Badminton

Brasil garante nove medalhas no Mercosul de badminton

27.V

Divulgação/CBBd
Delegação nacional termina na terceira colocação, atrás dos Estados Unidos e da Guatemala

Delegação nacional termina na terceira colocação, atrás dos Estados Unidos e da Guatemala

Com a participação de 93 jogadores de 13 países, a cidade de Foz do Iguaçu recebeu o II Mercosul Internacional de badminton, no fim de semana. A delegação brasileira conquistou nove medalhas: um ouro, duas pratas e seis bronzes. Com os pódios, o país terminou a competição na terceira colocação, atrás dos Estados Unidos e da Guatemala, que conquistou o título geral. Todos os medalhistas nacionais recebem o apoio financeiro do programa Bolsa-Atleta do Ministério do Esporte.

Ygor Coelho, a revelação da modalidade, dividiu o pódio com o principal atleta do Brasil, Daniel Paiola. Os jogadores ficaram com a medalha de bronze na categoria simples masculina, vencida por Kevin Cordon, da Guatemala. Rodolfo Ramirez, também da Guatemala, ficou com a prata.

Daniel Paiola e Ygor Coelho conquistaram medalha de bronze no simples masculino

“A competição teve um nível técnico altíssimo. Ygor mandou muito bem, pois conseguiu dividir o pódio de terceiro lugar com o Daniel Paiola, o jogador número 1 do Brasil. Com apenas 17 anos, ele eliminou o quarto melhor atleta da República Tcheca e perdeu na semifinal para um jogador muito experiente”, analisou o técnico e pai de Ygor, Sebastião de Oliveira.

O técnico antecipa que o próximo passo para que o atleta continue evoluindo no badminton será a ida para treinar no velho continente. “Ygor já está no nível alto e vai ter que batalhar para chegar ao patamar dos jogadores da Ásia. Assim, ele recebeu um convite para morar na Dinamarca, onde fica o principal centro de formação da Europa e é o único país do continente que tem um campeão mundial”, explicou Sebastião.

Revelado na Associação Miratus de Badminton – que conta com o apoio do Ministério do Esporte e recursos captados por meio da Lei de Incentivo ao Esporte no Rio de Janeiro —, Ygor teve o primeiro contato com a modalidade aos três anos de idade.

Hoje com 17, Ygor Coelho já conquistou feitos para o esporte nacional. O atleta foi o segundo brasileiro a disputar uma edição do Campeonato Mundial Júnior, quando representou o país na Tailândia, em 2013. Agora, vai representar o Brasil, junto com Lohaynny, na segunda edição dos Jogos Olímpicos da Juventude, que serão disputados entre os dias 16 e 28 de agosto, em Nanquim, na China.

Lohaynny, outra atleta revelada pela entidade carioca, conquistou a medalha de ouro na dupla feminina, junto com Luana Vicente. Elas venceram as compatriotas Paula Beatriz e Fabiana Silva, que ficaram com a prata.

Na dupla mista, o Brasil faturou prata e bronze. Hugo Arthuso e Fabiana Silva conquistaram o segundo lugar, e Alex Tjong e Lohanny Vicente ficaram na terceira colocação. A dupla campeã foi Soeren Toft Hansen e Rong Bo.

Já na dupla masculina, a melhor posição do Brasil foi o terceiro lugar de Daniel Paiola e Hugo Arthuso, que ficaram com o bronze. Humblers Heymard e Anibal Marroquin, da Guatemala, ficaram com o ouro.

Mais uma vez o Brasil subiu o pódio com Lohaynny Vicente e Fabiana Silva, que faturaram as medalhas de bronze na categoria simples feminina. O primeiro lugar ficou com a norte-americana Iris Wang, seguida por Rong Bo, também dos Estados Unidos.

www.brasil2016.gov.br
Breno Barros - Da equipe Brasil 2016

Mais...

Buscas

Todas as notícias