Vôlei

Brasil começa quarta semana com vitória emocionante sobre a China

149.V

.
O resultado manteve o Brasil em segundo lugar na classificação geral, com 26 pontos (nove vitórias e uma derrota)

O resultado manteve o Brasil em segundo lugar na classificação geral, com 26 pontos (nove vitórias e uma derrota)

A seleção brasileira feminina de vôlei começou a quarta semana da Liga das Nações com vitória sobre a China, atual campeã olímpica. Diante de um ginásio lotado, o time do treinador José Roberto Guimarães venceu, nesta terça-feira (05.06), as chinesas em uma emocionante partida por 3 sets a 2 (19/25, 25/23, 27/25, 10/25 e 16/14), em Jiangmen, na China. Foi a nona vitória das brasileiras na competição.

O resultado manteve o Brasil em segundo lugar na classificação geral, com 26 pontos (nove vitórias e uma derrota). Os Estados Unidos estão na liderança, com 28 pontos e a mesma campanha das brasileiras, mas com uma derrota por 3 sets a 2.

O time verde e amarelo voltará à quadra às 5h (horário de Brasília) desta quarta-feira (06.06) contra os Estados Unidos em um confronto entre primeiro x segundo. O SporTV 2 transmitirá ao vivo.

A oposta Tandara foi a maior pontuadora entre as brasileiras, com 19 pontos. A central Adenízia, com 14, e a ponteira Amanda, com 13, também pontuaram bem pelo time verde e amarelo. Apesar da derrota, a China teve a maior pontuadora do confronto, a ponteira Zhu, com 34 pontos.

Ao final do duelo, Tandara comentou sobre o resultado e falou do adversário de quarta-feira das brasileiras na Liga das Nações.

“Foi um jogo emocionante. Cada dia que passa nosso time está ganhando mais forma e a confiança uma na outra só aumenta. Estamos dando o máximo em todos os momentos. No quarto set erramos muito, mas conseguimos voltar para o jogo no quinto quando bloqueamos melhor. Essa é a quarta semana da competição e já temos que pensar no jogo de amanhã contra os Estados Unidos. Elas jogam mais rápido que a China e são boas tecnicamente. Temos que aproveitar mais essa oportunidade para crescermos como equipe”, analisou Tandara.

A levantadora Roberta ressaltou a regularidade das brasileiras nos momentos decisivos contra a China.

“Essa semana é decisiva para o nosso grupo. São três jogos contra adversários fortes. Sabíamos que esse jogo com a China seria muito difícil. Estudamos bastante o time delas. Estávamos muito concentradas e sabemos que não podemos baixar a guarda em nenhum momento. No quarto set começamos a cometer mais erros, mas no tie-break conseguimos manter a regularidade. Estou feliz pela vitória. Nós precisávamos desse resultado”, disse Roberta.

O treinador José Roberto Guimarães elogiou a postura das brasileiras contra a China.

“Precisamos jogar partidas como essa. Jogos assim fazem as nossas jogadoras terem foco o tempo inteiro. Estou feliz pelo resultado, mas cometemos muitos erros. Ainda precisamos corrigir algumas situações de jogo. O mais importante hoje foi a atitude que tivemos na partida com exceção do quarto set”, afirmou José Roberto Guimarães.

O JOGO

A China fez os dois primeiros pontos da parcial. Bem no saque, o Brasil empatou o set (6/6). O time verde e amarelo tinha dificuldade no passe e as chinesas abriram três pontos (13/10). Neste momento, o treinador José Roberto Guimarães pediu tempo. As donas da casa foram para o primeiro tempo técnico com quatro de vantagem (16/12). Quando as chinesas fizeram 20/15, o treinador José Roberto Guimarães voltou a parar o jogo. A China segurou a vantagem até o final e venceu o primeiro set por 25/19.

O segundo set começou equilibrado. Com Zhu bem na ponta, a China fez 5/3. As donas da casa foram para o primeiro set com quatro de vantagem (8/4). Bem nos contra-ataques, o Brasil empatou a parcial (9/9). O set ficou disputado ponto a ponto. Com um ponto de Tandara, as brasileiras viraram o marcador (13/12). A Brasil fez um ponto de bloqueio e foi para o segundo tempo técnico da parcial em vantagem (16/15). A central Bia conseguiu uma boa sequência de saques e o bloqueio do Brasil voltou a ser eficiente. Depois de um erro da China, a equipe do treinador José Roberto Guimarães abriu três pontos (19/16). O Brasil segurou uma reação da China e venceu o segundo set por 25/23 com um ponto de ataque da ponteira Amanda.

