará nos Jogos Paralímpicos de Inverno, em Pyeongchang 2018; passou por Lima, onde encontrou-se com Milco, figura que representa o Parapan-Americano de Lima 2019, e por Tóquio, sede dos Jogos Paralímpicos de 2020, até retornar ao Brasil e chegar ao Centro de Treinamento Paralímpico, em São Paulo.

Também nas plataformas digitais, o CPB entrou na brincadeira e anunciou que ele seria contratado para trabalhar como mascote do movimento paralímpico brasileiro. "O Tom foi um grande sucesso entre crianças e adultos durante os Jogos Paralímpicos do Rio 2016. Ele já está ligado aos valores do movimento paralímpico na cabeça das pessoas e, por isso, será um ótimo produto para trabalharmos a divulgação dos esportes paralímpicos e dos nossos eventos", ressalta Mizael Conrado, presidente do CPB.

Os logos dos Jogos Paralímpicos Rio 2016 presentes nas fantasias do Tom foram substituídos pelos do CPB. A partir de agora, o mascote estará presente em posts nas redes sociais do Comitê. Fisicamente, fará aparições em eventos e em competições organizadas pela instituição. Ainda não há plano de comercializar a réplica em pelúcia do mascote.

A cerimônia desta terça ainda contou com uma homenagem do CPB ao professor Ary Façanha de Sá, responsável pela criação da primeira competição nacional de estudantes, em 1969.

Assessoria de comunicação do Comitê Paralímpico Brasileiro (imp@cpb.org.br)

www.cpb.org.br
Comitê Paralímpico Brasileiro

Mais...

Buscas

Todas as notícias