Judô

Brasil vai ao pódio pela primeira vez no Grand Prix de Zagreb com bronze de Alexia Castilhos

23.V

.
Meio-Médio brasileira derrotou eslovena Andreja Leski por ippon para conquistar sua terceira medalha no Circuito Mundial em 2018

Meio-Médio brasileira derrotou eslovena Andreja Leski por ippon para conquistar sua terceira medalha no Circuito Mundial em 2018

A meio-médio brasileira Alexia Castilhos aproveitou mais uma oportunidade em competições do Circuito Mundial e conquistou, neste sábado, 28, sua terceira medalha consecutiva na temporada 2018. Alexia foi bronze no Grand Prix de Zagreb, na Croácia, ao derrotar a eslovena Andreja Leski por ippon no combate pelo terceiro lugar. Ela projetou a eslovena para pontuar com um waza-ari e, na transição ao solo, imobilizou a adversária até o ippon.

Antes disso, Alexia havia vencido Tina Zeltner, da Áustria, e Katharina Haecker, da Austrália, nas preliminares. O único revés da brasileira foi para a alemã Martyna Trajdos, nas quartas-de-final. Por fim, para chegar à disputa de bronze, Alexia derrotou a britânica Amy Livesey, por ippon, na repescagem. O bronze em Zagreb foi o terceiro de Alexia na temporada 2018. Ela foi ao pódio também no Grand Prix de Antalya e no Campeonato Pan-Americano de San Jose.

Foi a primeira medalha do Brasil na competição, que continua neste domingo, com mais seis brasileiros no tatame: Ruan Isquierdo (+100kg), Felipe Bezerra (100kg), Renan Nunes (100kg), Camila Yamakawa (+78kg), Nathalia Parisoto (78kg) e a bicampeã mundial Mayra Aguiar, atual número do mundo no meio-pesado feminino.

A peso-médio Amanda Oliveira (70kg) também chegou à disputa pelo bronze de sua categoria, mas ficou em quinto lugar ao ser derrotada pela marroquina Assmaa Niang. Amanda conseguiu abrir um waza-ari de vantagem no início da luta, mas Niang empatou e, no golden score, conseguiu o ippon para ficar com a medalha.

No masculino, o Brasil foi representado por João Pedro Macedo no meio-médio (81kg). Na primeira luta, Macedo conseguiu um waza-ari, mas acabou sofrendo o ippon e não passou por Ivaylo Ivanov, da Bulgária.

www.cbj.com.br
Confederação Brasileira de Judô

Mais...

Buscas

Todas as notícias