Copa do Mundo

Minas Gerais apresenta plano de saúde e segurança para a Copa

1027.V

Osvaldo Afonso/ Imprensa MG
Serão 60 mil profissionais em todo o estado, entre policiais militares, bombeiros militares e policiais civis

Serão 60 mil profissionais em todo o estado, entre policiais militares, bombeiros militares e policiais civis

O Governo do Estado de Minas Gerais e a Prefeitura de Belo Horizonte lançaram, na manhã desta quarta-feira (28.05), o plano de segurança e saúde para a Copa do Mundo da FIFA 2014. A operação vai começar cinco dias antes do Mundial e terminar cinco dias depois. Todas as ações fazem parte de uma operação integrada entre as secretarias de Defesa, de Saúde e de Turismo e Esportes de Minas Gerais e as secretarias de Saúde e extraordinária para a Copa de Belo Horizonte.

O planejamento de segurança começou em 2010. No total, serão 60 mil profissionais em todo o estado, entre policiais militares, bombeiros militares e policiais civis. Todo esse efetivo vai atuar principalmente nos locais de exibição pública de jogos (incluindo a FIFA Fan Fest), nas áreas de saúde, nas rodovias, aeroportos, pontos turísticos e no Mineirão. No estádio, haverá também atuação da Polícia Federal, que vai trabalhar na fiscalização e controle da segurança privada.

Apenas na capital, Sete Lagoas e Vespasiano – cidades que receberão as delegações de Chile, Uruguai e Argentina, respectivamente, no período de preparação para a Copa – 12.185 mil policiais militares vão atuar para garantir a segurança desses locais, considerados estratégicos.

Nesta semana, a Polícia Militar apresentou o Batalhão Copa, que conta com 2.860 policiais que irão atuar especificamente nas áreas e eventos relacionados ao Mundial. Além disso, 1.750 bombeiros e 3.692 policiais civis também atuarão durante o torneio na proteção da população em geral, dos torcedores e dos turistas em toda a Região Metropolitana de Belo Horizonte.

A estrutura montada vai disponibilizar uma delegacia móvel da Polícia Civil, que contem cela para caso de prisões, uma delegacia exclusiva para ocorrências que envolvam manifestantes e seis delegacias especializadas em atendimento ao turista. Além disso, haverá plantão de perícia criminal, plantão do Detran, duas plataformas de observação elevada, um helicóptero com imageador, kit antibomba, robô antibomba e trabalho intensivo no Centro Integrado de Comando e Controle Regional (CICCR). Localizado na Cidade Administrativa, o centro funcionará como base de apoio das forças de segurança para otimizar e integrar as ações. Ao todo, mais de 30 instituições e órgãos municipais, estaduais e federais, trabalharão de forma conjunta no núcleo, analisando imagens de cerca de 1.300 câmeras.

Saúde

A preparação da área de saúde envolveu um investimento de R$ 39 milhões em compra de equipamentos e treinamentos diversos como equipe para atendimento a múltiplas vítimas e simulados de acidentes aéreos, de pisoteamento no Mineirão, de explosão de bomba tóxica em praça pública e de explosivos no metrô.

A infraestrutura contará com um helicóptero de atendimento aeromédico, cinco conjuntos de postos médicos móveis, duas tendas de descontaminação e ambulâncias espalhadas em pontos como Mineirão , fan fest, aeroportos e rodovias. Haverá também um posto para serviço de atenção à saúde do viajante e mais sete hospitais prontos para enfrentamento de catástrofe, quatro públicos e três privados, contratados pela FIFA.

Fabrício Faria, do Portal da Copa em Belo Horizonte, com informações da Secretaria de Turismo e Esportes de Minas Gerais

www.copa2014.gov.br
Fabrício Faria, do Portal da Copa em Belo Horizonte, com informações

Mais...

Buscas

Todas as notícias