Judô

Brasil conquista dez medalhas no Campeonato das Américas de Judô Paralímpico

214.V

Tadeu Casqueira/CBDV
Delegação brasiliera

Delegação brasiliera

O Brasil deu um show no Campeonato das Américas IBSA de judô paralímpico neste domingo, 20, no Olympic Oval, em Calgary, Canadá. Das 11 disputas por medalhas foram dez conquistadas, sendo seis de ouro, três de prata e uma de bronze.

“Nosso resultado é bastante positivo, primeiro pelo numero de medalhas e também pelo o que os atletas fizeram dentro da competição. Acho que a gente está no caminho certo e o nosso maior objetivo é o Mundial no mês de novembro, em Portugal”, avaliou o técnico Alexandre Garcia.

As conquistas das medalhas de ouro vieram com Maria Núbea Lins (-57kg), Lúcia Araújo (-63kg), Rebeca Silva (+70kg), Luan Pimentel (-73kg), Arthur Silva (-90kg) e Antônio Tenório (-100kg). As pratas foram conquistas por Karla Cardoso (-52kg), Meg Emmerich (+70kg) e Thiego Marques (-60kg), e o bronze por Harlley Arruda (-81kg).

Um dos destaques do campeonato foi Luan Pimentel. O judoca dos leves derrotou todos os adversários e conquistou a sua primeira medalha de ouro fora do país. O sul-matogrossense é uma das apostas da seleção brasileira para este ciclo e se destacou nas últimas etapas Grand Prix Infraero.

“Foram lutas bem duras, mas estava num dia bom, bem treinado. Consegui aproveitar bem o que a gente fez nas fases de treinamento com o sensei Garcia e o sensei Jaime, então deu tudo certo hoje e foi o meu dia”, comemorou Luan Pimentel.

Outro ponto de destaque na competição foi o desempenho na luta de solo. Quando o combate ia para o chão, os brasileiros demonstravam técnica apurada no Ne Waza e muitas vitórias foram conquistadas por imobilização.

“A gente está fazendo um trabalho específico no chão. Estava comentando com o Jaime (Bragança, também técnico da seleção) que a gente precisa trabalhar mais isso para os adversários saberem que a gente tem essa marca registrada. Caiu naquela posição, eles fazem aquela passagem, e eles fazem bem. Estamos conseguindo colocar isso em prática, foi muito importante e estamos conseguindo trilhar esse caminho”, destacou Garcia.

Os brasileiros têm mais alguns compromissos na cidade canadense. Pelos próximos três dias, os atletas vão participar de treinamentos com judocas que estiveram presentes na competição. A chegada ao Brasil está prevista para a manhã da próxima quinta-feira, 24, no Aeroporto Internacional de Guarulhos.

Patrocínio e apoio ao esporte

Com o patrocínio da Infraero desde 2009, o judô paralímpico brasileiro conta com recursos oriundos desta parceria, fundamentais na execução das fases de treinamento, realização das duas etapas do Grand Prix, intercâmbios dos atletas da seleção, contratação de profissionais para a equipe multidisciplinar, além de atender outros projetos importantes para o crescimento da modalidade no país.

www.cbdv.org.br
Confederação Brasileira de Desportos de Deficientes Visuais

Mais...

Buscas

Todas as notícias