Judô

Garcia crê em bons resultados no Campeonato das Américas de Judô Paralímpico

159.V

Leandro Martins/CPB/MPIX
Arthur Silva durante o Campeonato das Américas 2017, em São Paulo

Arthur Silva durante o Campeonato das Américas 2017, em São Paulo

Daqui a dez dias o judô paralímpico brasileiro vai participar de mais uma competição internacional. O próximo compromisso será em Calgary, no Canadá, no dia 20 de maio, no Campeonato das Américas IBSA. O Brasil será representado por 12 atletas entre eles, o tetracampeão paralímpico Antônio Tenório.

Há três dias os judocas brasileiros encerraram a III Fase de Treinamento no Centro de Treinamento Paralímpico de São Paulo. A última etapa de treinos antes da competição deixou o técnico Alexandre Garcia satisfeito com rendimento dos atletas e espera que os resultados apareçam naturalmente.

“Realizamos uma excelente fase de treinamento, com bastante intensidade e ênfase na parte técnica. Nesses últimos dias que antecedem a competição é muito importante que os atletas se mantenham neste ritmo. O objetivo da comissão técnica é que os atletas consigam fazer uma grande competição”, analisou o treinador.

A competição será a quarta da Seleção Brasileira em 2018, num ano que tem ainda o Campeonato Mundial, como principal objetivo, em novembro, na cidade de Lisboa. Até o momento, os desafios foram o German Open, na Alemanha, a Copa do Mundo, na Turquia, e o Grand Prix Internacional Infraero de Judô Paralímpico, em São Paulo.

A delegação brasileira embarca para Calgary no dia 16 pelo Aeroporto Internacional de Guarulhos e retorna no dia 24. Além de entrarem no tatame em busca das medalhas, no dia 20, os judocas brasileiros participarão de treinamentos com atletas de outros países nos dia 21, 22 e 23. O Brasil será representado por Antônio Tenório (100kg), Arthur Silva (90kg), Harlley Arruda (81kg), Karla Cardoso (52kg), Luan Pimentel (73kg), Lucia Araújo (63kg), Luiza Oliano (48kg), Maria Nubea Lins (57kg), Meg Emmerich (+70kg), Rebeca Silva (+70kg), Thiego Silva (60kg) e Wilians Araújo (+100kg).

Patrocínio e apoio ao esporte

Com o patrocínio da Infraero desde 2009, o judô paralímpico brasileiro conta com recursos oriundos desta parceria, fundamentais na execução das fases de treinamento, realização das duas etapas do Grand Prix, intercâmbios dos atletas da seleção, contratação de profissionais para a equipe multidisciplinar, além de atender outros projetos importantes para o crescimento da modalidade no país.

Confira a programação completa e a convocação: https://bit.ly/2qXVAxO

www.cbdv.org.br
Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais

Mais...

Buscas

Todas as notícias