Judô

Ellen Santana derrota cubana na final e Brasil fecha Copa Pan-Americana de Lima com cinco medalhas

9.V

.
Peso-médio foi ouro e Ruan Isquierdo foi prata neste sábado, 23. Na sexta, o Renan Torres foi ouro, enquanto Felipe Kitadai e Lincoln Neves ficaram com o bronze

Peso-médio foi ouro e Ruan Isquierdo foi prata neste sábado, 23. Na sexta, o Renan Torres foi ouro, enquanto Felipe Kitadai e Lincoln Neves ficaram com o bronze

A peso-médio brasileira Ellen Santana foi o grande destaque do Brasil neste sábado, 23, no último dia de competição da Copa Pan-Americana de Lima, no Peru, ao derrotar por ippon a favorita cubana Onix Cortés Aldama na final dos 70kg. O pesado Ruan Isquierdo também chegou à decisão, mas ficou com a prata no duelo contra Andy Granda, de Cuba.

Na sexta, outros três judocas brasileiros haviam subido ao pódio. Renan Torres e Felipe Kitadai fizeram dobradinha de ouro e bronze, respectivamente, no peso ligeiro masculino (60kg), enquanto Lincoln Neves conquistou o bronze no peso Leve (73kg).

Para chegar à final, Ellen venceu a argentina Anahí Galeano e a hondurenha Dunia Santos, ambas por ippon. Confiante, a brasileira repetiu o desempenho e desbancou a veterana de Cuba também por ippon, no golden score, para conquistar o ouro e somar importantes pontos em busca da classificação para os Jogos Pan-Americanos de Lima 2019.

Já Ruan passou pelo venezuelano Pedro Pineda e pelo equatoriano Freddy Figueroa por ippon até encarar Granda na decisão. A luta terminou empatada no tempo normal, com duas punições para cada lado e, no golden score, o brasileiro acabou levando a terceira punição sendo derrotado por hansoku make.

A meio-pesado Laislaine Rocha também lutou neste sábado, 23, mas não conseguiu desempenhar o seu melhor judô. Ela estreou com vitória por ippon sobre Graciela Alvarez, da Argentina, mas caiu nas quartas para Vanessa Chala, do Equador, e também na repescagem contra a chilena Jaqueline Usnayo, terminando a competição em sétimo lugar.

Em Lima, a seleção brasileira foi orientada pelo professor Amadeu de Moura Jr, supervisor da gestão de Alto Rendimento da CBJ, e contou também com o suporte da fisioterapeuta Priscila Marques.

www.cbj.com.br
Confederação Brasileira de Judô

Mais...

Buscas

Todas as notícias