Judô

Assembleia Geral Ordinária aprova contas, parecer do Conselho Fiscal e relatórios da CBJ

157.V

Divulgação
Presidentes reuniram-se no Rio, nesta sexta, para votação da prestação de contas do exercício de 2018

Presidentes reuniram-se no Rio, nesta sexta, para votação da prestação de contas do exercício de 2018

Presidentes reuniram-se no Rio, nesta sexta, para votação da prestação de contas do exercício de 2018 Presidentes reuniram-se no Rio, nesta sexta, para votação da prestação de contas do exercício de 2018

Os membros da Assembleia Geral da Confederação Brasileira de Judô reuniram-se nesta sexta-feira, 15, para apresentação e votação das Contas e do Parecer do Conselho Fiscal, bem como para a apresentação dos relatórios Técnicos e Administrativos referentes ao exercício de 2018. A AGO foi conduzida pelo presidente da CBJ, Silvio Acácio Borges, ao lado dos vice-presidentes José Nilson Gama (1º vice), Danys Marques Queiroz (2º vice) e Seloí Totti (3ª vice).

"Essa é a nossa sétima Assembleia num período de quase dois anos de gestão. Ao longo desse período em que estive à frente da CBJ não foram poucas as tentativas e buscas de responder com dignidade, conhecimento e confiança sobre o que é essa entidade que está completando 50 anos em 2019", disse Silvio Acácio em seu discurso de abertura da reunião. "Não poderia me sentir mais orgulhoso, além de estar à frente dessa entidade e poder suceder o presidente Paulo Wanderley. E gostaria de evidenciar também a importância que é estar à frente dessa entidade num momento em que caminhamos para uma disputa de Jogos Olímpicos no Japão, berço da nossa modalidade".

Estiveram presentes à Assembleia, 26 dos 27 presidentes de Federações Estaduais de Judô filiadas à CBJ. Cada presidente recebeu impresso o Relatório Financeiro do Exercício de 2018 e em arquivo digital o Relatório Técnico e Administrativo completo das atividades da CBJ do ano passado. Esse documento, de 582 páginas, descreve detalhadamente as ações de todas as áreas da Confederação (Financeiro, Alto Rendimento, Categorias de Base, Eventos, Comunicação e Imprensa, Arbitragem e Marketing).

Os membros do Conselho Fiscal leram em voz alta o parecer e, após apreciação dos documentos por parte dos membros da Assembleia, todas as pautas apresentadas durante a reunião foram aprovadas por unanimidade pelo colegiado.

"Ressalto que a CBJ, além de ter sua própria gestão financeira, conta com o suporte de um escritório de contabilidade, que presta serviço com um colaborador dedicado na sede da CBJ. Contratamos também uma auditoria externa para avaliar as nossas contas, que também passam por aprovação do Conselho Fiscal", pontuou Silvio Acácio antes de lembrar que todos esses documentos ficarão disponíveis para consulta pública no site oficial da Confederação, garantindo a transparência nos processos.

www.cbj.com.br
Confederação Brasileira de Judô

Mais...

Buscas

Todas as notícias