Natação

Etiene Medeiros comemora bronze em Barcelona e preparação para 2016

1235.V

Circuito Mare Nostrum foi a última competição antes do Pan-Pacífico, principal desafio do ano para a natação brasileira

Circuito Mare Nostrum foi a última competição antes do Pan-Pacífico, principal desafio do ano para a natação brasileira

O Circuito Mare Nostrum terminou no último domingo (15.06), em Barcelona, com Etiene Medeiros ganhando o bronze nos 50m costas (28s14), prova em que ganhara o ouro na etapa anterior, cinco dias antes, em Canet, na França. Além dela, várias atletas da nova geração de nadadoras entraram para as finais A ou B, fato que foi comemorado pela comissão técnica e por elas próprias como um sinal positivo para a preparação visando os Jogos Olímpicos Rio 2016.

"Esta é a última competição antes do Pan-Pacífico (principal competição do ano, em agosto, com as equipes principais de Estados Unidos, Austrália, Japão e vários atletas olímpios). Eu nunca tinha feito isso, que foi competir para depois treinar. A gente está no meio da preparação e foi muito legal, me surpreendi com os tempos. Normalmente nesta época faço os 100m costas com tempos muito mais altos do que fiz aqui e isso me motivou demais, me mostrou uma evolução. Aqui eu queria crescer muito mais mentalmente que fisicamente e volto para o Brasil com uma atitude muito mais positiva. Eu quero a medalha no Pan-Pac. Já fui muito reservada pra dizer isso, mas hoje já corro o risco de dizer. O máximo que pode acontecer é não conseguir, mas hoje estou mais confiante pra falar e trabalhar pra conseguir", disse.

Nas finais do domingo, Etiene subiu ao pódio com a inglesa Georgia Davies (27s94) e a sueca Mie Nielsen (28s11). Nos 400m medley Thiago Simon também foi oitavo colocado nos 400m medley (4m31s80) e Viviane Junglblut, que entrou na decisão dos 400m livre com o oitavo tempo e terminou em quinto com 4m19s68.

O técnico Fernando Vanzella, que coordena a natação feminina pela CBDA sob a supervisão do prof. Ricardo de Moura, ficou satisfeito com o desempenho da equipe, que retorna ao Brasil para no final do mês partir para mais três semanas de treinamento em altitude.

"Achei que essa primeira parte do treinamento foi muito boa. Começando por Portugal, onde tivemos uma excelente estada de trabalho no centro de Rio Maior, com todos os profissionais muito entrosados e afinados. E esse era um dos objetivos desta ação. Outra coisa que deu certo foi um número menor de atletas, pois tiveram mais atenção dos profissionais e tudo foi muito facilitado. Depois as competições foram crescendo de dificuldade e elas foram acompanhando, se mantendo sempre nas finais A ou B. Estão conseguindo. O que queremos é que tenham uma quilometragem muito boa de competições fortes para chegarem mais seguras já ano que vem na briga por vaga para o Mundial dos Esportes Aquáticos de Kazan", explicou.

Nas finais B, Bruna Primati foi 10ª nos 400m livre com seu melhor tempo na prova (4m17s63) e Giovana Diamante ficou em 13º nos 200m borboleta, com 2m16s61. Após Barcelona, a equipe brasileira feminina retorna ao Brasil enquanto que a masculina sai do país para encontrar a equipe multidisciplinar que segue para o centro de treinamento de Tenerife, também na Espanha, e termina o período de ações de treinamento no exterior competindo no Open da França, na cidade de Vichy Val D’Allier, nos dias 4 e 5 de julho.

A natação brasileira participa do Circuito Mare Nostrum acontece com recursos dos Correios – Patrocinador Oficial dos Desportos Aquáticos Brasileiros, e ainda do Bradesco/Lei de Incentivo Fiscal, Lei Agnelo/Piva – Governo Federal – Ministério do Esporte, Speedo, Sadia e Universidade Estácio de Sá.

www.brasil2016.gov.br
CBDA

Mais...

Buscas

Todas as notícias