O Brasil começou bem no terceiro set e fez 4/1. Neste momento, a China pediu tempo. A para lização fez bem as chinesas que encostaram no marcador (7/6). O set ficou disputado ponto a ponto. Bem no saque, a China empatou a parcial (13/13). O time da casa foi para o segundo tempo técnico com um de vantagem (16/15). O Brasil fez dois pontos seguidos e virou no marcador (17/16). A China conseguiu três pontos seguidos (19/17). Com um ponto de saque da central Adenízia, o Brasil empatou (20/20). O Brasil tirou uma desvantagem de 23/21 e empatou a parcial (23/23). As brasileiras levaram a melhor no final do set por 27/25.

A China começou melhor e fez 6/3. As chinesas foram para a primeira parada técnica da parcial vencendo por 8/3. A China abriu oito pontos (12/4) e o treinador José Roberto Guimarães pediu tempo. As donas da casa seguiram ditando o ritmo da parcial e foram para o segundo tempo técnico vencendo por 16/8. A China segurou a vantagem até o final e venceu o set por 25/10.

O Brasil fez o primeiro ponto do quinto set. A parcial ficou disputada ponto a ponto com as equipes se alternando na liderança do marcador. Com um ponto de bloqueio, o Brasil abriu dois pontos (11/9). Depois de um longo rally, o Brasil segurou a liderança no marcador (12/10). A China igualou o marcador no final, mas o time verde e amarelo foi melhor nos momentos decisivos e venceu o set por 16/14, depois de um ataque da ponteira Drussyla (o treinador José Roberto Guimarães pediu o desafio para toque no bloqueio e teve sucesso) e o jogo por 3 sets a 2.

Campanha do Brasil

Na primeira semana da competição, em Barueri (SP), o Brasil foi superado pela Alemanha na estreia, por 3 sets a 1, e assegurou duas vitórias – sobre Japão e Sérvia, ambas pelo mesmo placar. Na segunda semana, em Ancara, na Turquia, o Brasil venceu as donas da casa por 3 sets 1 e conseguiu dois resultados positivos – sobre Argentina e República Dominicana, por 3 sets a 0. Na terceira semana, em Apeldoorn, na Holanda, além da vitória sobre as donas da casa por 3 sets a 1, o Brasil levou a melhor sobre a Coréia do Sul por 3 sets a 1 e a Polônia por 3 sets a 0.

A competição

A Liga das Nações acontece pela primeira vez em 2018, substituindo o Grand Prix, onde o Brasil é o maior vencedor, com 12 títulos, e atual campeão. Agora, com novo nome e formato, a competição tem 16 equipes na disputa pelo título.

A cada semana são formados quatro grupos com quatro seleções cada, definidos em sorteio. Todos as equipes se enfrentarão antes da fase decisiva. Ao fim da fase classificatória, as cinco equipes mais bem classificadas avançarão à Fase Final, que contará ainda com a China, país sede. A Fase Final acontecerá de 27 de junho a 1º de julho.

Equipes:

Brasil: Roberta, Tandara, Gabi, Amanda, Adenízia e Bia. Líbero – Suelen
Entraram – Macris, Monique, Drussyla, Rosamaria, Carol
Técnico – José Roberto Guimarães

China: Zhu, Yuan, Ni, Liu, Yang e Ding. Líberos – L.Lin e Wang
Entraram – Li, Gong, Hu e Yao
Técnico – Lang Ping

1ª semana:

Barueri (SP)
15.05 – Brasil 1 x 3 Alemanha (25/15, 22/25, 18/25 e 20/25)
16.05 – Brasil 3 x 1 Japão (22/25, 25/18, 25/23 e 25/11)
17.05 – Brasil 3 x 1 Sérvia (23/25, 25/22, 25/14 e 25/21)

2ª semana:

Ancara (Turquia)
22.05 – Brasil 3 x 1 Turquia (25/17, 25/19, 23/25 e 25/21)
23.05 – Brasil 3 x 0 Argentina (25/9, 25/21 e 25/14)
24.05 – Brasil 3x 0 República Dominicana (25/20, 25/10 e 25/13)

3ª semana:

Apeldoorn (Holanda)
29.05 – Brasil 3 x 1 Coréia do Sul (25/11, 25/14, 31/33 e 25/20)
30.05 – Brasil 3 x 0 Polônia (25/20, 25/20 e 25/23)
31.05 – Brasil 3 x 1 Holanda (25/23, 26/24, 13/25 e 25/22)

4ª semana:

Jiangmen (China)
05.06 – Brasil 3 x 2 China (19/25, 25/23, 27/25, 10/25 e 16/14)
06.06 – Brasil x Estados Unidos, às 5h (Horário de Brasília) – Transmissão: SporTV 2
07.06 – Brasil x Rússia, às 5h (Horário de Brasília) – Transmissão: SporTV 2

www.cob.org.br
Comitê Olímpico do Brasil

Mais...

Buscas

Todas as notícias