Tradutor/ Translate

Brasil mantem ritmo elevado e apresenta bom desempenho nas finais de Baku

Foto: Divulgação

Graças ao excelente desempenho na fase de classificação da etapa de Baku da Copa do Mundo de Ginástica Rítmica, o Brasil disputou duas finais neste domingo (9).

AMIGO LEITOR
Seja um colaborador do nosso Site Portal Olímpico. Não deixe essa chama apagar. Neste momento de dificuldade, toda contribuição financeira é bem-vinda.
Dê sua contribuição: Pix 22988620015
Depósito ou Transferência Bancaria em nome de Francisco de Alvarenga Leandro - Banco: Santander Ag: 3086 - Conta: 01042887-3
Qualquer dúvida (22) 988620015.
Desde já, agradecemos sua colaboração!
Atenciosamente, Sócio/Gerente: Francisco de Alvarenga Leandro.

Na final das cinco bolas, o Brasil novamente fez uma bela e precisa apresentação, mantendo-se num nível muito elevado, e recebeu a nota 38.350. Nenhum país que disputará vaga olímpica no Campeonato Pan-Americano do Rio, em junho, conseguiu chegar ao patamar de 38. A Seleção Brasileira, que não sofreu nenhuma penalidade, ficou na oitava colocação. O pódio foi ocupado por Bulgária (45.600), Itália (44.550) e Azerbaijão (44.000).

Na prova mista (três arcos e dois pares de maças), o conjunto brasileiro registrou a nota 35.750, o que lhe valeu a sétima posição, à frente da Turquia (32.750). Bulgária (43.150), Itália (41.900) e Belarus (39.850) foram ao pódio.

O Brasil foi representado por Maria Eduarda Arakaki, Beatriz Linhares da Silva, Bárbara Galvão, Deborah Medrado, Gabrielle Moraes da Silva e Geovanna Santos da Silva na capital do Azerbaijão.

[Querido amigo! Está gostando desta matéria? Se sim, precisamos da sua colaboração para mantermos o nosso Site Portal Olímpico. Contribua com a quantia que puder, será de grande ajuda.
Nosso PIX: 22988620015.
Desde já, nosso muito obrigado, e prossiga com uma boa e abençoada leitura.]

A etapa de Baku serviu como preparação para o grande objetivo da temporada, o Campeonato Pan-Americano, que será disputado no Rio de Janeiro. Na Arena Carioca, o Brasil vai disputar uma vaga nos Jogos Olímpicos de Tóquio com os Estados Unidos e o México.

A treinadora da Seleção Brasileira, Camila Ferezin, destacou que o grupo deixará a capital azeri fortalecido. “As nossas ginastas mostraram a consistência do Brasil. Mantivemos as notas muito próximas da classificação, e alcançamos mais um 38. Foi um grande resultado para dar confiança, segurança e energia para o nosso time. Esse time se superou, graças a um trabalho conjunto das atletas, árbitros, patrocinadores, entidades, e uma grande equipe de profissionais que compõem nossa equipe multidisciplinar. Tivemos 11 ginastas com Covid e ficamos quase um mês sem poder realizar o treino de forma normal, em virtude dos reflexos da doença. Por todos esses motivos, nossas ginastas estão de parabéns, porque tiveram muita resiliência e conseguiram dar um grande presente no Dia das Mães para suas respectivas mãezinhas e também muito orgulho para o nosso país”.

Fonte: CBG (cbginastica.com.br)

Share

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.